Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início » Notícias » Aumentou o número de ensaios clínicos promovidos por investigadores da FMUP

Notícias gerais

Aumentou o número de ensaios clínicos promovidos por investigadores da FMUP

alterar visualização

Dia Internacional assinala-se a 20 de maio

ensaio

Os ensaios clínicos da iniciativa do investigador representam 87% do total dos 23 ensaios clínicos realizados na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) nos últimos cinco anos (2019-2024).

No Dia Internacional dos Ensaios Clínicos, que se celebra a 20 de maio, destaca-se o aumento dos ensaios clínicos promovidos por investigadores da FMUP, representando já a esmagadora maioria.

Os dados indicam que mais de 50% dos ensaios realizados tiveram financiamento privado, nomeadamente através de empresas farmacêuticas. Cerca de 40% envolveram medicamentos (fases 3 e 4). Metade destes ensaios são multicêntricos, tendo sido recrutados mais de 560 participantes.

Para além de ensaios clínicos, os investigadores da FMUP desenvolveram ainda, naquele mesmo período, mais de 1150 estudos clínicos observacionais, envolvendo mais de 27 mil participantes e mais de uma centena de unidades de cuidados de saúde, quer primários, quer hospitalares. Estes estudos têm desempenhado um papel crucial na “melhoria das decisões de evidência clínica e no progresso do conhecimento científico”.

A FMUP tem apoiado os investigadores nas diferentes fases dos ensaios e estudos clínicos, através do Núcleo de Apoio à Investigação Clínica (Unidade de Gestão de Conhecimento), nomeadamente em questões éticas e regulamentares, no estabelecimento de acordos e contratos, no registo do protocolo, na construção de questionários, na coordenação, monitorização e controlo de qualidade, na parte estatística e na gestão financeira.

Os ensaios clínicos da iniciativa do investigador têm uma importância indiscutível na melhoria da prestação de cuidados de saúde à população e no acesso dos doentes à melhor inovação tecnológica e biomédica. Os seus benefícios não se restringem à área da saúde. A investigação clínica contribui também, no campo económico, para a atração de investimento, para a criação de emprego, para a retenção de talentos, para a sustentabilidade do sistema e para o desenvolvimento regional e nacional.

A implementação de ensaios continua a colocar, porém, uma série de desafios, como a falta de financiamento e de outros recursos ou a complexidade da regulamentação. Num artigo publicado na Acta Médica Portuguesa, vários investigadores da FMUP, entre os quais o diretor desta Faculdade, Altamiro da Costa Pereira, defendia a adoção de medidas por parte das autoridades para alavancar a investigação clínica em Portugal.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Faculdade de Medicina da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2022-08-31 I  Página gerada em: 2024-06-15 às 02:44:07
Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias | Política de Captação e Difusão da Imagem Pessoal em Suporte Digital