Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > MMUS006

Políticas e Práticas de Comunicação em Museus

Código: MMUS006     Sigla: PPCM

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Museologia

Ocorrência: 2020/2021 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Ciências e Técnicas do Património
Curso/CE Responsável: Mestrado em Museologia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MMUS 24 MMUS - Plano de Estudos 1 - 6 55 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Alice Lucas Semedo Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 1,50
Práticas Laboratoriais: 1,00
Orientação Tutorial: 0,50
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 1,50
Alice Lucas Semedo 1,50
Práticas Laboratoriais Totais 1 1,00
Alice Lucas Semedo 1,00
Orientação Tutorial Totais 1 0,50
Alice Lucas Semedo 0,50

Língua de trabalho

Português

Objetivos


Esta Unidade Curricular tem como objetivo geral não só proporcionar um contexto para uma discussão reflexiva e crítica das questões que se relacionam com as teorias e abordagens-chave que enquadram a comunicação e mediação em museus e outros contextos patrimoniais, mas também, e em termos gerais, o desenvolvimento de competências que se relacionam com o pensamento crítico, aprender a trabalhar colaborativamente e pesquisar autonomamente. 









Resultados de aprendizagem e competências

No final desta Unidade Curricular espera-se que os estudantes tenham adquirido conhecimentos, aptidões e competências que melhor lhes permitam compreender os contextos de mediação em contexto museológico e patrimonial, das suas inter-relações e problemáticas inerentes.

Para além disso, considera-se que esta disciplina proporciona aos alunos oportunidades para desenvolver competências que são essenciais para iniciar e desenvolver uma carreira em mediação em museus e outros contextos patrimoniais: conhecimentos de deontologia profissional e a capacidade de investigar e conceptualizar questões relacionadas com o estudo da comunicação, das práticas de representação em museus, de aprendizagem em Museus; ou, ainda, das motivações e estratégias interpretativas de visitantes em museus,  e dos questionamentos futuros, enfrentados por museus e outros contextos patrimoniais no âmbito da mediação.


Assim, no final desta UC os estudantes serão capazes de:

(a) analisar criticamente os diferentes conceitos teóricos que contextualizam as práticas de comunicação, investigação e avaliação em museus e outros contextos patrimoniais, e compreender as suas implicações no desenvolvimento de qualquer tipo de programa de mediação;

(b) compreender, desenvolver e aplicar diferentes métodos de investigação e avaliação em contexto museológico e patrimonial em relação aos conteúdos propostos pelo programa.
c) Criar, planear e implementar programas de mediação em museus e outros contextos patrimoniais, utilizando as ferramentas apropriadas, nomeadamente de design, digitais e de gestão.



Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Não se aplica

Programa


  1. Introdução à natureza e processos de interpretação e representação em museus: objeto(s) e sujeito(s); contextos, críticas e práticas. Interpretação e representação como encontro. Interpretação e linguagem em museus. O papel dos textos em museus.

  2. Práticas interpretativas contemporâneas. A experiência concreta da visita: construções, desconstruções e reconstruções de posições de públicos e mediadores. Visitantes: motivações, teorias de aprendizagem e compreensão dos públicos. Estratégias interpretativas para públicos específicos. Museus e comunidades: questões de inclusão e autoridade. A narrativa como instrumento de mediação. Criar e avaliar experiências em museus.

  3. Poéticas fluidas: o museu como espaço de ambiguidade pedagógica e lugar de conversação. O museu como espaço para a exploração da controvérsia: a definição de espaços de educação para os direitos humanos. O profissional ativista. Transformação da prática em direção a uma pedagogia crítica em museus. A abordagem hermenêutica para o desenvolvimento de programas de educação museal e a praxis reflexiva.

Bibliografia Obrigatória

ACASO, M (Coord) ; Perspectivas Situación actual de la educacíon en los museos de artes visuals, Ariel, 2011
Macdonald, Sharon 340; A^companion to museum studies. ISBN: 1-4051-0839-8
Hein, George E.; Learning in the museum. ISBN: 0-415-09776-2
Hein, Hilde S.; The^museum in transition. ISBN: 1-56098-396-5
Janes, Robert R. 340; Looking reality in the eye. ISBN: 1-55238-143-9
Falk, John H.; The^museum experience. ISBN: 0-929590-07-4
Falk, John H.; Learning from museums. ISBN: 0-7425-0295-3
Davallon, Jean; L.exposition à l.oeuvre. ISBN: 2-7384-8725-4
SEMEDO, A ; Cuestiones sobre democracia y otros hechizos:(des)harmonía en los museos C Rico (ed) Museos: del templo al laboratório p 266-283,, Madrid SILEX Ed, 2011
SEMEDO, A e FERREIRA, I.; Collaborative spaces for reflective practice. In: Kristiansen E (ed) The Transformative Museum Conference, pp 347-364, DREAM - Danish Research Center on Education and Advanced Media Materials, 2012

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As sessões desta UC são Teórico-práticas utilizando diversas abordagens de ensino-aprendidagem. Utiliza-se, nomeadamente, a exposição e discussão de questões, material audiovisual, diferentes leituras críticas de textos, utilizando, ainda, técnicas de brainwriting e suas variantes, escrita criativa, exploração de objetos. Recorre, ainda, a outro tipo de sessões, de carácter mais prático em que se exploram e vivenciam os recursos museológicos recorrendo, sempre que possível, ao campo e aos seus interlocutores. Esta zona de contacto criada com os profissionais é também compreendida enquanto laboratório e oportunidade essencial para dialogicamente testar ideias.

Software

Microsoft office

Palavras Chave

Humanidades
Ciências Sociais > Economia > Economia do mercado de trabalho > Recursos humanos na educação
Ciências Sociais > Ciências da educação > Educação > Educação artística
Ciências Sociais > Ciências políticas > Políticas públicas > Políticas culturais > Museologia

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 20,00
Trabalho escrito 80,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 93,00
Frequência das aulas 39,00
Trabalho laboratorial 15,00
Total: 147,00

Obtenção de frequência

Aplicam-se os Regulamentos da UP

Fórmula de cálculo da classificação final

A avaliação é distribuída e para além da (a)  qualidade da participação durante as diferentes sessões (20%), terá em conta (b) o desenvolvimento e apresentação escrita de revisão bibliográfica sobre metodologia e trabalho em laboratório (30%) e um (c) Relatório final (5 000 palavras+ bibliografia+ abstract+ palavras chave). Plano de trabalho carece de aprovação pela regente da UC e de frequência de 2 sessões de orientação. (50%).

Provas e trabalhos especiais

Aplicam-se os regulamentos da FLUP

Trabalho de estágio/projeto

Não se aplica

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Aplicam-se as normas da FLUP

Melhoria de classificação

Aplicam-se as normas da FLUP
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Letras da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-09-28 às 15:54:15 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais