Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Cursos/CE > Mestrado > MAF

Cursos

Mestrado em Estudos Africanos

- Toda a informação administrativa em:
http://web.letras.up.pt/sga -

O 2º Ciclo em Estudos em Estudos Africanos, é um curso conjunto da FLUP e da FPCEUP e conta com a colaboração ativa de várias Faculdades da Universidade do Porto, em ordem a promover a interdisciplinaridade. A estrutura curricular oferece uma formação teórica e metodológica de base, e um leque de opções alargado, de especialidade. Combina unidades curriculares obrigatórias (tronco comum) com outras optativas, de distintas áreas de formação. Esta articulação pretende garantir a transmissão de conhecimento específico sobre realidades africanas e a disponibilização de ferramentas teóricas e metodológicas capazes de contribuir para intervenções diferenciadas e qualificadas em realidades africanas.
Entre as áreas formativas disponibilizadas pelo MAF encontram-se:
  • Ciências da Educação
  • Ciência da Informação
  • Ciência Política
  • Cooperação e Desenvolvimento
  • Direito
  • Economia e Gestão
  • Estudos Culturais
  • Geografia
  • História
  • Relações Internacionais
  • Sociologia


Consultar os Documentos Oficiais do Ciclo de Estudos.

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES)  acreditou o ciclo de estudos sem condições:


Objetivos

O ciclo de estudos pretende articular diferentes valências científicas e disciplinares em ordem a:
  • promover um conhecimento integrado sobre realidades africanas;
  • contribuir para a formação de quadros e para a implementação de políticas de desenvolvimento em África
  • contribuir para a formação de especialistas em assuntos africanos em várias áreas de atividade científica e profissional;
  • habilitar para a conceção e implementação de projetos em organizações internacionais de cooperação e desenvolvimento, incluindo a participação em ONG’s;
  • contribuir para a transferência de conhecimentos entre o universo académico e a sociedade que concorra para uma intervenção qualificada nos domínios da cultura, educação, economia, política, sociedade e ciência, em África.

Projeto académico e social

O MAF integra-se no projeto científico, educativo e de extensão cultural da Universidade do Porto. Internacionalização, interdisciplinaridade, cooperação, desenvolvimento e transferência de conhecimento são palavras-chave que definem o seu plano de estudos. A possibilidade oferecida pelo MAF aos seus estudantes de poderem desenvolver, para além de uma dissertação académica, um projeto ou um estágio em organizações governamentais ou não governamentais, ligadas à sociedade, cultura ou tecido empresarial, em tudo corresponde a esta prioridade. O plano de estudos beneficia da participação da Universidade do Porto em redes de investigação e de cooperação internacionais. São de referir os programas europeus ativos no âmbito do Erasmus+ (Batuta e Dream), bem como o Mobile+, liderado pela U.Porto (http://mobileplus.up.pt/?lang=pt).

Áreas de Especialização

Obtenção do Grau e Percurso Académico
Com a duração de dois anos curriculares (120 ECTS), o MAF pode ser concluído, no segundo ano, com a defesa pública de uma dissertação de natureza científica, de um projeto ou de um relatório final de estágio desenvolvido em ambiente de trabalho.
Após a defesa da dissertação ou do relatório final de projeto ou estágio em provas públicas, o estudante ficará habilitado com o grau de mestre .
Estágios curriculares e desenvolvimento de projetos práticos têm como potenciais entidades de acolhimento embaixadas e consulados; ONGs, jornais e outros media, associações culturais e de emigrantes, em África ou na Europa e empresas. O MAF possui um significativo potencial de empregabilidade nas áreas das Políticas de Cooperação, da Educação, da Cidadania, da Economia e dos Estudos Ambientais, ao contribuir para a formação de quadros qualificados, e ao oferecer uma formação de banda larga, de natureza pluri e multidisciplinar.


Competências Profissionais

O Curso está orientado para a formação de quadros na área dos Estudos Africanos capazes de prestar serviços em vários domínios, incluindo:
  • Formação de formadores;
  • Consultoria técnica, pedagógica e científica;
  • Cooperação internacional no âmbito da educação, economia e cidadania;
  • Assessoria especializada a empresas e negócios, imprescindível ao estabelecimento de uma colaboração responsável e informada com comunidades locais.

Saídas Profissionais

Os mestres em Estudos Africanos poderão encontrar mercado de emprego em:
  • Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP);
  • Fundações;
  • Organismos governamentais;
  • Organizações não-governamentais (ONGs), designadamente as vocacionadas para a Cooperação e Desenvolvimento;
  • Instituições da CE (Comissão, Conselho, Parlamento Europeu, entre outras);
  • Organizações intergovernamentais (ONU, UNESCO, entre outras).


Informações

- Para mais informações ver a Página do Candidato -

N.º de vagas
N.º de vagas para estudantes internacionais
Propinas

Requisitos de acesso:
Em conformidade com o disposto no Artº 17º do Decreto-Lei 74/2006, de 24 de março, são admitidos à candidatura à matrícula no Ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em Estudos Africanos os alunos detentores das seguintes habilitações:

- titulares do grau de Licenciatura conferido por uma Universidade Portuguesa (correspondente a um mínimo de 180 ECTS) ou equivalente legal;
- titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º Ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha ou por um Estado aderente a este Processo;
- titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de Licenciado pelo órgão estatutariamente competente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto;
- detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão estatutariamente competente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Os candidatos licenciados nas áreas das Ciências Sociais (História, Relações Internacionais, Estudos Políticos, Sociologia, Antropologia, Economia, Ciências da Educação, entre outras) verão o seu currículo académico valorizado face às restantes áreas científicas.
Os candidatos que cumpram os requisitos de acesso deverão optar entre realizar uma entrevista ou responder por escrito a um questionário para aferir das suas motivações.

Línguas de ensino
As sessões letivas são desenvolvidas principalmente em Português já que a maioria dos nossos estudantes internacionais provêm do Brasil e dos PALOP. Os candidatos ao MAF devem, contudo, assegurar um bom nível de Inglês, já que várias atividades são organizadas nessa língua, em especial as conferências e workshops a cargo de professores e investigadores convidados. Os estudantes podem submeter os seus trabalhos de avaliação, dissertação e/ou relatórios em Inglês, Francês ou Espanhol, e todos os docentes do curso estão abertos à sua discussão pelo menos em Inglês.

Todas as informações em: http://web.letras.up.pt/sga

Comentários

Para informações gerais, consulte:

Contactos

Para questões científicas e académicas - contactar a direção do curso: meaf@letras.up.pt
Para questões administrativas - contactar os Serviços de Gestão Académica: sga@letras.up.pt
Para estudantes de mobilidade internacional - contactar o Serviço de Relações Internacionais: gri@letras.up.pt

Dados Gerais

Código Oficial: 6101
Diretor: Amélia Polónia
Sigla: MAF
Grau Académico: Mestre
Tipo de curso/ciclo de estudos: Mestrado
Início: 2016/2017
Duração: 2 Anos

Planos de Estudos

Unidades Orgânicas Envolvidas

Diplomas

  • Mestrado em Estudos Africanos (120 Créditos ECTS)
  • Curso de Mestrado em Estudos Africanos (60 Créditos ECTS)

Áreas Científicas Predominantes

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Faculdade de Letras da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2018-08-16 às 21:03:44 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais