Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Notícias > Covid-19 | Medidas a aplicar perante um caso suspeito ou confirmado na comunidade FAUP

Covid-19 | Medidas a aplicar perante um caso suspeito ou confirmado na comunidade FAUP

Gestão de 'contactos' | procedimentos

Procedimento perante um caso suspeito nas instalações da FAUP

Se uma pessoa da comunidade FAUP [estudante, trabalhador docente ou não docente] aquando da sua permanência nas instalações apresentar:

  • um quadro respiratório agudo de tosse — persistente ou agravamento de tosse habitual;
  • e/ou febre — temperatura igual ou superior a 38.0ºC
  • e/ou dificuldade respiratória
é considerado caso suspeito, e deve obrigatoriamente:
  • contactar e informar o segurança — 96 884 70 70
  • dirigir-se para a área de isolamento — área sul do edifício das cavalariças
sala de isolamento

Uma vez na área de isolamento deverá comunicar com 

  • o Contacto da Faculdade pela gestão de casos suspeitos ou confirmados de COVID-19
    Enf.ª Flávia Mouta  — 914 241 440 ou covid@arq.up.pt
  • Linha SNS24 — 808 24 24 24
"> procedimento caso faup

Procedimento perante um caso suspeito ou confirmado fora das instalações da FAUP

Uma pessoa da comunidade FAUP, diagnosticado com Covid ou considerado caso suspeito pelas entidades de saúde competentes e/ou indicado para:

  • para realizar o teste à COVID-19 
  • ficar em quarentena
    (pessoas que se pressupõe serem saudáveis, mas possam ter estado em 'contacto' com um doente infetado)
  • ficar em isolamento profilático
    (pessoas doentes, para que através do afastamento social não contagiem outros cidadãos)

 terá obrigatoriamente que comunicar com:

  • o Contacto da Faculdade pela gestão de casos suspeitos ou confirmados de COVID-19
    Enf.ª Flávia Mouta  — 914 241 440 ou covid@arq.up.pt
    _ informar da ocorrência

    _ manter atualizado quanto ao resultado do teste

procedimento caso exterior faup

Mais informações em Medidas a aplicar perante um caso suspeito na U.Porto

Gestão de 'contactos' | procedimentos

A identificação dos estudantes e funcionários que contactaram com um caso confirmado deve ser realizada pela Autoridade de Saúde em colaboração com a Enf.ª Flávia Mouta  — 914 241 440.

Atualmente, os critérios de contacto de alto risco são os seguintes:

  • Contacto frente a frente com um caso de COVID-19 a uma distância de menos de 2 metros e durante 15 minutos ou mais;
  • Contacto físico direto com um caso de COVID-19;
  • Contacto direto desprotegido com secreções contaminadas de um caso de COVID-19;
  • Contacto em ambiente fechado com um caso de COVID-19 (ex. coabitação, sala de aula, sala de reuniões, sala de espera) durante 15 minutos ou mais;
  • Contacto desprotegido, em ambiente laboratorial ou locais de colheita, com produtos biológicos infetados com SARS-CoV-2.

Posteriormente, a Autoridade de Saúde assegurará a vigilância ativa durante 14 dias e, de acordo com a avaliação de risco, encaminha para a realização de teste laboratorial para deteção do SARS-CoV-2.

A evicção letiva/laboral, provocada por isolamento profilático de contactos de alto risco, será decretada e definida pela Autoridade de Saúde.

As exposições que não se enquadrem na definição de contacto acima referido não têm indicação para evicção letiva ou laboral, ou para isolamento, salvo indicação em contrário pela Autoridade de Saúde. Devem apenas realizar autovigilância de sintomas (com medição de temperatura duas vezes por dia) e contactar a linha do SNS24 (808 24 24 24) caso desenvolvam sintomas de COVID-19 ou, caso não seja possível, o Serviço de Saúde Ocupacional da U.Porto.

Pessoas assintomáticas que tenham estado com pessoas definidas como contactos de casos confirmados não têm, por si só, indicação para evicção letiva ou laboral, devendo manter as suas atividades normais, salvo indicação em contrário pela Autoridade de Saúde.

Requerimento de aulas síncronas à distância

  • Os estudantes a quem foi decretado pelas autoridades de saúde o isolamento profilático ou quarentena, deverão comprovar encontrar-se nas situações indicadas junto dos Serviços Académicos — servicos.academicos@arq.up.pt —  para requerer aulas síncronas à distância.
    Os docentes serão informados pelos Serviços Académicos, devendo providenciar as condições para que tal aconteça.

Procedimento para regressar à atividade letiva ou laboral

  • O regresso dos estudantes, às aulas, ou o regresso dos funcionários docentes ou não docentes, à atividade laboral presencial, que tenham estado em isolamento, isolamento profilático ou quarentena só poderá ocorrer no final do tempo estipulado e mediante o envio da declaração das autoridades de saúde, junto dos Serviços Académicos [estudantes — servicos.academicos@arq.up.pt] ou dos Serviços Administrativos [funcionários — servicos.administrativos@arq.up.pt].

Acesso às instalações da FAUP

  • não se devem deslocar aos espaços da FAUP as pessoas que tenham um ou mais dos seguintes sintomas:
    _febre
    _tosse
    _perda de olfato 
    _dores de cabeça
    _cansaço
    _dificuldade respiratória
    _dores musculares
  • utilização obrigatória de máscara social para aceder e permanecer em todo o recinto da FAUP
  • higienização obrigatória das mãos à entrada ddo edifício
  • medição opcional da temperatura junto do segurança

Contactos úteis

Segurança FAUP

— 96 884 70 70

Contacto da FAUP pela gestão de casos suspeitos ou confirmados de COVID-19

Enf.ª Flávia Mouta  
— 914 241 440
covid@arq.up.pt

Linha SNS24

— 808 24 24 24 


Mais informações em www.arq.up.pt > Covid-19 Informações

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-10-22 às 11:36:22 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais