Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Q2003
Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Laboratório de Química Inorgânica

Código: Q2003     Sigla: Q2003     Nível: 200

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Química

Ocorrência: 2018/2019 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: http://moodle.up.pt/course/view.php?id=2420
Unidade Responsável: Departamento de Química e Bioquímica
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Química

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
L:B 0 Plano de Estudos Oficial 3 - 3 28 81
L:CC 0 Plano de estudos a partir de 2014 2 - 3 28 81
3
L:F 0 Plano de Estudos Oficial 2 - 3 28 81
3
L:G 0 Plano estudos a partir do ano letivo 2017/18 3 - 3 28 81
L:M 0 Plano de Estudos Oficial 2 - 3 28 81
3
L:Q 49 Plano estudos a partir do ano letivo 2016/17 2 - 3 28 81

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Alberta Paula Lobo Machado Gameiro dos Santos Regente
Luís Miguel de Brito e Cunha Álvares Ribeiro Regente

Docência - Horas

Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Práticas Laboratoriais Totais 3 6,00
Luís Miguel de Brito e Cunha Álvares Ribeiro 4,00
Alberta Paula Lobo Machado Gameiro dos Santos 2,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Desenvolvimento de competências laboratoriais na síntese e caracterização de compostos inorgânicos recorrendo a operações unitárias laboratoriais. Utilização de recursos informáticos e  técnicas instrumentais de caracterização (condutimetria, espectroscopia de UV/vis, espectroscopia de FTIR-ATR, fluorescência). Aquisição de capacidade de adaptação a situações novas e de interpretação de resultados. Desenvolvimento de capacidades de comunicação em ciência.

Resultados de aprendizagem e competências

Depois de concluir este laboratório, os estudantes devem ser capazes de:



  • preparar compostos inorgânicos simples; saber escrever a equação química da reação de síntese dos compostos preparados; conhecer a estrutura dos compostos preparados



  • compreender o princípio que governa a síntese de compostos de coordenação.



  • compreender o princípio que rege a espectroscopia eletrónica de compostos de coordenação e correlacionar com o seu espectro UV-VIS.



  • saber como pesquisar a literatura usando motores de busca científicos



  • Saber como elaborar um relatório científico em formato de revista e como fazer uma apresentação científica.


Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Os estudantes devem ter frequentado e preferencialmente ter tido aprovação às UCs de Química I , Química II e Laboratório de Química I e II.

Programa

Segurança no laboratório de química inorgânica. Elaboração de relatórios. Introdução a técnicas instrumentais de caracterização de compostos inorgânicos (espectroscopia de UV/vis, espectroscopia de FTIR-ATR, fluorescência, condutimetria). Síntese e caracterização de compostos inorgânicos:

  1. Síntese e propriedades termocrómicas de complexos de N,N-dietiletilenodiamina-cobre(II)
  2. Síntese e estudos espectroscópicos e condutimétricos de compostos de coordenação de cobalto(III) 
  3. Estudo cinético de compostos de coordenação.
  4. Preparação de carvão ativado magnético: aplicação na remoção de poluentes orgânicos.


Realização de questionários on-line sobre os trabalhos de laboratório a efetuar.

Bibliografia Obrigatória

Szafran, Z.; Pike R.M.; Sing M.M; .;Microscale Inorganic Chemistry: a comprehensive laboratory experience. ISBN: 0471619965

Observações Bibliográficas

A bibliografia dos artigos importantes encontra-se nos protocolos das aulas práticas

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Além das aulas formais de laboratório (com disponibilização de elementos necessários à realização dos trabalhos práticos, incluindo referências bibliográficas), fomenta-se a aplicação de conhecimentos já adquiridos na interpretação correta dos resultados e a capacidade de adaptação a situações novas e de resolução de problemas práticos.


Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Prova oral 20,00
Teste 10,00
Trabalho laboratorial 70,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 53,00
Frequência das aulas 28,00
Total: 81,00

Obtenção de frequência

Obrigatória a presença nas aulas práticas. O estudante não pode faltar a mais de 25% do número previsto de aulas práticas (com excepção dos estudantes em situação especial que legalmente estejam dispensados de cumprir a assiduidade). O estudante deve obter uma classificação igual ou superior a 10,0 na avaliação prática e na componente "oral e questionários on-linel".

Fórmula de cálculo da classificação final

A aprovação nesta disciplina será condicionada pelos seguintes requisitos:



  1. Presença obrigatória nas aulas práticas (o número de faltas não pode exceder 25% do número de aulas previstas);

  2. Mínimo de dois terços dos relatórios dos trabalhos práticos aceites;

  3. Avaliação prática positiva (igual ou superior a 10,0 (CP));

  4. Classificação igual ou superior a 10,0 na apresentação oral e questionários on-line (CO); 





Classificação final (NP):



  1. A classificação final será calculada atribuindo um peso de 70% à classificação prática (CP) e de 30% à classificação obtida na prova oral e questionários on-line (CO).



  2. A classificação prática será calculada tendo em conta o desempenho do Estudante nas sessões práticas e a média das notas dos relatórios. A não realização de qualquer trabalho prático e a não entrega de um relatório implicam a atribuição de uma classificação igual a zero valores a cada um destes elementos de avaliação.




NP = 0,7*CP +  0,3*CO


Provas e trabalhos especiais

Não existem trabalhos e provas especiais.

Trabalho de estágio/projeto

Não aplicável.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes em situação especial que não possam frequentar as aulas de laboratório deverão realizar um exame prático. A classificação final será calculada atribuindo um peso de 70% à classificação do exame prático e de 30% à classificação obtida (igual ou superior a 10,0) na prova oral e questionários on-line.

Melhoria de classificação

Processo de avaliação para Melhoria de Nota: 

A melhoria de nota só pode ser obtida por  frequência completa à UC no próximo ano letivo.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-10-03 às 15:19:26 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias