Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Hoje é domingo
Você está em: Início > EMM0004
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Física I

Código: EMM0004     Sigla: FISI1

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Física

Ocorrência: 2018/2019 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: https://moodle.up.pt/course/view.php?id=695
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Física
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LCEEMG 33 Plano de estudos oficial a partir de 2008/09 1 - 6 56 162
MIEMM 45 Plano de estudos oficial a partir de 2006/07 1 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria José Fernandes Vaz Lourenço Marques Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,00
Maria José Fernandes Vaz Lourenço Marques 2,00
Práticas Laboratoriais Totais 3 6,00
Maria José Fernandes Vaz Lourenço Marques 6,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2019-02-06.

Campos alterados: Resultados de aprendizagem e competências, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Fórmula de cálculo da classificação final, Bibliografia Complementar, Obtenção de frequência, Programa, Componentes de Avaliação e Ocupação, Melhoria de classificação

Língua de trabalho

Português

Objetivos

1- Adquirir os conhecimentos fundamentais da física nas áreas da mecânica, hidrostática, vibrações e ondas, e aplicar estes conhecimentos à explicação de fenómenos físicos, de aplicações tecnológicas e à análise e resolução de problemas nestes assuntos da Física.

2- Demonstrar perseverança no estudo e análise autónomos das matérias, de espírito crítico, da consciência individual do conhecimento sobre a Física e da curiosidade para a Física, e para a ciência e geral, em particular para a relação da Física com a Engenharia.

3- Desenvolver as capacidades de trabalho em grupo e de comunicação escrita de resultados.

4 - Aplicação dos conhecimentos a problemas de materiais (incluindo minerais).

Resultados de aprendizagem e competências

As metodologias utilizadas visam a aprendizagem o mais eficiente e criativa possível. Uma vez que se pretende que o aluno adquira conhecimentos de Física Básica, pensamos que através de exercícios e pequenas experiências, materiais ou virtuais, com maior enfoque para os Materiais, consigamos atingir os objectivos propostos.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1- Mecânica: Medidas e unidades. Vectores. Cinemática. Estática e dinâmica de partículas e sistemas, incluindo o corpo rígido. Trabalho e Energia. Princípios de conservação: Energia, momento linear e momento angular.

2- Hidrostática: Densidade de um fluído. Pressão. Lei fundamental da hidrostática. Impulsão e princípio de Arquimedes.

3- Vibrações e Ondas: Movimentos harmónicos simples, amortecidos e forçados. Ondas progressivas. Ondas harmónicas. Energia no movimento ondulatório. Ondas sonoras. Ondas estacionárias. Difracção e interferência. Efeito Doppler.

Bibliografia Obrigatória

Paul Tipler e Gene Mosca; Física, LTC, 2006. ISBN: 85-216-1462-4 (Volume 1; 5ª Edição; Existe na Biblioteca)

Bibliografia Complementar

Silvestre António Jorge 1962-; Mecânica. ISBN: 978-989-689-295-1

Observações Bibliográficas

Além dos livros recomendados, existem na Biblioteca da FEUP vários outros livros de Física que abordam os assuntos leccionados nesta UC. O estudante tem a liberdade de escolher qual deles prefere como elemento de apoio ao estudo.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teórico-práticas (TP): exposição de conceitos pelo docente e sua ilustração com exemplos de aplicação. 
Sempre que oportuno serão realizadas no decorrer da aula algumas demonstrações experimentais simples e/ou simulações de computador. 

Aulas práticas (PL): Dedicadas à resolução de problemas, individualmente ou em grupo, com o apoio do docente. Em três das aulas práticas do semestre, os estudantes irão ao Laboratório de Física (sala B234) realizar, em grupos, trabalhos práticos. O relatório de cada trabalho prático será realizado na própria aula e entregue no final da aula. 

Apoio às aulas: Todos os elementos de apoio à unidade curricular estarão disponíveis através do serviço de e-learning Moodle@UP (https://moodle.up.pt/course/view.php?id=559). Esses elementos incluem regras de funcionamento da disciplina, apontamentos, guias de estudo com os objectivos e competências a alcançar, material a usar nas aulas teórico-práticas e nos trabalhos práticos, lançamento de classificações e contacto com os colegas e o docente em fóruns online.

 

Palavras Chave

Ciências Físicas > Física > Mecânica clássica
Ciências Físicas > Física

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 70,00
Trabalho laboratorial 30,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 56,00
Frequência das aulas 50,00
Trabalho laboratorial 6,00
Total: 112,00

Obtenção de frequência

► Os estudantes não podem exceder o limite de faltas previstas nas normas gerais de avaliação.

► Os três trabalhos práticos de laboratório, a realizar durante o semestre, são obrigatórios. Para obtenção de frequência é necessário ter uma média superior a dez (10) valores nos trabalhos de laboratório.
Apenas os estudantes com o estatuto de trabalhor estudante (TE) estão dispensados de fazer os trabalhos laboratoriais. A avaliação destes estudantes será feita tendo apenas em conta a média dos dois testes ou a classificação no exame de recurso. Contudo, caso o pretendam, os trabalhadores estudantes poderão optar por frequentar a unidade curricular e submeter-se à avaliação da componente laboratorial, sendo essa opção irreversível.

► As datas dos três trabalhos de laboratório e dos dois testes escritos a realizar durante o semestre estarão disponíveis num documento no  Moodle@UP (https://moodle.up.pt/course/view.php?id=559) assim que aprovadas pela Direcção dos cursos.

► As três aulas de trabalhos práticos de laboratório decorrerão na sala B234 do Laboratório de Física.

Fórmula de cálculo da classificação final

► A classificação final por avaliação distribuída será calculada através de:

CFAD=70% MT + 30% TL

sendo: 
CFAD (0-20 valores) - classificação final por avaliação distribuída;
MT (0-20 valores) - média dos dois testes;
TL (0-20 valores) - média dos três trabalhos de laboratório.

PARA APROVAÇÃO À UC É NECESSÁRIO:
- obter uma classificação mínima de 5,0 (cinco) valores em cada um dos dois testes e uma média dos dois testes (MT) superior a 7,0 (sete) valores.
- ter feito os três (3) trabalhos de laboratório e ter obtido uma nota média (TL) igual ou superior a 10 valores.

► O aluno que não puder comparecer a um, ou aos dois testes de avaliação distribuida, seja qual for o motivo, poderá obter aprovação à UC no exame de recurso. A classificação final à UC será, nesse caso, a nota obtida nesse exame ponderada com a componente de laboratório, i.e.:

CFER= 70% NER + 30% TL 

sendo: 
CFER (0-20 valores) - classificação final na época de recurso;
NER (0-20 valores) - classificação no exame de recurso;
TL (0-20 valores) - média dos três trabalhos de laboratório.

Nesta época de exames o aluno só poderá obter aprovação se:
- a classificação TL for superior a 10 valores e
- a nota do exame (NER) for superior a 7,0 valores.

Provas e trabalhos especiais

Não estão previstos.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Por exame de recurso, nas épocas previstas (Normas Gerais de Avaliação).

Melhoria de classificação

Através de exame na Época de Recurso.

A classificação de melhoria (CM) será calculada do seguinte modo:

CM = MAX (CFAD, NER, NERTL)

sendo:
CFAD (0-20 valores) - classificação final por avaliação distribuída;
NER (0-20 valores) - classificação no exame de recurso (de 0 a 20 valores, sem incluir a classificação dos trabalhos de laboratório);
NERTL (0-20 valores) - classificação na época de recurso ponderando a nota do exame (NER) com a classificação dos trabalhos de laboratório (TL), i.e., NERTL = 70% NER + 30% TL.

Observações

► O atendimento aos estudantes é realizado no gabinete H114, preferencialmente, nos seguintes horários:
- 3.ª feiras das 11:00h-12:00h;
- 5.ª feiras das 11:00-12:00h.

O atendimento noutro horário poderá ser feito mediante combinação por email entre os estudantes interessados e o docente.

► Os estudantes que justifiquem junto do Secretariado dos cursos uma falta aquando da realização de um trabalho de laboratório poderão eventualmente, dentro das disponibilidades do calendário escolar, realizar UM trabalho prático em falta.

► As três aulas de trabalhos práticos de laboratório decorrerão na sala B234 do Laboratório de Física.

► A estrutura dos testes e do exame de recurso será constituida por uma 1.ª parte com perguntas de escolha múltipla e uma 2.ª parte com exercícios de desenvolvimento.

► Os estudantes poderão utilizar nos testes e no exame de recurso o formulário disponível no moodle.

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-26 às 22:43:11 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais