Saltar para:
Logótipo
This page is not available in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
exposição ''A Intersecção de Duas Linhas Paralelas''
Você está em: Início > Portal do Candidato > Formação Pós-graduada
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Candidatos

Formação Pós-graduada


A FEUP recebe todos os anos estudantes de todo o mundo interessados nos seus cursos de Mestrado e Programas Doutorais. Qualquer estudante estrangeiro poderá candidatar-se a estes ciclos de estudo, para os quais o período de candidatura decorre entre os meses de Fevereiro e Agosto de cada ano:

  • 2º Ciclo dos Mestrados Integrados;

    A FEUP aceita candidaturas para o 4.º ano dos seus cursos de Mestrado Integrado. Os candidatos terão, no mínimo, uma Licenciatura (1.º Ciclo, 180 ECTS)

  • Mestrado;

    O Segundo ciclo de estudos, compreende 90 a 120 créditos e uma duração normal entre três e quatro semestres curriculares de trabalho dos estudantes, ou, excepcionalmente, 60 créditos e uma duração normal de dois semestres curriculares de trabalho, em consequência de uma prática estável e consolidada internacionalmente nessa especialidade.

  • Programas Doutorais

    O Terceiro ciclo de estudos integra a elaboração de uma tese original e especificamente elaborada para este fim, adequada à natureza do ramo de conhecimento ou da especialidade; bem como a eventual realização de unidades curriculares dirigidas à formação para a investigação, cujo conjunto se denomina curso de doutoramento, sempre que as respectivas normas regulamentares o prevejam.


As vias de ingresso mais comuns para este tipo de candidatos são:

  • Entrada em segundos ciclos de estudo

    Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre, os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal; os titulares de um grau académico estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo; titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pela Comissão Científica do ciclo de estudos; detentores de um currículo escolar, cientifico ou profissional que seja reconhecido como atestando a capacidade para realização deste ciclo de estudos pela respetiva Comissão Científica.

  • Entrada em terceiros ciclos de estudo

    Podem candidatar-se aos Programas Doutorais os titulares do grau de mestre ou equivalente legal; titulares de um grau de licenciado, detentores de um currículo escolar e científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica; detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando a capacidade para realização deste ciclo de estudos.

  • Mudança de par/ instituição curso

    Podem pedir mudança de curso ou transferência os inscritos em estabelecimento de ensino superior estrangeiro em curso definido como superior pela legislação do país em causa, quer tenham ou não concluído o curso. Esta opção destina-se a todos os estudantes estrangeiros que queiram concorrer a um 2º ciclo (grau de Mestre) dos nossos Mestrados Integrados tendo apenas de pedir a equivalência das disciplinas realizadas no curso anterior.

  • Titulares de Licenciatura em área adequada

    Podem candidatar-se titulares de um grau superior estrangeiro em Área Adequada, desde que tenham o grau devidamente reconhecido por uma instituição portuguesa, para que este produza os mesmos efeitos dos graus portugueses. A afinidade da área de estudos com a área científica do curso a que o candidato pretende concorrer será determinada durante o processo de seriação (creditação a pelo menos 162 ECTS). Antes de realizar a candidatura, o candidato estrangeiro terá de pedir o reconhecimento/creditação da sua licenciatura junto de um estabelecimento de ensino superior português. Este pedido está sujeito a um pagamento não reembolsável.


Para mais informações contactar candidato@fe.up.pt.

Recomendar Página Voltar ao Topo