Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Cursos/CE > FLEF

Economia e Fraude

Economists receive no training about fraud risk, incidence, or mechanisms (beyond the conventional wisdom that it was trivial, a distraction during the debacle). Lawyers receive no fraud training. (…) The average new accountant receives no meaningful training about fraud and no training at all about control fraud(Black, William K. 2005. The best way to rob a bank is to own one how corporate executives and politicians looted the S&L industry. Austin: University of Texas Press., p.247).

Como é possível nestas circunstâncias os economistas estarem preparados para um mundo de elevada percentagem de fraude?


Objetivos

Sensibilizar para a problemática das actividades de negócio, e de enquadramento político, lesivas das boas práticas comerciais ou da lei. Tal permitirá caldear os conhecimentos de Economia e de Gestão na realidade social da fraude, com que sistematicamente nos defrontamos no exercício da actividade profissional.

Fornecer um conjunto de conceitos e instrumentos de análise, que são uma síntese de saberes consolidados de Criminologia, Sociologia, Economia, Gestão e Psicologia, permitindo-lhes uma autonomização da “honestidade”, do “ilegal funcionamento dos mercados”, da “economia não registada” na observação da realidade, na formulação de leis e nas acções.

Informações

Material de trabalho:

Material de trabalho:
Para compreender melhor o conceito de fraude sugerimos a resposta ao inquérito disponível em Gestão de Fraude
Em cada sessão de trabalho será indicada alguma bibliografia, sendo de saudar a iniciativa dos alunos em encontrar bibliografia adicional. A biblioteca da Faculdade tem muita literatura disponível sobre a fraude e assuntos correlacionados, em papel ou electrónica.
Apesar de nenhum livro cobrir integralmente as matérias que vão ser abordadas − pois tendem a concentrar-se num tipo de fraude − sugerimos. que como livro de suporte optem por uma das seguintes obras, em três línguas diferentes (para abrir o leque das escolhas) e com narrativas de tipo diferente:
• Brytting, T., R. Minogue and V. Morino (2011). The anatomy of fraud and corruption. Surrey, Gower.
• Pons, N. and V. Berche (2009). Arnaques. Le Manuel Anti-fraude. Paris, CNRS Editions.
• Wells, J. T. (2009). Manual da Fraude na Empresa. Prevenção e Detecção. Coimbra, Almedina.

Matérias constitutivas:

A estrutura do curso dependerá do decorrer das sessões de trabalho, mas apresenta-se de seguida o seu inventário.
• Noção de fraude
• Algumas quantificações
• Planos de análise do facto social fraude
• Tipos de fraude e processo da fraude
• Perfil do defraudador
• O círculo vicioso da fraude
• Alguns impactos específicos sobre a economia
• É possível detectar algumas das fraudes
• É possível prevenir a fraude
• Um mundo melhorNo total 20 horas.

 

Equipe docente:
Carlos Pimenta
• Professor catedrático da Faculdade de Economia do Porto
• Presidente do Observatório de Economia e Gestão de Fraude

 

Tipo de aulas:

Sessões presenciais muito assentes no debate e na análise de casos.


Público alvo: Todos os estudantes de Economia e de Gestão, de todos os ciclos de estudo. Todos os interessados em compreender um dos fenómenos complexos da realidade contemporânea: a fraude.    Uma preparação para a actividade profissional.

 

Horário e Funcionamento:

O curso funcionará de 18 de fevereiro a 23 de março de 2015, com um mínimo de 21 inscritos. Serão 10 sessões de 2 horas cada, durante por cinco semanas (duas sessões por semana (à segunda e à quarta-feira). O limite de inscrições será de 30.

Horário: 18h30m
Sala: 256

 

Aproveitamento e avaliação:

A presença a 75% das sessões levará à emissão de um certificado de presença.

Quem manifestar, até à última sessão, o interesse é ser avaliado, ser-lhe-á entregue um tema para desenvolver após o fim do curso, o qual será defendido num debate oral. Se obtiver um resultado positivo terá um certificado de realização do curso.


Comentários


Propina: ¤100,00 (valor não reembolsável em caso de desistência do estudante)

Candidatura: A definir

Pagamento: O pagamento deverá ser efetuado através da referência Multibanco gerada após submissão da candidatura, cumprindo o prazo nesta indicado. Após confirmação do funcionamento do curso (verificação do número mínimo de inscritos exigido) os estudantes receberão por e-mail as credenciais de acesso ao sistema informático que lhes permitirá gerar as respetivas referências Multibanco para pagamento.

- See more at: http://info.fep.up.pt/pt/cursos/formacao-continua/curso-livre-de-economia-e-fraude/#sthash.jvx66cPF.dpuf


Dados Gerais

Docente Responsável: Carlos Pimenta
Sigla: FLEF
Tipo de curso/ciclo de estudos: Curso ou Formação livre
Início: 2013/2014
Duração: 20 Horas

Diplomas

  • Economia e Fraude ( Unidades curriculares)

Áreas Científicas Predominantes

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Economia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-11-20 às 11:37:39