Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > 2MDA02
Mapa das Instalações
Edifício Principal | Main Building Edifício Pós-Graduações | Post-Graduate Building

Bases de Dados e Programação

Código: 2MDA02     Sigla: BDP

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Tecnologia da Informação

Ocorrência: 2020/2021 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Curso/CE Responsável: Mestrado em Modelação, Análise de Dados e Sistemas de Apoio à Decisão

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MADSAD 40 Plano Oficial - a partir de 2020/2021 1 - 6 42 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Rui Manuel Santos Rodrigues Leite Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 3,00
Rui Manuel Santos Rodrigues Leite 3,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2020-05-14.

Campos alterados: Componentes de Avaliação e Ocupação, Lingua de trabalho

Língua de trabalho

Inglês

Objetivos

O objectivo principal da cadeira de "Bases de Dados e Programação" é o de proporcionar ao mestrando informação sobre sistemas de gestão de bases de dados (SGDB), com particular ênfase nas bases de dados relacionais, bem como alguma formação básica sobre programação.

Dentro do tópico de sistemas de gestão de bases de dados, os mestrandos adquirirão conhecimentos sobre metodologias de análise e modelação de problemas, bem como sobre a linguagem de consultas de bases de dados relacionais SQL.

Os mestrandos irão aprender a programar usando a linguagem R que lhes permitam usar as potencialidades disponíveis para realizar processamento, representação gráfica e modelação de dados. Aprenderão também como os dados podem ser importados/exportados de diversas fontes segundo vários formatos. A capacidade de ligação da linguagem R às bases de dados relacionais também é abordada. Os mestrandos deverão conseguir criar funções próprias para resolverem problemas propostos em exercícios e em trabalhos práticos.

No fim serão capazes de implementar algoritmos utilizando a linguagem de programação R.

Resultados de aprendizagem e competências

Os mestrandos serão capazes de dominar os conceitos chave sobre sistemas de gestão de base de dados. Adquirem as competências para desenhar uma base de dados para problemas concretos utilizando as metodologias apresentadas na aula.  Conseguirão construir consultas em SQL para obter informação com determinados critérios de bases de dados.

No âmbito da programação, os mestrandos adquirem conhecimentos sobre a linguagem R e deverão ser capazes de implementar algoritmos. Dominarão os elementos principais da linguagem R no contexto do tratamento de informação, representação gráfica e importação e exportação de dados.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

Programação

* Conceitos introdutórios: expressões, operadores, instrução de atribuição.
* Vectores: tipos de valores (numérico, caracter, etc), comprimento e nomes de elementos
* Indexação: por números, nomes e condições
* Objectos mais complexos: matrizes, factores, data.frames, arrays e listas.
* Funções simples: matemáticas (exp), estatísticas (mean, sd), a função ifelse, funções "vectorizáveis"
* Funções complexas: Vectorização de Funções: apply, sapply, as funções de sumarização como by, aggregate.
* Leitura e gravação de dados de diversos tipos e de varias fontes.
* Representação gráfica de dados: diferentes tipos de gráficos, ex. scatter plot's, gráficos de barras, boxplots, histogramas, etc.
* Acesso a outras bibliotecas de funções: função library e require.
* Estruturas de Controlo de fluxo de programa: a instrução if, os ciclos (while, for, etc)
* Orientação por objectos: objectos, métodos e classes. Conceitos de métodos e estado, herança e superclasse.
* Depuração de programas: Facilidades do R para detectar erros de funcionamento nos programas desenvolvidos pelo utilizador. A função debug e browser de debug.
* Construção de interfaces gráficas para os programas

Bases de Dados
Conceitos básicos de Bases de Dados
Modelação de Dados. Desenho de de diagramas de Entidades e Relacionamentos (E/R).
O Modelo Relacional de Bases de Dados
Transformação de um Modelo E/R num esquema de tabelas
Linguagens de consulta: SQL
partes do SQL relacionadas com
definição de dados DDL (data definition language) , create table ....
manipulação de dados DML (data manipulation language), insert into ..., update
gestão do acesso à informação DCL (data control language), grant ...
Interrogação de bases de dados em SQL
consultas envolvendo uma tabela, consultas com junções envolvendo várias tabelas
consultas com sub-consultas sem interdependência entre variáveis e com interdependência.
consultas de sumarização.

Instalação e Configuração de Sistemas de Gestão de Bases de dados (SQBD)
O MySQL
O SQLServer Express Edition
Comunicação com o SGBD usando ODBC

Bibliografia Obrigatória

Luís Fernando Rainho Alves Torgo; Data mining with R. ISBN: 978-1-4398-1018-7
James R. Groff; Using SQL. ISBN: 0-07-881524-X

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teórico-práticas, com uma componente de exposição oral das matérias, complementada com a resolução de exercícios práticos com apoio de computador.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 60,00
Trabalho escrito 40,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 70,00
Frequência das aulas 42,00
Trabalho escrito 50,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Nota final maior ou igual a 9.5, com a nota do exame superior ou igual a 7.

Fórmula de cálculo da classificação final

A Nota Final (NF) na disciplina é calculada pela seguinte fórmula:

NF = 0.4 * NP + 0.6 * NE

em que,
NP é a nota prática do(a) aluno(a), definida abaixo
e NE é a nota do exame escrito feito pelo(a) aluno(a) e sujeita à restricção NE > 7.


A nota prática resulta da execução de dois trabalhos práticos individuais e com peso igual, isto é,

NP = 0.5 * N.Trab1 + 0.5 * N.Trab2

Melhoria de classificação

Os alunos podem tentar melhorar a utilizando o exame de epoca de recurso.

Por defeito é utilizada a fórmula normal de cálculo da notas final que utiliza os trabalhos. Se o aluno pretender que conte para nota apenas o exame de recurso sem a nota dos trabalhos então deve contactar o professor para que este prepare um exame mais completo.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Faculdade de Economia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2024-06-16 às 00:35:53 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias
SAMA2