Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FAUP
Você está em: Início > Notícias > Ciclo de Aulas Abertas: Das Devesas a General Torres | Territórios em transformação urbana

Notícias

Ciclo de Aulas Abertas: Das Devesas a General Torres | Territórios em transformação urbana

O Ciclo de Aulas decorre de Setembro de 2016 a Junho de 2017.

O Ciclo de Aulas Abertas - Das Devesas a General Torres - procura promover e abrir a todos os interessados uma reflexão alargada e de carácter multidisciplinar sobre os territórios em transformação urbana a propósito do sector norte do concelho de Vila Nova de Gaia, na proximidade da linha do Norte da rede de caminho de ferro.

Discutindo diferentes pontos de vista, métodos de abordagem e instrumentos de observação e interpretação da complexidade existente o Ciclo de Aulas Abertas procura apresentar um conjunto diversificado de temas e de autores/actores que têm vindo a reflectir sobre a área proposta para o exercício da unidade curricular Projecto 5 do Mestrado Integrado em Arquitectura da FAUP, no ano lectivo 2016/2017. Evidencia-se, sobretudo, a necessidade de a repensar numa perspectiva sistémica e procura-se proporcionar as condições que permitem o desenvolvimento de uma reflexão aprofundada sobre as questões da cidade e do território contemporâneo.

O território que integra Devesas e General Torres corresponde a uma área de transição entre o sector de elevado valor patrimonial predominantemente ocupado pelas caves de vinho do Porto, a norte, e a ocupação predominantemente residencial que se desenvolve até à Autoestrada A44, a sul, o espaço de reflexão proposto para o trabalho a desenvolver considera, então, o território atravessado pela mencionada infraestrutura de transporte – o caminho de ferro - tendo em conta, particularmente, a extensão desta que se localiza entre a Avenida da República e a Via Engenheiro Edgar Cardoso (VL8).

O tempo curto e o tempo longo da transformação urbana combinam materiais, processos e actores muito diversos numa simultaneidade de situações que são a matéria-prima diversa e contraditória da análise e do projecto. Como tal, reconhece-se que qualificar as ligações entre espaços urbanos, espaços de fronteira e espaços determinados por razões estritamente funcionais e garantir o o inter-relacionamento e a coesão entre os diferentes contextos, pressupõe atender à diversidade de programas e formas de ocupação em presença.

Organização:

Docentes das Unidades Curriculares Projecto 5 e Teoria 4 (Territórios e Formas Urbanas) do Mestrado Integrado em Arquitectura (MIArq): Teresa Calix e Álvaro Domingues
Grupo de investigação MDT - Morfologias e Dinâmicas do Território do CEAU-FAUP

Programa:

Sessão 12: 'Mobilidade e Património' por Francisco Montero-Fernandez
28 de Março 217  Sala do Janelão - 11h00

Francisco Montero-Fernandez
Arquitecto (1987), doctor arquitecto (1995). Profesor Titular de Proyectos Arquitectónicos de la Universidad de Sevilla (desde 1997). Beca de Bellas Artes de España en Roma (1992-1993). Director de la Fundación para la Investigación y Difusión de la Arquitectura en Sevilla- FIDAS (1995-1998). Director del Departamento de Proyectos Arquitectónicos (1999-2002). Investigador Principal del Grupo de Investigación “Proyecto y Patrimonio” (2007-2016). Investigador Principal del Grupo de Investigación “Arquitectura y Prospectiva” (2016-2017). Miembro del Consejo de redacción de la revista “Proyecto. Progreso y Arquitectura”. Miembro del Consejo de Redacción de la revista “Boletín de Arte de la Universidad de Málaga”. Imparte docencia en: Proyectos Arquitectónicos de grado en Arquitectura y Fundamentos de Arquitectura en la Universidad de Sevilla; Master de Arquitectura y Patrimonio Histórico de la Universidad de Sevilla (2006-2017); Master de Urbanismo, Planeamiento y Diseño Urbano de la Universidad de Sevilla ( 2011-2017).

____________

Sessão 11: 'Turismo e Património no Entreposto de Vila Nova de Gaia' por Mariana Abrunhosa Pereira
23 Março 2017 | Sala do Janelão - 11h00

Mariana Abrunhosa Pereira
Licenciada em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP, 2006), tendo frequentado o 5º ano de Arquitectura na École Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL, 2004), ao abrigo do Programa Erasmus. Foi bolseira do Programa Inov-Art (2009), com um estágio no Instituto Universitário de Arte, Cultura e Tecnologia (M_EIA), em Mindelo, Cabo Verde, onde leccionou, participou no projecto de investigação SURE_Africa (Sustainable Urban Renewal: Energy Efficient Buildings for Africa) e desenvolveu actividades como arquitecta no âmbito de Projectos de Desenvolvimento Comunitário e de Turismo Sustentável em Santo Antão. De 2010 a 2015 frequentou o Curso de Doutoramento Sustainable Energy Systems (SES) do Programa MIT-Portugal na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, com uma Bolsa atribuída pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). No âmbito do Programa Doutoral SES, desenvolveu a tese intitulada ‘Critical Early Inputs Towards Thermal Performance in Architectural Design of Residential Buildings in Temperate Climates – the Portuguese case’. Actualmente é investigadora do grupo de investigação Morfologias e Dinâmicas do Território (MDT) - Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo (CEAU), da FAUP.

____________

Sessão 10: 'A integração da bicicleta em meio urbano: principais desafios e orientações' por Frederico Moura e Sá
21 Março 2017 | Sala do Janelão - 11h00

Frederico Moura e Sá
Licenciado em Engenharia Civil pela FEUP (Opção de Planeamento do Território, Transportes e Ambiente), Mestre em Planeamento do Território pela UA (Ordenamento da Cidade) e Doutor em Arquitectura pela FAUP (Perfil de Urbanismo). É docente da Universidade de Aveiro (UA) e membro do GOVCOPP desde 2008, onde tem estado envolvido em diversos projetos de investigação e de prestação de serviços nas áreas da reabilitação urbana, do planeamento urbano e da mobilidade. Iniciou a sua atividade profissional em 2003, enquanto investigador do CITTA e colaborador da SPTTA (FEUP), onde esteve envolvido em diversos projetos, nomeadamente: no Estudo para a Reabilitação da Baixa do Porto, na revisão do PDM de Chaves, na elaboração de “Planos de Mobilidade Sustentável” para vários concelhos, no Plano Estratégico para a 2ª Fase do Metro do Porto e na Avaliação do Impacto Global da 1ª fase do Projeto do Metro do Porto na cidade e área metropolitana. Mais recentemente esteve a coordenar o Estudo para a Expansão da Rede de Metro do Porto (2016) e é atualmente sócio-gerente da Jorge Carvalho Urbanistas onde tem desenvolvido diversos projectos associados ao Planeamento do Território e da Mobilidade. Tem como principais áreas de interesse: o planeamento do território e da mobilidade, o espaço público e as infraestruturas urbanas.

____________

Sessão 9: 'Desenhar os carris, a catenária, as ruas, as cidades e as pessoas' por Pedro Mouro
16 Março 2017 | Sala do Janelão - 11h00

Pedro Mouro
Licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto em 1998. Formação em Engenharia Ferroviária (Fundamentos do sistema roda – carril e traçado ferroviário; projeto de via-férrea e aparelhos de via; dimensionamento de plataforma; obras de arte e instalações fixas; construção, monitorização, manutenção e renovação da infraestrutura ferroviária; organização e exploração dos sistemas ferroviários) pelo Instituto Superior Técnico – Fundec em 2009.
Desde 1998 exerce atividade como profissional liberal na elaboração de projetos de arquitetura. Desde Julho 2000 a Julho 2002 exerceu funções como Técnico Superior na carreira de Arquiteto no Departamento de Obras Particulares da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Desde 2002 exerce as funções de gestor de projecto, de construção e de manutenção na Metro do Porto, S.A. no Gabinete de Projectos da empresa.

____________

Sessão 8: 'Arquitetura e paisagismo: sinergia de interesse público' por Paulo Farinha Marques
2 Março 2017 | Sala do Janelão - 11h00

Ricardo Magalhães
Licenciado em Engenharia Civil na FEUP em Planeamento Territorial.
Desempenhou diversos cargos, entre os quais, Presidente do Gabinete Coordenador do Programa Sistema Urbano Nacional (PROSIUB), 1994-1995, Presidente da Comissão Nacional da Reserva Ecológica, Presidente da Unidade de Gestão do Programa Operacional de Trás-os-Montes e Alto Douro, 1989-1994, Diretor Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Diretor Regional do Ordenamento do Território, 1990-1991, Vice-Presidente da CCDR-N, 1991-1995, Secretário de Estado dos Recursos Naturais, Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente, do XIII Governo Constitucional, 1997-1999, Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Planeamento do XIV Governo Constitucional, 1999-2002, Vice-Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte, 2005-2007, Vice-Presidente da Fundação Rei Afonso Henriques, por 3 anos, eleito a 28 de Abril de 2006, em Zamora (Espanha), Chefe de Projeto da Estrutura de Missão do Douro, 2007-2012. Foi Docente no Departamento de Planeamento Territorial da FEUP, 1987 – Porto, no Departamento de Ambiente da Universidade de Aveiro e na Faculdade de Ciências Sociais – Universidade Católica – Braga. Foi membro da Equipa responsável pela elaboração e execução do Plano de Valorização da Reserva da Biosfera – PNPG  (2015-2016)
Desde 2016, é Vice-Presidente da CCDR-N e Presidente do Conselho de Administração da VIANA POLIS.

____________

Sessão 7: 'Conversas a propósito do Douro' por Ricardo Magalhães
2 Fevereiro 2017 | Sala do Janelão - 15h00

Ricardo Magalhães
Licenciado em Engenharia Civil na FEUP em Planeamento Territorial.
Desempenhou diversos cargos, entre os quais, Presidente do Gabinete Coordenador do Programa Sistema Urbano Nacional (PROSIUB), 1994-1995, Presidente da Comissão Nacional da Reserva Ecológica, Presidente da Unidade de Gestão do Programa Operacional de Trás-os-Montes e Alto Douro, 1989-1994, Diretor Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Diretor Regional do Ordenamento do Território, 1990-1991, Vice-Presidente da CCDR-N, 1991-1995, Secretário de Estado dos Recursos Naturais, Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente, do XIII Governo Constitucional, 1997-1999, Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Planeamento do XIV Governo Constitucional, 1999-2002, Vice-Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte, 2005-2007, Vice-Presidente da Fundação Rei Afonso Henriques, por 3 anos, eleito a 28 de Abril de 2006, em Zamora (Espanha), Chefe de Projeto da Estrutura de Missão do Douro, 2007-2012. Foi Docente no Departamento de Planeamento Territorial da FEUP, 1987 – Porto, no Departamento de Ambiente da Universidade de Aveiro e na Faculdade de Ciências Sociais – Universidade Católica – Braga. Foi membro da Equipa responsável pela elaboração e execução do Plano de Valorização da Reserva da Biosfera – PNPG  (2015-2016)
Desde 2016, é Vice-Presidente da CCDR-N e Presidente do Conselho de Administração da VIANA POLIS.

____________


Sessão 6: 'Inserção urbana do metro em Gaia: desenhando o conflito' por Pedro Baganha
24 Novembro 2016 | Sala do Janelão - 11h00

Pedro Baganha
Licenciado em arquitectura pela FAUP em 1996. Mestrado em arquitectura pela FAUP em 2011. Doutorando na mesma faculdade desde 2013.
Entre 1996 e 2013 exerceu a profissão liberal. No decurso da sua actividade trabalhou com entidades institucionais e privadas, como a Lipor, a Rar Imobiliária, a Imoloc, ou a Aliança, Vinhos de Portugal, destacando-se a coordenação da equipa de projecto responsável pela inserção urbana do Metro em Gaia, entre 1997 e 2011.
Desde 2013 é Adjunto do Vereador do Urbanismo na Câmara Municipal do Porto.

____________


Sessão 5: 'Políticas urbanas e escalas de planeamento' por Manuela Juncal
17 Novembro 2016 | Sala do Janelão - 11h00

Manuela Juncal
Licenciada em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, post-graduação em Planeamento Urbanístico pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa e Mestrado em ‘Planeamento Regional e Urbano’ pela Universidade Técnica de Lisboa. Doutoranda em Geografia pela Universidade do Porto.
Foi Docente convidada na Escola Superior Artística do Porto – ESAP (Árvore) e no Conservatório de Ciências e Tecnologia. Responsável enquanto coordenadora dos Planos Directores Municipais: PDM de S. Pedro do Sul (1994), Normas Provisórias do Porto (1999), PDM do Porto (2004), PDM de Vila Nova de Gaia (2009). Directora Geral da Gaiurb, Urbanismo e Habitação EM (2010-2015).
Publicou vários trabalhos sobre temas urbanísticos em revistas, nacionais e estrangeiras, bem como em jornais diários. Membro dos Órgãos Sociais da Associação dos Urbanistas Portugueses (AUP).

____________


Sessão 4: 'Papel da zona ocidental da cidade de Gaia na estruturação do núcleo central da AMP | território e acessibilidades' por António Babo
18 Outubro 2016 | Sala Plana - 11h00

António Pérez Babo
(Porto, 1955) Eng. Civil FEUP, Planeamento Território (1977). Pós-Graduação em Planeamento Urbano e Regional pela Universidade Bucareste (1978). Docente Convidado da FEUP desde 1989. Atividade profissional nas áreas do planeamento de transportes, mobilidade, planeamento território e urbanismo, como consultor, planeador e projetista.  Fundou a gng.apb-arquitectura e planeamento, lda (1987). Foi perito do Instituto de Mobilidade e Transportes para a elaboração das "Diretrizes e Guia Nacional dos Planos de Mobilidade". Foi coautor do "Guião para o tratamento dos Transportes nos PMOT". Coautor da publicação Política Cidades da DGOTDU, 'Acessibilidades, Mobilidade e Logística Urbana'. Colaborou com a CCDR-N nas temáticas dos transportes, para a elaboração do "NORTE 2020"; da 'Agenda Regional da Mobilidade' - Plano de Ação da Região do Norte para a Mobilidade, Transportes e Logística; do PROT-N; do "Norte 2015"; do OID Vale Ave. Os seus trabalhos recentes mais significativos são: Estudo sobre a Articulação entre a Estrutura Ecológica e Paisagística e as Estruturas da Mobilidade; Acessibilidade e Intermodalidade do Norte Litoral (em curso, em equipa com CIBIO | ICETA); Programa de Ação na área dos Transportes para a 'Estratégia AMP 2020'; Programa Ciclovias para a CIM Cávado e Planos Redes Intraurbanas; Programa transportes para o European Industrial Advanced Park de Jinghai, Tianjin - China; PU Alcântara - componentes circulação rodo e ferroviária, transportes e estacionamento, Lisboa; Plano Estratégico de desenvolvimento urbanístico e acessibilidades internas para o Quarteirão do Hospital de S. João, Porto; Programa de Transportes para o Terminal de Cruzeiros de Leixões; Programa Mobilidade para o Centro da cidade de Guimarães; Participação no Estudo de Análise Multicritério para a Estação de Alta Velocidade no Porto; Componente acessibilidades e transportes do PDM Porto; Programa Mobilidade para a Baixa do Porto (Porto 2001); Programa e Estudo Prévio (em coautoria) para o Nó de Chelas e Prolongamento da Av. EUA, Lisboa.

____________


Sessão 3: 'Introdução aos termos de enquadramento estratégico e operativo da actuação urbanística na cidade existente' por Rui Mealha
6 Outubro 2016 | Sala do Janelão - 11h00

____________


Sessão 2: 'Enquadramento Urbanístico entre a VL8 e a VL9' por Susana Madureira
4 Outubro 2016 | GAIURB

____________


Sessão 1: 'Caracterização prospectiva, conceitos de enquadramento e métodos de aplicação' por Luís Pedro Silva
29 Setembro 2016 | Sala do Janelão - 11h00
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-06-23 às 11:28:17