Saltar para:
Logótipo
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
exposição ''A Intersecção de Duas Linhas Paralelas''
Você está em: Início > Informações Academicas > Prescrições
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Prescrições


 

Introdução

O Regime de prescrições da Universidade do Porto, tornado obrigatório pela Lei nº 37/2003, encontra-se refletido no Regulamento - Regime de Prescrições para os cursos da Universidade do Porto e entrou em vigor no ano letivo de 2007/2008, sem efeitos retroativos (deliberação da 57.ª reunião da Secção Permanente do Senado de 2007/06/13, ponto 7).

Topo

Condições de prescrição

    • Não há prescrições nos primeiros dois anos, qualquer que seja o tipo de ingresso (inicial, reingresso, mudança de curso ou transferência).
    • Para não prescrever posteriormente, um estudante deverá acumular, nos primeiros 3 anos de inscrição, pelo menos 60 ECTS mas, caso apenas acumule 60 ECTS, deverá prosseguir o seu curso realizando pelo menos 50 ECTS por ano.
    • Decorrido um ano após a prescrição, o estudante poderá reingressar uma única vez.
    • Para os estudantes a tempo parcial (regime "equivalente a TE"), os valores mínimos anteriormente referidos são reduzidos em 50%.
    • Para os estudantes que tenham apenas algumas inscrições em regime "equivalente a TE", os valores do número (ca*) de créditos ECTS exigíveis para que não haja prescrição serão calculados proporcionalmente ao número (iTE) de anos de inscrição "equivalente a TE", de acordo com a seguinte expressão:
  • Os beneficiários do Estatuto do Trabalhador-Estudante estão isentos do regime prescricional (despacho n.º GR.08/02/2010).
  • Os percursos de prescrição para os vários ciclos de estudo da Universidade do Porto estão definidos na figura seguinte:

A TABELA seguinte apresenta as condições de prescrição para os estudantes inscritos em regime ordinário. Deve ler-se do seguinte modo: Prescreve um estudante que, ao fim de “n” inscrições não concluiu o seu curso e não conseguiu obter “c” créditos ECTS.

Número de inscrições

 Total mínimo de créditos ECTS para que não haja prescrição

3 60
4 110
5 160
6 210
7 260
8 310
9 360

Observações:

 
- Para efeito de prescrição e conforme regulamento da UPorto, o regime de tempo parcial corresponderá sempre a 0,5 da inscrição a tempo integral, independentemente do número de créditos em que o estudante está inscrito.

 - Os estudantes em risco de prescreverem poderão visualizar a sua situação na página de estudante (em opções: Prescrições).

Topo

Regime especial de prescrições

De acordo com o despacho n.º GR.08/02/2010 do Ex.mo Sr. Reitor, gozam de um regime especial de prescrições, para além do estipulado no n.º 3 do artigo 1.º no Regulamento de Prescrições (trabalhadores-estudantes e estudantes que optem pelo regime de estudo a tempo parcial), os estudantes que:

  1. Comprovando, através de atestado médico, ser portadores de deficiência grave que determine incapacidade ou que sofra de patologia potencialmente incapacitante sem perspetiva de remissão completa e que altere a sua qualidade de vida a nível físico, mental, emocional, social e económico e seja causa potencial de invalidez precoce ou de significativa redução de esperança de vida, beneficiarão do regime prescricional concedido ao estudante a tempo parcial;
  2. Comprovando licença parental contabilizarão, nesse ano, apenas meia inscrição;
  3. Comprovando, através de atestado médico, ter doença grave, de recuperação prolongada ou infecto-contagiosa impeditiva de aproveitamento escolar, por impossibilidade de frequência escolar superior a três meses, poderão anular a inscrição ou, permanecendo inscritos, contabilizar meia inscrição por cada seis meses de impedimento.

Ao abrigo do mesmo despacho, os beneficiários do Estatuto do Trabalhador-Estudante estão isentos do regime prescricional.

Topo

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2019-08-14 I  Página gerada em: 2019-12-16 às 07:40:31 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais