Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > BIOL1003
Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Biologia Vegetal

Código: BIOL1003     Sigla: BIOL1003     Nível: 100

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Biologia

Ocorrência: 2022/2023 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Biologia
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Química

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
L:CC 0 Plano estudos a partir do ano letivo 2021/22 2 - 6 48 162
3
L:CTA 60 Plano estudos a partir do ano letivo 2016/17 2 - 6 48 162
L:F 0 Plano de Estudos Oficial 2 - 6 48 162
3
L:G 15 Plano estudos a partir do ano letivo 2017/18 1 - 6 48 162
2
3
L:M 1 Plano de Estudos Oficial 2 - 6 48 162
3
L:Q 7 Plano estudos a partir do ano letivo 2016/17 3 - 6 48 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Sílvia Vieira de Almeida Coimbra Regente
Rubim Manuel Almeida da Silva Regente

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Esta unidade curricular tem por objectivo proporcionar aos estudantes uma visão geral da diversidade e evolução de: fungos, protistas e plantas. A abordagem ao Reino Plantae inclui o conceito de alternância de gerações no seu ciclo de vida, o estudo da morfologia de famílias selecionadas, das suas estruturas vegetativas e reprodutivas, das características anatómicas internas, uma introdução à fisiologia vegetal, incluindo as relações hídricas e transporte interno, e ainda classificação dos grandes grupos vegetais de acordo com as suas relações filogenéticas.

Resultados de aprendizagem e competências

Um estudante que complete com sucesso esta UC deve ser capaz de:

Descrever e distinguir os diversos ciclos de vida e esquematizar ciclos de vida para animais, plantas, algas e fungos.

Descrever as características distintivas dos principais filos das plantas e as suas relações evolutivas.

Mostrar como a evolução das plantas está associada com as adaptações fisiológicas e morfológicas necessárias para uma vida terrestre.

Explicar a reprodução e o desenvolvimento embrionário em gimnospérmicas e angiospérmicas.

Distinguir entre crescimento primário e crescimento secundário e explicar como ocorrem nas plantas.

Explicar os mecanismos de transporte de seiva xilémica e de translocação floémica nas plantas.

Utilizar chaves dicotómicas para estudar e identificar famílias selecionadas de espermatófitas.

Reconhecer a diversidade morfológica dos organismos seleccionados em laboratório e no campo.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

.

Programa

BIODIVERSIDADE; sistemática, taxonomia e nomenclatura. Hierarquia das categorias taxonómicas. Métodos de classificação tradicionais, cladística e sistemática molecular. Evolução e mecanismos evolutivos.
Protistas, Algas, características gerais. Filo Euglenophyta, características e reprodução. Filo Rodophyta, algas vermelhas, características, reprodução e ciclo de vida. Filo Dinophyta, características principais. Filo Bacillariophyta, parede celular e reprodução. Filo Phaeophyta, algas castanhas, características gerais, importância económica, reprodução e ciclo de vida. Filo Chlorophyta, algas verdes, características gerais, classes Chlorophyceae, Ulvophyceae e Charophyceae. Exemplos, reprodução e ciclos de vida. Importância económica das algas. Plastídeos e evolução das algas. Transição entre as algas Charophyceae e as plantas vasculares.
Plantas, características gerais. Briófitas, característica gerais, morfologia externa e reprodução. Divisão Marchantiophyta, hepáticas talosas e folhosas. Divisão Antocerophyta, características gerais. Divisão Bryophyta, Disivão Sphagnophyta, características gerais. Plantas vasculares Evolução das plantas vasculares. Pteridófitas; características gerais, reprodução, classificação. Lycopodophyta e Monilófitas. Evolução da semente. Progymnospérmicas. Gimnospérmicas, características gerais, reprodução, ciclo de vida e diversidade. Filos Ginkgophyta, Cycadophyta, Coniferophyta , estudo de Coníferas importantes, e Gnetophyta. Angiospérmicas – Anthophyta – plantas com flor. Evolução, Magnolidae, Dicotiledóneas herbáceas primitivas e Monocotiledóneas. Morfoloogia externa: estruturas vegetativas e reprodutivas. Reprodução; esporogénese e gametogénese. Dupla fecundação. Polinização, diferentes tipos e sistemas de incompatibilidade gametofítica e esporofítica. Frutos, diferentes tipos. Estudo das características principais de algumas famílias de Angiospérmicas - Monocotiledoneae, Dicotiledóneas herbáceas primitivas, Magnollideae e Eudicotiledoneae.

ANATOMIA E FISIOLOGIA DAS PLANTAS Características fundamentais da célula vegetal. Parede celular, características principais e constituição básica. Parede primária, parede secundária e lamela mediana. Interrupções. Espaços intercelulares. Síntese da parede celular, complexos terminais, celulose síntase. Crescimento apical e difuso. Lenhificação. Sistemas de tecidos. Sistema fundamental: Parênquima, Colênquima e Esclerênquima; funções e tipos de células, escleróides e fibras. Epiderme; origem, características gerais, cutina. Células epidérmicas especializadas; Estomas, desenvolvimento, classificação. Tricomas; origem, funções e categorias morfológicas. Sistema vascular. Xilema; características gerais e tipos de células. Ontogenia das células condutoras e tipos de parede. Xilema primário, protoxilema e metaxilema. Câmbio vascular, iniciais radiais e iniciais fusiformes. Xilema secundário, sistemas axial e longitudinal. Anéis de crescimento. Lenho de dicotiledóneas e lenho de coníferas. Floema, características gerais e tipos de células. Ontogenia das células condutoras e tipos de parede, áreas e placas crivosas. Floema primário, protofloema e metafloema. Floema secundário. Floema II de gimnospérmicas e de dicotiledóneas. Periderme; felema, felogénio e feloderme. Desenvolvimento de lentículas. Movimento de água e substâncias nas células vegetais. 

Bibliografia Obrigatória

Raven PH, Evert RF, Eichorn SE; Biology of Plants, WH Freeman & Co, New York, 2012. ISBN: 978-1429219617 (6ª e 7ª edições disponíveis na Biblioteca da FCUP. Capítulos relevantes serão indicados durante o semestre)

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teóricas expositivas e aulas práticas laboratoriais e no jardim Botânico

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 100,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 114,00
Frequência das aulas 48,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

A inscrição numa Unidade Curricular universitária exige presença regular nas aulas, bem como uma preparação cuidadosa. Portanto, os estudantes devem participar em todas as aulas programadas.
Um estudante obtém frequência se, tendo estado regularmente inscrito, não exceder o limite de faltas correspondente a 25% do número de aulas previstas. 

Aulas práticas obrigatórias. Número total de faltas - 3 faltas.
Os estudantes que excedam o limite de faltas ficam excluidos de avaliação. 

Pode ser concedida dispensa das aulas práticas aos estudantes que tenham obtido frequência no ano lectivo imediatamente anterior. A abertura de turma de dispensa será decidida em cada ano lectivo.

Fórmula de cálculo da classificação final

Avaliação Geral constituída pelo somatório dos resultados de duas Avaliações (Frequências) escritas:

- Avaliação I, em data a definir a meio do Semestre, sobre as componentes Teórica (T1) e Prática (P1);

- Avaliação II, em data a definir pelo Conselho Pedagógico na época normal de exames, sobre as componentes Teórica (T2) e Prática (P2). 

  • T1 = 12 valores
  • P1 = 8 valores 
  • T2 = 12 valores
  • P2 = 8 valores
  • Classificação Final = ((T1+P1)+(T2+P2))/2 

Avaliação na Época de Recurso.  Exame final escrito sobre as componentes Teórica (T) e Prática (P)

  • T = 24 valores
  • P = 16 valores
  • Classificação Final = (T+P)/2

Classificação mínima na componente Teórica (T1+T2) ou (T) = 9 valores.

Classificação mínima na componente Prática (P1+P2) ou (P) = 6 valores. 

Contudo, para aprovação a Classificação Final tem de ser igual ou superior a 10 valores (9,5 arredondado para 10).

 

Provas e trabalhos especiais

.

Trabalho de estágio/projeto

.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes com estatutos especiais (como por exemplo Trabalhadores Estudantes) poderão optar por realizar a avaliação por frequências ou por exame final.

Melhoria de classificação

Exame escrito com componente teórica e componente prática, 20 valores.

Observações

Regulamento Disciplinar dos Estudantes da Universidade do Porto, aprovado pelo despacho Reitoral GR.03/07/2011 de 5 de Julho.

https://sigarra.up.pt/fdup/pt/legislacao_geral.legislacao_ver_ficheiro?pct_gdoc_id=15338&pct_nr_id=360&pct_codigo=1

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-12-09 às 22:15:26 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias