Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Programa Doutoral em Segurança e Saúde Ocupacionais


Na estruturação curricular do Programa Doutoral em Segurança e Saúde Ocupacionais (DemSSO) existiu a preocupação da criação de um programa doutoral interdisciplinar que fosse um contributo importante para a resolução de um dos grandes problemas com que Portugal e outros países se defrontam que é o da falta de condições de segurança e saúde ocupacionais que possibilitem qualidade de vida e, tanto quanto possível, a igualdade de oportunidades de todos os cidadãos com e sem necessidades especiais.

A relevância deste problema, do ponto de vista económico, é evidenciada pelos elevados custos da sinistralidade e das doenças profissionais, em geral, correspondentes aos dias de trabalho perdidos, aos tratamentos, aos estragos materiais e às limitações e perdas de produtividade resultantes. Em Portugal e noutros países estes custos correspondem a cerca de 2 a 3% do PIB. Do ponto de vista humano, os custos em vidas perdidas, traumas e sequelas físicas, psicológicas, familiares e sociais, são incomensuráveis.

A falta de condições ergonómicas, as barreiras arquitetónicas e outros obstáculos à mobilidade, são outro fator que afecta gravemente a qualidade de vida, a saúde e segurança de muitos cidadãos, nomeadamente idosos, pessoas com mobilidade reduzida, crianças e outras pessoas com dependências.

Sendo a Segurança e Saúde Ocupacionais uma área do conhecimento vincadamente multidisciplinar procurou-se obter a colaboração de um elevado número de Faculdades da UPorto. Daí resultou um corpo docente com cerca de 50 professores das mais diversas áreas de treze das catorze Faculdades da Universidade do Porto (FAUP, FADEUP, FBAUP, FCUP, FCNAUP, FDUP, FEUP, FFUP, FLUP, FMUP, FMDUP, FPCEUP, ICBAS). Isto significa que é extremamente diversificado o leque de temas e áreas em que os estudantes poderão fazer as suas teses de doutoramento.


Uma visão aberta da área da Segurança e Saúde Ocupacionais
A visão subjacente a este programa doutoral não se restringe aos problemas laborais e aos cidadão diretamente produtivos, mas a todas as pessoas, quer trabalhadores, quer utentes, quer visitantes, isto é, a todos, sem exclusão de crianças e jovens, de reformados e desempregados.


Público-Alvo Consideramos que o DemSSO se dirige a um público-alvo diversificado, com formação em qualquer área do conhecimento que possa de algum modo estar relacionada com as questões de segurança, saúde e bem estar das pessoas.

A seleção dos candidatos terá como critério fundamental a sua formação de base e o curriculum ao nível da segurança e saúde ocupacionais. Ela terá por base, também, a motivação dos candidatos e a necessidade que estes sintam de formação avançada nesta área. Sem prejuízo da necessária análise curricular a efetuar caso a caso, poderão ser aceites mestres e licenciados com formação “pré-Bolonha” e mestres com formação “pós-Bolonha”. Aos candidatos é possibilitada a escolha do Orientador e do tema da Dissertação.


Objetivos O Programa Doutoral em Segurança e Saúde Ocupacionais (DemSSO) tem os seguintes objetivos:

    1 - Desenvolver, nos seus estudantes e na sociedade, as capacidades de observação e análise crítica de problemas, de avaliação da sua importância e gravidade e de identificação dos fatores que os determinam;
    2 - Desenvolver as capacidades de análise das condições e possibilidades de resolver ou minorar os problemas de segurança e saúde ocupacionais, de forma sustentável, tendo em conta os contextos culturais, sociais, económicos e políticos reais;
    3 - Desenvolver a capacidade de intervenção com vista a uma efetiva mudança cultural, social, económica e política que viabilize vidas com maior segurança, saúde, bem-estar e dignidade; 4 - Desenvolver a capacidade de investigação e inovação em domínios transversais, integrando conhecimentos de diferentes áreas científicas e técnicas necessárias, associando sólidos conhecimentos dos diferentes ramos do conhecimento com a própria experiência acumulada pela Humanidade;
    5 - Promover o desenvolvimento de capacidades de investigação e inovação em domínios especializados, sempre que isso seja socialmente justificado, garantindo que a correspondente especialização não impeça uma visão global integradora e crítica, necessária para evitar que a solução de um problema possa criar efeitos colaterais nefastos que reduzam significativamente ou anulem os benefícios das soluções especializadas encontradas;
    6 - Promover o espírito científico, sem isolar fragmentos da realidade, descontextualizados, para os tratar com as ferramentas de ‘ciência pura’ com desatenção à realidade em que se integram;
    7 - Desenvolver a disciplina, atitudes e metodologias que capacitem para a mudança efetiva do mundo para melhor, incluindo a disciplina de trabalho e de relação social, as atitudes de curiosidade, observação e análise, a sensibilidade aos dramas e necessidades reais das pessoas e ao pulsar da natureza, o espírito crítico capaz de identificar erros e desequilíbrios e de avaliar as origens de preconceitos e atavismos, a capacidade analítica para identificar e avaliar causas, a criatividade para descobrir soluções, a humildade para as implementar com os outros e para contribuir para uma maior harmonia na e com a humanidade;
    8 - Ser uma escola de líderes para a mudança, da e para a sociedade, uma escola de verdadeira cidadania mundial;
    9 - Ser um programa e modelo educativo ao serviço da Humanidade e do Mundo, com sentido da História e Visão Prospetiva.

Para mais informações , por favor, consulte a página da FEUP que é a Instituição Administrativa deste curso.





Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2019-03-18 I  Página gerada em: 2019-11-22 às 18:41:06 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais