Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Acesso ao Finantial Times
Você está em: Início > MM0055
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Contextos de E-Learning

Código: MM0055     Sigla: CE-L

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Educação

Ocorrência: 2017/2018 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: https://moodle.up.pt/course/view.php?id=1015
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado em Multimédia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MM 9 Plano de estudos oficial 1 - 6 45 162
2

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 3,00
João Carlos de Matos Paiva 1,00
Eduardo José Botelho Batista Morais de Sousa 2,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2017-09-14.

Campos alterados: Objetivos, Resultados de aprendizagem e competências, Bibliografia Complementar, Componentes de Avaliação e Ocupação, Programa, Obtenção de frequência, Melhoria de classificação, Avaliação especial, Fórmula de cálculo da classificação final, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Programa, Obtenção de frequência, Melhoria de classificação, Avaliação especial, Componentes de Avaliação e Ocupação, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Resultados de aprendizagem e competências, Objetivos, Fórmula de cálculo da classificação final

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

1. Refletir sobre a problemática do ensino à distância na sua vertente digital: e-learning.
2. Conhecer ambientes, contextos e plataformas de e-learning.
3. Praticar em plataformas de e-learning adequadas, interagindo, em particular, com a plataforma Moodle.
4. Explorar a colocação de recursos e a dinamização de variadas atividades no Moodle.
5. Planificar e desenvolver objetos de aprendizagem modulares em e-learning.
6. Conceber e desenvolver um protótipo de um curso de e-learning ou b-learning, na perspetiva da sua implementação real em contexto de educação e formação.
7. Desenvolver estratégia de avaliação em e-learning.

Resultados de aprendizagem e competências

1. Desenvolvimento da capacidade de compreensão interdisciplinar dos debates teóricos relevantes que envolvem ensino à distância na sua vertente digital: e-learning.
2. Capacidade de utilização de plataformas de e-learning (Moodle, em particular) manipulando recursos e criando atividades para a dinamização de comunidades de aprendizagem.
3. Capacidade de desenvolver protótipos de objetos de aprendizagem e cursos de e-learning/b-learning.
4. Capacidade de implementar dinâmicas de avaliação em e-learning.

Modo de trabalho

B-learning

Programa

1. GENERALIDADES SOBRE O ENSINO ABERTO E A DISTÂNCIA OU DIGITALMENTE: E-LEARNING
1.1 Génese e descrição do e-learning;
1.2 Currículo "just-in-case" e "just-in-time": algumas diferenças entre o ensino tradicional e o ensino a distância;
1.3 Modelos pedagógicos e contextos de e-learning;
1.4 Papel do professor/formador em contextos de e-learning.

2. PLATAFORMAS DE E-LEARNING
2.1 Considerações sobre plataformas pedagógicas;
2.2 Moodle e outras plataformas de e-learning;
2.3 Vantagens e desvantagens das várias plataformas;
2.4 Sugestões para melhorar as plataformas de e-learning existentes.

3. CRIAÇÃO DE CURSOS DE E-LEARNING
3.1 Desenvolvimento de objetos de aprendizagem e pacotes de trabalho;
3.2 Desenho instrucional de cursos de e-learning;
3.3 Escolha do tema e descrição do curso;
3.4 Esboço de conteúdos e estratégia;
3.5 Desenvolvimento do curso.

4. AVALIAÇÃO E QUALIDADE EM E-LEARNING
4.1 Virtudes e constrangimentos do e-learning;
4.2 Qualidade no e-learning;
4.3 Avaliação de cursos de e-learning;
4.4 E-learning e a perspetiva de gestão: 5 + 1 Cs.

5. EXPERIÊNCIAS DE E-LEARNING EM PORTUGAL E NO MUNDO
5.1 Experiências de e-learning em todo mundo;
5.2 Experiências de e-learning em Portugal;
5.3 Abordagem crítica ao e-learning praticado;
5.4 Perspetivar o futuro do e-learning e das comunidades virtuais.

Bibliografia Obrigatória

José Machado; E-Learning em Portugal. ISBN: 972-722-260-9

Bibliografia Complementar

Belanger, F.; Jordan D. J. ; Evaluation and Implementation of Distance Learning, Idea Group Publishing, 2000
Santos, A.; Ensino à Distância & Tecnologias de Informação e-learning, FCA – Editora de Informática, 2000
Silva, M.; Pesce, L.; Zuin, A. (Org.); Educação online: cenário, formação e questões didático-metodológicas, Wak, 2010
Vermeersch (org.); Iniciação ao ensino a distância, Gruntvig: Brussel, 2006
Behar, P. A.; Meirelles, S.; The virtual learning environment ROODA: an institutional project of long distance education. , Journal of Science Education and Technology, v. 15, n. 2, p. 159-167, 2006
Behar, P. A.; Passerino , L.; Bernardi, M.; Modelos pedagógicos para educação a distância: pressupostos teóricos para a construção de objetos de aprendizagem, RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 5, p. 25-38, 2007
Campbell, K.; The web: Design for active learning, [ http://www.atl.ualberta.ca/documents/articles/activelearning001.htm ], 1999
Carmo, H; Trindade, A.; Developments and Best Practice in Open and Distance Learning, International Review of Research in Open and Distance Learning ,Vol. 1, No. 1 [http://www.irrodl.org/index.php/irrodl/article/viewFile/7/20], 2000
Paiva, J.C.; Figueira, C.; Brás, C.; Sá, R.; e-Learning: O estado da Arte, Sociedade Portuguesa de Física - Softciências [ http://nautilus.fis.uc.pt/el ], 2004

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

1. Haverão três sessões presenciais: uma inicial, outra a meio do semestre e outra no final para apresentação dos Projetos Pessoais desenvolvidos.

2. Serão 11 as sessões virtuais agendadas, divididas em sessões síncronas e assíncronas.

3. As sessões síncronas terão a duração aproximada de 1 hora 15 minutos. As sessões síncronas decorrerão em horário a combinar com os alunos.

4. As sessões síncronas serão para discutir, em tempo real, um determinado tema com incursões exteriores e regresso ao espaço de conversação.

5. As sessões assíncronas serão para trabalho autónomo. Algumas delas estão previamente agendadas e englobam pesquisas, dinamização de fóruns, trabalhos, etc.

6. Cada aluno terá o seu Projeto Pessoal que ele próprio gere e dinamiza.

7. Convém participar atempadamente nas atividades genéricas propostas nas sessões assíncronas, pois 3 dias antes da última aula as publicações nestes espaços serão encerradas ficando abertas apenas as publicações nos Projetos Pessoais.

8. Até à data a combinar cada aluno deverá propor ao docente um tema para o seu Projeto Pessoal através do fórum geral A minha proposta de Projeto Pessoal. Na sequência, haverá diálogo sobre o tema proposto e a fixação do Projeto pessoal de cada aluno para posterior dinamização.


PROJETO PESSOAL

A. Explorando o Moodle (ou outra plataforma de e-learning) nas mais variadas formas para desenhar e desenvolver um protótipo de um curso de e-learning ou b-learning.

B. Projetos de carater mais investigativo/teórico (menos desejáveis, mas possíveis):

Generalidades sobre e-learning;
O e-learning no ensino em Portugal;
Glossário detalhado sobre e-learning;
Plataformas de e-learning;
Avaliação de cursos de e-learning;
Obstáculos típicos à prossecução de práticas de e-learning;
Videoconferência e e-learning;
Certificação e sigilo em e-learning e o futuro;
Etc.

Não se aceitam trabalhos só em papel nem em suportes offline. Todos podem (e devem) disponibilizar as suas organizações na plataforma Moodle.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 5,00
Teste 20,00
Trabalho de campo 35,00
Trabalho escrito 40,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 120,00
Frequência das aulas 42,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

2/3 das presenças. Algumas ausências presenciais podem ser compensadas com participações virtuais.

Fórmula de cálculo da classificação final

1. Avaliação formativa continuada.
2. Dois momentos de avaliação presencial sob a forma de apresentação de trabalho e discussão.
3. Momentos pontuais de avaliação online - sessões síncronas.
4. Empenho e produção das sessões assíncronas.
5. Projeto pessoal desenvolvido.
6. Pequeno teste aberto no final.

Ponderação:

A. (35%) Participação e empenho, incluindo as apresentações e a discussão, tanto nas sessões presenciais como online.
B. (40%) Projectos pessoais, incluíndo síntese/relatório final.
C. (20%) Teste escrito final.
D. (5%) Empenho ao longo do semestre.

A nota final de cada aluno será: 0,35 x A + 0,4 x B + 0,2 x C + 0,05 x D

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Aplicam-se as situações previstas pela FEUP. Exceções a ponderar em cada caso.

Melhoria de classificação

Sem exame final. A nota apenas pode ser melhorada por frequência em ano letivo seguinte.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-12-12 às 11:59:58