Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FAUP
Você está em: Início > 50135C5

A Urbanização da Pobreza

Código: 50135C5     Sigla: 50135C5

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Arquitectura e urbanismo

Ocorrência: 2014/2015 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Arquitectura (A)
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Arquitetura

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIARQ 4 MIARQ 4 - 3 - 81
5

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Álvaro António Gomes Domingues Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 3,00
Álvaro António Gomes Domingues 3,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

 

- identificar padrões dominantes de urbanização da pobreza, sobretudo em África, América Latina e Índia, avançando com hipóteses explicativas dos processos que lhes deram origem;

- identificar factores de mudança e actores considerados estruturantes para a compreensão dos processos e para o desenho de estratégias de intervenção e regulação urbanísticas.

 

Resultados de aprendizagem e competências

O Objectivo/resultado da aprendizagem é o de criar um campo de discussão teórica e prática em torno da espacialização da pobreza e das disparidades nesse processo de urbanização, das preocupações sociais no campo disciplinar da arquitectura e do urbanismo, assim como das limitações e potencialidades das políticas redistributivas, de interesse social e de gestão equitativa do ambiente construído.
Assim, propõe-se aqui o estudo das disparidades nos processos de produção e gestão do ambiente construído, nomeadamente discutindo a visibilidade e o papel das faixas populacionais de menores rendimentos económicos, tanto focando nos contextos não-ocidentais (nas experiências da América Latina, Ásia e África) como nas áreas críticas dos contextos ocidentais (na evolução das políticas de interesse social e na sua situação actual).
Pretende-se portanto estabelecer um entendimento alargado das questões relacionadas com o processo de urbanização, através não só da discussão de condições extremas de disparidades e/ou limitação de recursos, mas também de enquadramento em mecanismos de gestão de múltiplos actores. Nestes contextos, o exercício profissional do arquitecto/urbanista raramente é colocado apenas numa relação cliente – prestador de serviços, mas multiplicam-se antes os intervenientes no processo de decisão, englobando recorrentemente entidades tais como estruturas públicas de regulação do território e de interesse social (a nível central, municipal e/ou local), financiadores externos, agências internacionais, organizações não-governamentais, associações locais e/ou habitantes, colocando o arquitecto/urbanista no papel de mediador e facilitador.
Propõe-se assim a construção de um olhar informado sobre realidades paradoxais, discutindo metodologias e instrumentos de intervenção, constrangimentos e potencialidades, experiências e orientações estratégicas de trabalho em equipas alargadas.

 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

 

6.2.1.5. Conteúdos programáticos:

1. Introdução
1.1. A intensificação do processo de urbanização e as suas consequências mundiais, as iniquidades e a urbanização da pobreza
1.2. Os desafios para o arquitecto/urbanista – a sua função social e o debate internacional entre o Norte e o Sul

2. A pobreza exposta: a urbanização da pobreza nos Países do Sul
2.1 Os exemplos CPLP - Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe
2.1. Os assentamentos precários e a informalidade
2.2. As políticas territoriais e de desenvolvimento rural
2.3. Os programas habitacionais: do melhoramento e (re)urbanização de assentamentos existentes às operações de realojamento;
2.4. As situações de urgência – desastres naturais e acções de realojamento, campos de deslocados e refugiados – políticas e experiências com recursos extremamente limitados;
2.5. Agentes de decisão e ferramentas de acção face à ocupação precária (EXERCÍCIO NA AULA)


3. A pobreza encoberta: contrastes nas economias emergentes
3.1. A invisibilidade da pobreza nas cidades-espectáculo: Dubai, Astana, Baku – entre o fervilhar imobiliário e a mão-de-obra que o sustenta
3.2. A provisão massiva de habitação a Oriente: China, Hong Kong, Singapura – o papel do Estado.
3.3. Conflitos e orientações da gestão do ambiente construído (EXERCÍCIO NA AULA)

4. A pobreza assistida: o contexto ocidental, da construção do Estado-social ao seu ‘emagrecimento’
4.1. Políticas sociais no contexto ocidental: as grandes operações de realojamento do pós-guerra, as políticas europeias de habitação de interesse social, o debate sobre a inclusão socioespacial.
4.2. O caso português das carências habitacionais às dinâmicas recentes: ilhas e vilas operárias, casas económicas, bairros sociais, programas integrados para áreas críticas, legalização de áreas de génese ilegal, iniciativas de qualificação urbana e integração social.
4.3. O Estado-Social em tempos de escassez – repensar as suas ferramentas (EXERCÍCIO NA AULA)


 

Bibliografia Obrigatória

Turner John F.C.; Housing by people. ISBN: 0-7145-2569-3
Davis Mike; Planet of slums. ISBN: 978-1-84467-160-1
Bandeirinha José António; O processo Saal e a arquitectura no 25 de Abril de 1974. ISBN: 978-972-8704-76-6

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

 

Aulas teóricas com uma forte componente teórica e conceptual e, ao mesmo tempo, com apresentação e discussão de casos de estudo que permitam ao aluno confrontar a análise teórica com o conhecimento de senso comum.

Tipo de avaliação

Avaliação por exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 100,00
Total: 100,00

Fórmula de cálculo da classificação final


Resultado obtido  - numa escala de 0 a 20 valores - no exame final.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-02-20 às 22:15:28