Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > EBE0196

Engenharia de Biorrecursos

Código: EBE0196     Sigla: EBIO

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Engenharia Biológica e de Bioprocessos

Ocorrência: 2019/2020 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Química
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Bioengenharia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIB 28 Plano de estudos oficial 3 - 6 56 162
MIEQ 9 Plano de estudos oficial 4 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Manuel José Vieira Simões Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00
Práticas Laboratoriais: 1,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 3,00
Manuel José Vieira Simões 3,00
Práticas Laboratoriais Totais 2 2,00
Manuel José Vieira Simões 2,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2020-05-19.

Campos alterados: Fórmula de cálculo da classificação final, Provas e trabalhos especiais, Avaliação especial, Melhoria de classificação, Componentes de Avaliação e Ocupação, Trabalho de estágio/projeto, Observações, Modo de trabalho, Tipo de avaliação

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Fornecer conhecimentos sobre a indústria de recursos biológicos incidindo numa melhor compreensão dos aspetos científicos e de engenharia da conversão dos recursos biológicos em combustíveis, materiais e produtos de química fina.

Resultados de aprendizagem e competências

Ao completar esta unidade curricular o estudante deve ser capaz de:

Conhecer as principais motivações para o usos e a valorização de biorrecursos;

Compreender o papel da manutenção do equilíbrio biogeoquímico na sustentabilidade dos ecossistemas;

Conhecer as principais fontes de bioenergia e o modo da sua produção;

Efetuar balanços elementares a unidades de produção de bioenergia;

Conhecer fontes atuais e emergentes de bioprodutos, incluindo os processos e as tecnologias associadas;

Avaliar a sustentabilidade associada ao uso e valorização de biorrecursos.

Modo de trabalho

B-learning

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Conhecimentos de Microbiologia e de Engenharia das Fermentações. 

Programa

-Motivações científicas, industriais e sociais na valorização dos biorrecursos;

-Enquadramento dos ciclos biogeoquímicos na sustentabilidade dos ecossistemas;

-Estudo das interações microbianas e do seu papel na homeostasia dos ecossistemas;

-Bioenergia (bioetanol, biodiesel, biogás, biohidrogénio e células de combustível microbiano) – metabolismo, cinética, biorreatores e processo;

-Biorefinarias;

-Biotecnologia na valorização de sistemas aquáticos: obtenção sustentável de bioprodutos (alimentares, farmacêuticos, cosméticos, enzimas) e novos organismos;

-Sustentabilidade na valorização de biorrecursos;

-Modelização e simulação de (bio)processos.

Bibliografia Obrigatória

J. C. Burgess, R. Osinga, R. H. Wiffels, H. Tramper; Marine bioprocess engineering, Elsevier. ISBN: ISBN 0-444-53963-8 (Urgente aquisição parta preparação da leccionação)
P. Nigam, A. Pandey; Biotechnology for agroindustrial residues utilization: utilization of agroresidues. ISBN: ISBN 978-1-4020-9941-0 (Aquisição urgente para preparação de leccionação)
A. Pandey; Concise encyclopedia of bioresource technology, Food Products Press. ISBN: ISBN 1-56022-980-2 (Aquisição urgente para preparar leccionação)
ed. Christian V. Stevens, Roland Verhé; Renewable bioresources. ISBN: 0-470-85446-4 (HB)
Caye M. Drapcho, Nghiem Phu Nhuan & Terry H. Walker; Biofuels Engineering Process Technology, McGraw-Hill, 2008. ISBN: 978-0071487498

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Exposição formal dos fundamentos teóricos e metodologias de abordagem, usando videoprojetor e material online acessível através da Internet, e resolução de problemas, acompanhados de alguns exemplos de aplicação.

Tópicos selecionados serão apresentados por investigadores convidados e especialistas na área.

 

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Trabalho prático ou de projeto 30,00
Apresentação/discussão de um trabalho científico 20,00
Trabalho escrito 50,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 10,00
Estudo autónomo 68,00
Frequência das aulas 56,00
Trabalho escrito 8,00
Trabalho laboratorial 20,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Conforme regulamentarmente estipulado.

Fórmula de cálculo da classificação final

A classificação final será calculada de acordo com os seguintes componentes de avaliação:

Projeto aberto - apresentação e relatório - 30% da classificação final. Primeiro momento de avaliação dos conhecimentos teórico-práticos - 25% da classificação final. Segundo momento de avaliação dos conhecimentos teórico-práticos - 25% da classificação final. Relatório técnico-científico individual sobre tema específico - 20% da classificação final.

 

Provas e trabalhos especiais

N.A.

Trabalho de estágio/projeto

N.A.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

N.A.

Melhoria de classificação

Apenas nos conteúdos teórico-práticos previamente avaliados.

Observações

N.A.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2024-05-23 às 12:40:05 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias