Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FAUP
Você está em: Início > Notícias > Ciclo de Aulas Abertas - Sines, Núcleo Urbano, Indústria e Estrutura Portuária

Notícias

Ciclo de Aulas Abertas - Sines, Núcleo Urbano, Indústria e Estrutura Portuária

Da utopia à complexidade e incerteza do projecto contemporâneo

O Ciclo de Aulas Abertas - Sines, Núcleo Urbano, Indústria e Estrutura Portuária: Da utopia à complexidade e incerteza do projecto contemporâneo procura promover e disponibilizar a todos os interessados uma reflexão alargada e de carácter multidisciplinar que se concretiza na sequência do desafio proposto pela Trienal de Arquitectura de Lisboa 2016 que, através do Concurso Prémio Universidades Trienal de Lisboa Millenium bcp, "lança um exercício de reflexão a todas as Escolas de Arquitectura do país"(Trienal de Arquitectura, Regulamento, 26 Jun 2015).

Apresentando leituras diversas, discutindo pontos de vista, métodos de abordagem e instrumentos de interpretação, o Ciclo de Aulas Abertas nasceu, então, do objectivo de apresentar um conjunto diversificado de temas e de autores/actores sobre a área em estudo na unidade curricular Projecto 5 do Mestrado Integrado em Arquitectura da FAUP, no ano lectivo 2015/2016. Considera-se que a metamorfose urbana combina materiais, processos e actores muito diversos numa simultaneidade de situações que são a matéria-prima diversa e contraditória da análise e do projecto. Procura-se, assim, evidenciar a necessidade de repensar essa dinâmica numa perspectiva sistémica e, sobretudo, de identificar as ausências, reconhecer as identidades e criar as condições que permitem o desenvolvimento de uma reflexão aprofundada sobre as questões da urbanização. Sines pertence a uma geografia desmedida; nasceu da geopolítica do petróleo e das redes internacionais de transporte de grandes navios porta-contentores e é um dos pontos da malha da globalização que ditará quanto de local haverá nos futuros possíveis que agora se desenham.

Este Ciclo de Aulas Abertas é coordenado pelos Professores Teresa Calix e Álvaro Domingues, sendo organizado pelos docentes das Unidades Curriculares Projecto 5 e Teoria 4 do Mestrado Integrado em Arquitectura (MIArq) e pelo grupo de investigação MDT - Morfologias e Dinâmicas do Território do CEAU-FAUP.

____________

Sessão 11: 'Leva lá a bicicleta!... Mas como?' por José Carlos Mota e Frederico Moura e Sá
5 Abril 2016 | Sala do Janelão - FAUP, 11:00

José Carlos Mota
Docente no Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro e investigador do GOVCOPP. Mestre em Planeamento e Projecto do Ambiente Urbano pela Universidade de Porto (1998) e doutor em Ciências Sociais com tese sobre ‘Planeamento do Território: Metodologia, Atores e Participação’ orientada pelo Professor Doutor Jorge Carvalho (2014). Desde 2008 tem estado envolvido em vários projectos de investigação ligados com o tema da mobilidade ciclável (Murtosa Ciclável, CicloRia, UA Campus Bike Friendly, Portugal Bike Value, Compromisso pela Bicicleta), do planeamento colaborativo e o envolvimento cívico e da regeneração Urbana (cidadescomaspessoas.blogs.sapo.pt). É atualmente um dos coordenadores da Plataforma Tecnológica da Bicicleta.

Frederico Moura e Sá
Docente da Universidade de Aveiro e membro do GOVCOPP desde 2008, onde está envolvido em diversos projectos de investigação e de prestação de serviços nas áreas da reabilitação urbana, do planeamento urbano e da mobilidade. Licenciado em Engenharia Civil (Opção de Planeamento do Território, Transportes e Ambiente) pela FEUP, Mestre em Planeamento do Território (Ordenamento da Cidade) pela UA, e Doutorando do Programa de Doutoramento em Arquitectura (Perfil de Urbanismo) da FAUP. Iniciou a sua actividade profissional em 2003, enquanto investigador do CITTA e colaborador da SPTTA da FEUP, e esteve envolvido em diversos projectos, nomeadamente: no Estudo para a Reabilitação da Baixa do Porto, na revisão do PDM de Chaves, na elaboração de 'Planos de Mobilidade Sustentável' para vários concelhos, no Plano Estratégico para a 2ª Fase do Metro do Porto e na Avaliação do Impacto Global da 1ª fase do Projeto do Metro do Porto na cidade e área metropolitana. Tem como principais áreas de interesse: o planeamento do território e da mobilidade, o espaço público e as infraestruturas urbanas.

____________

Sessão 10: 'O desenvolvimento urbano futuro de Sines. Cidade, porto, indústria: uma visão estratégica' por Graça Faísca
17 Março 2016 | Auditório da Biblioteca - FAUP, 10:00

Graça Faísca
Arquitecta, técnica da Câmara Municipal de Sines.

____________ 

Sessão 9: 'Urban storytelling. Como contar uma história que as pessoas gostem, fiquem envolvidas e contem aos outros?' por por Daniel Casas Valle
10 Março 2016 | Auditório da Biblioteca - FAUP, 14:30

Daniel Casas Valle
Urban designer, planeador e investigador. Tem trabalhado em diversos projectos espaciais e urbanos, desde o nível da rua ao do planeamento regional. Encontra-se envolvido em projectos de desenho urbano e estudos sociais em várias cidades europeias. Actualmente, é investigador do CEAU/FAUP desenvolvendo a sua investigação de Doutoramento sobre a relação entre as ruas/estradas e a urbanização.

____________

Sessão 8: "Paisagem industrial: rotura, integração ou indiferença" por Paulo Farinha Marques
28 Janeiro 2016 | Sala do Janelão - FAUP, 10:00

Paulo Farinha Marques
Arquitecto Paisagista e Professor Associado de Arquitectura Paisagista da Universidade do Porto; responsável pelo grupo de Arquitectura Paisagista do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO - InBio)
1963 Luanda; 1963 Lisboa; 1988 Porto; 1990 Sheffield, UK; 1994 Porto; 1996 Porto-Aveiro; 1998 Porto-Vila Real; 2003 Porto (...) Desde que aos 8 anos disputou com o pai um canteiro para plantar violetas e túlipas não mais cessou de seguir o fascínio da dinâmica e da estética dos espaços vivos. Em lugares maiores, entre sebes de marmeleiros, freixos e galinhas de água confirma um interesse forte por ecologia e sua expressão sensorial. Convicto de que um mundo melhor, mais belo e mais justo, se perspectiva pela acção do ordenamento e desenho do espaço exterior, busca intensamente a área profissional onde isso possa ser concretizado. Forma-se em Arquitectura Paisagista em Lisboa e afasta-se da paisagem ribatejana para praticar no Porto. Testa a anglofilia num programa de doutoramento em Inglaterra e redefine a sua apreciação sobre Portugal. Volta motivado pela construção da modernidade através da educação e promove, em conjunto com outros colegas, a instalação da arquitectura paisagista ao nível da aprendizagem universitária no norte de Portugal.
Combinando prática e actividade académica, vai descobrindo a maneira de abordar o projecto de arquitectura paisagista sob a forma de projecto de investigação, valorizando o desenho do espaço e o trabalho de campo como ferramentas essenciais para a resposta a questões fundamentais sobre a integração do Homem com a Natureza.

____________

Sessão 7: "Turismo 2020 - Plano de Ação para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal" por Nuno Fazenda
26 de Janeiro 2016 | Sala do Janelão - FAUP, 10:00

Nuno Fazenda
Doutorado pelo Instituto Superior Técnico em Planeamento Regional e Urbano, Mestre pela Universidade de Aveiro em Gestão e Políticas Ambientais e Licenciado em Turismo pela Universidade do Algarve, tendo desenvolvido o 2º ano na University of Wales Cardiff.
Com mais de 15 anos de experiência profissional na área do turismo (no sector público e privado) foi na CCDRN o Perito-Coordenador responsável pela Agenda Regional de Turismo – Plano de Ação para o Turismo do Norte de Portugal e o coordenador técnico do Plano de Desenvolvimento Turístico do Vale do Douro 2007-2013. No passado, foi ainda Director Geral de Hotel 3* e Sub-director de Hotel 4*. Participou no Grupo de Alto Nível da Fundação Nações Unidas (em Washington D.C.) para o projeto internacional “Criteria for a Sustainable Tourism”, lecionou – na qualidade de Professor convidado - na Business School da Universidade George Washington e tem realização várias comunicações em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente Europa, Brasil, China, México e Estados Unidos. É Professor convidado da Universidade Católica Portuguesa (UCP), Membro do Conselho Científico da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da UCP e Perito internacional do Centro Mundial de Excelência dos Destinos.É Diretor do Departamento de Gestão de Programas Comunitários no Turismo de Portugal, tendo a seu cargo a coordenação do Turismo 2020 – Plano de Ação para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal.

____________

Sessão 6: "La terminal portuária especializada, elemento clave para la eficiência y la productividad de un puerto moderno" por José Luis Estrada Llaquet
3 de Dezembro 2015 | Sala do Janelão - FAUP, 11:00

José Luis Estrada Llaquet
Doctor Ingeniero de Caminos, Canales y Puertos (Universidad Politécnica de Madrid 2007). Fellow of the Advanced Study Program. Massachusetts Institute of Technology (MIT 1998) Diplomado em Dirección General por el Instituto de Estudios Superiores de la Empresa (IESE 1991 e 1994). Experiência profissional com mais de quarenta anos em engenheira, planificação, gestão y direcção em instituições e empresas dedicadas aos portos, transportes e logística. Manteve esta actividade em simultâneo com a docência e com a presença activa em organizações internacionais de portos. No Porto de Tarragona foi Director de Proyectos y Obras e no de Barcelona foi Director de Explotación y Planificación (1975-1991). Foi Director General do Porto Bahía de Algeciras (1991-1998). Foi Director de Planificación y Desarrollo Portuario do Organismo Público Puertos del Estado (1998-2007). Foi comisionado para as Obras de Ampliación do Puerto de Barcelona (2007-2010). Foi Presidente del Puerto Seco de Madrid (1998-2001) e de Conte Rail S.A. (2001-2007). Tem sido membro dos Conselhos de Administração das Autoridades Portuárias de Algeciras, Barcelona y Tarragona, assim como do CILSA (Centro Intermodal y de Logística), da ZAL do Porto de Barcelona. Foi Presidente de RETE (2001-2007), organização internacional para a colaboração entre Portos e Cidades, e é actualmente Membro Honorário e membro do Comité Científico. Foi Presidente do Comité de Operações Portuárias e Logísticas da International Association of Ports and Harbours, IAPH (2001-2007), da qual é também Membro Honorário. É membro do Working Group (WG 167) de PIANC sobre Terminais de Ro-Ro e de Ferrys. Publicou e participou em muitas conferências e seminários sobre temas de portos, transporte e logística. É professor en diversos Masters y Cursos Pós-graduados em diferentes Universidades e Instituições: Universidad Politécnica de Cataluña, Universidad Autónoma de Barcelona, Universidad de Oviedo, Universidad de Cantabria, Autoridad Portuaria de Santander, Organismo Público Puertos del Estado, entre outras. Em 2010 fundou a sua própria empresa de consultoria Internacional: "Estrada Port Consulting, S.L.", da qual é Sócio-Director, especializada no campo dos Portos, Transportes e Logística, tendo realizado numerosos trabalhos em diferentes portos portugueses y espanhóis, entre outros, sobre temas da sua especialidade.

____________

Sessão 5: "Serviços da água e estratégia urbana" por João Pedro Matos Fernandes

Esta Aula, inicialmente prevista para 26 de Novembro 2015, foi adiada para data a anunciar em breve.

João Pedro Matos Fernandes (Águeda 1967) licenciado em Engenharia Civil opção de Planeamento Territorial (FEUP 1991), mestre em Transportes (IST 1995). Entre 1990 e 1995 trabalhou na Comissão de Coordenação da Região Norte, tendo sido o coordenador do sector dos transportes. Entre 1995 e 1997 foi Adjunto do Secretário de Estado dos Recursos Naturais. Entre 1997 e 1999 foi chefe de Gabinete do Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente do Governo da República Portuguesa. Entre 1999 e 2005 foi Administrador da Quartenaire Portugal, Consultoria para o Desenvolvimento, SA, sendo o responsável pela criação do escritório de Lisboa onde permaneceu até 2002, tendo então regressado ao Porto. Entre 2005 e 2008 foi Vogal do Conselho de Administração da APDL, tendo assumido os pelouros da gestão dominial, recursos humanos e sistemas de informação. Entre 2008 e 2012 foi Presidente do Conselho de Administração da APDL. Entre 2009 e 2012 foi Presidente do Conselho de Administração da APVC - Administração do Porto de Viana do Castelo. Entre 2008 e 2010 foi Presidente da APP, Associação dos Portos Portugueses. Foi Docente do Instituto Superior Técnico (infraestruturas) e do Instituto Superior de Transportes (Impactes Energéticos e Ambientais dos Transportes) nos anos em que residiu em Lisboa. Lecionou como convidado em mestrados nas Universidades do Porto, Técnica de Lisboa e de Nápoles. Tem inúmeras participações públicas e como docente convidado na área dos transportes, infraestruturas e território. Entre 2012 e 2013 foi assessor do Conselho de Administração das empresas Terminais do Norte e Portos do Norte (Grupo Manica), assumindo funções de gestão do Porto de Nacala em Moçambique. Desde 2014 é Presidente do Conselho de Administração da empresa Águas do Porto, EM.

____________

Sessão 4: "Pensar Utopicamente a Cidade" por Fátima Vieira
19 de Novembro 2015 | Sala do Janelão - FAUP, 11:00

Fátima Vieira
Professora Associada com Agregação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde leciona desde 1986. Defendeu a sua dissertação de doutoramento em 1998 sobre a obra de William Morris e a tradição de literatura utópica inglesa e especializou-se na área dos Estudos sobre a Utopia, sendo Presidente da associação Utopian Studies Society / Europe desde 2006. É Coordenadora do Pólo do Porto do Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies, onde dirige uma linha de investigação sobre o utopismo britânico e norte-americano, e colaboradora do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, onde tem coordenado projetos de investigação sobre o utopismo português. É coordenadora do projeto de investigação financiado pela FCT "Utopia, Alimentação e Futuro: O Modo de Pensar Utópico e a Construção da Sociedades Inclusivas - Um Contributo das Humanidades". É diretora da coleção "Nova Biblioteca das Utopias", publicada pela editora Afrontamento, bem como de dois periódicos eletrónicos: E-topia: Revista Eletrónica de Estudos sobre a Utopia e Spaces of Utopia. É Book Review Editor do periódico norte-americano Utopian Studies e faz parte do Conselho Editorial de várias revistas internacionais. Como docente, tem trabalhado essencialmente na área dos Estudos sobre a Utopia, dos Estudos Culturais e dos Estudos de Tradução, tanto a nível do ensino pré-graduado como pós-graduado. Tem trabalhado igualmente na área da pedagogia no Ensino Superior, tendo integrado, em 2004 e 2005, o Grupo de Investigação e de Intervenção Pedagógicas da Universidade do Porto, sediado no CIEE - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da U.Porto e assumido a coordenação da linha de Investigação sobre "B-learning". Tem organizado e participado em muitos colóquios nacionais e internacionais, sendo autora de múltiplos ensaios na área dos estudos sobre a utopia, dos estudos culturais e dos estudos shakespeareanos. Tem assumido igualmente a responsabilidade da organização de vários volumes de ensaios nestas áreas de estudo e participado ativamente em vários projectos de investigação internacionais. Teve assento no Conselho Geral da Universidade do Porto entre 2012 e 2014, e fez parte de vários Conselhos Científicos da FLUP, desde 1998. Em 2008, o projeto STEPS-UP (Support for Teaching English in Primary Schools - University of Porto), com coordenação pedagógica de Maria Ellison de Matos e coordenação administrativa de Fátima Vieira, foi premiado com o Selo Europeu para as Línguas. O projeto foi em 2012 considerado pela Agência PROALV (Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida) o melhor projeto português dos últimos dez anos na área do ensino de línguas estrangeiras, tendo sido nesse sentido premiado no âmbito do Congresso "Multilingualism in Europe", realizado Limassol, Chipre, em Setembro de 2012. Em 2013, foi galardoada com o Larry E. Hough Distinguished Service Award, instituído pela associação americana e canadiana Society for Utopian Studies.

____________

Sessão 3: "Em Sines, uma Marginal marginal" por José Carlos Portugal
17 de Novembro 2015 | Sala do Janelão - FAUP, 10:30

José Carlos Portugal
(Vila Real de Trás-os-Montes 1959), licenciado em Arquitectura (ESBAP 1982), tendo realizado a respectiva Prova Pública de Estágio em 1984. Entre 1979 e 1982, faz tirocínio profissional em diversas oficinas, nomeadamente com Sérgio Fernandez, Alexandre Alves Costa, Camilo Cortesão, Manuel Mendes e José Manuel Soares. Em 1982, ingressa como colaborador no Gabinete de Arménio Losa, Carlos Prata e Henrique de Carvalho. Entre 1987 e 1997 trabalhou em regime de co-autoria com Carlos Prata, tendo como colaboradores mais próximos António Portugal Mendonça, Laura Tavares e Francisco Cunha. Entre 1983 e 1989 desenvolve actividade pedagógica como Assistente do Curso de Arquitectura da ESBAP e da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. Em 1991, a convite de Mestre Alberto Carneiro, exerceu a docência de Desenho II, em regime de substituição. Entre 1982 e 1999 trabalha em regime de co-autoria com Maria Helena Rente e Tiago Maria Falcão. Em Dezembro de 1999 funda, em conjunto com Maria Helena Rente e Tiago Maria Falcão a firma Sete Menos Quatro, Arquitectura, Desenho Urbano e Design, Lda, cujo grupo de trabalho integra até 2013 Eduardo Costa Leite e Rodrigo Pereira Delgado. A partir de 1998 desenvolve trabalho de consultoria em arquitectura, desenho urbano e urbanidade, mantendo até à data uma relação continuada com a Câmara Municipal da Maia.

____________

Sessão 2: "Sines: geopolítica e desenvolvimento regional" por Valente de Oliveira
22 de Outubro 2015 | Auditório Fernando Távora - FAUP, 10:00

Luís Valente de Oliveira
(São João da Madeira 1937), licenciado e doutorado em Engenharia Civil (FEUP 1961 e 1973). É também diplomado em Planeamento e Desenvolvimento Regional pelo Institute of Social Studies da Haia, Holanda (1969) e tem um Master of Science em Planeamento de Transportes pelo Imperial College da Universidade de Londres (1971). De 1980 a 1997, foi Professor Catedrático da FEUP com responsabilidade sobre as cadeiras de Planeamento do Território, Planeamento dos Transportes e Planeamento do Desenvolvimento Regional. De 1973 a 1975, foi Director do Gabinete Técnico da Comissão de Planeamento da Região do Norte e ficou encarregado da Gestão da Comissão entre 1975 e 1978. De 1979 a 1985 foi Presidente da Comissão de Coordenação da Região do Norte. Entre 1978 e 1979 exerceu as funções de Ministro da Educação e Investigação Científica. Voltou ao Governo em 1985, tendo sido Ministro do Planeamento e Administração do Território até 1995. De 2002 a 2003 foi Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação. Foi fundador, primeiro Presidente eleito e, ainda, Presidente do Conselho Científico da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas da União Europeia. Foi representante do Governo Português e perito, a título individual, em diversas comissões técnicas da OCDE e do Conselho da Europa.

____________

Sessão 1: "Os portos e a sua envolvente - o caso de Leixões" por Brogueira Dias
15 Outubro 2015 | Sala do Janelão - FAUP, 09h30

Emílio Fernando de Brogueira Dias (Porto 1947), licenciado em Engenharia Civil (FEUP), foi admitido na Administração dos Portos do Douro e Leixões em 1972, onde, desde essa data, ocupou diversas funções até ter sido nomeado, em 2001, Presidente do Conselho de Administração da APDL, Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo S.A.. É membro da Direcção do Instituto de Hidráulica e Recursos Hídricos desde o triénio 1999/2001, é Presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Recursos Hídricos, Região Norte a partir de 2000/2001, é membro da Delegação Portuguesa da Associação Internacional Permanente dos Congressos de Navegação e é Presidente do Conselho Fiscal da Região Norte da Ordem dos Engenheiros. Desde 1993, lecciona a cadeira de "Obras Marítimas e Fluviais" no Instituto Superior de Engenharia do Porto - Licenciatura de Engenharia Geotécnica e GeoAmbiente e, desde 1998, lecciona a cadeira de "Infra-estruturas Portuárias" na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto - Mestrado de Vias de Comunicação.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-11-24 às 07:25:37