Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Notícias > Prémio FAD de Pensamento e Crítica 2021 | Livro Palladio e o Moderno, de José Miguel Rodrigues

Prémio FAD de Pensamento e Crítica 2021 | Livro 'Palladio e o Moderno', de José Miguel Rodrigues

15 de julho de 2021

O livro 'Palladio e o Moderno' da autoria do arquitecto José Miguel Rodrigues, professor da FAUP, com prefácio da arquitecta Joana Couceiro, docente convidada da FAUP, venceu, ex aequo com o livro 'Habitar el agua de Ana Amado Pazos e Andrés Patiño Eirín, o Prémio FAD de Pensamento e Crítica 2021.

Na categoria de Arquitectura, o júri deste edição dos Prémios FAD distinguiu com uma Menção Especial o projeto Casa no Tâmega, da autoria de Nuno Melo e Sousa, docente convidado da FAUP, e Hugo Ferreira.

Publicado pela editora Circo de Ideias, com apoio do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da FAUP*, e coordenação editorial da arquitecta Magda Seifert, 'Palladio e o Moderno' reúne dois ensaios numa única lição: a aula pública com o mesmo título, apresentada no âmbito de uma prova de agregação em História da Arquitectura Moderna, e a sua sequela, a propósito do Pensamento Arquitectónico de Eduardo Souto de Moura.

O Júri, constituído por Jorge Torres, Susana Landrove e Joan Olona, destaca como ponto de maior interesse o "reconhecimento do termo moderno 'como forma de actividade que mantém uma relação perfeita com a vida' e como este acompanha diferentes obras e arquitectos em toda a história da arquitectura", considera que "referenciar este conceito em Palladio e observá-lo a partir da contemporaneidade constituem uma descoberta de indubitável valor. Ser moderno desde os antigos é o programa que Palladio desenvolve e que, com grande sensibilidade, o autor mostra tanto na análise das suas obras — vilas, palácios, basílicas, pontes e templos —, quanto através da sua teoria, na qual a tensão entre a norma - as ordens - e a liberdade - os 'abusos' e as 'invenções' - definem a arquitetura de Palladio e da sua modernidade".

O júri assinalou ainda que, com o livro, "José Miguel Rodrigues cumpre de forma notável a difícil tarefa de apontar novas leituras sobre referências do passado, perspectivando-as no presente simultaneamente de forma acessível e sugestiva. A sua visão contemporânea do nosso passado constitui, sem dúvida, um grande contributo à crítica arquitectónica".

Sobre a Casa no Tâmega, da autoria de Nuno Melo e Sousa e Hugo Ferreira, o Júri, constituído por Fabrizio Barozzi, Agnès Blanch, Daria de Seta, Joan March, Pedro Matos Gameiro e Rosa Rull, sublinha "como a extroversão e a complexidade primária dos espaços exteriores, gerados pela inserção da casa na topografia sem apenas modificá-la, contrapondo-se à introversão e simplicidade dos espaços interiores, geram situações de uso sempre matizadas, diferentes e mutáveis".

* Projecto estratégico da FCT com a referência UIDB/00145/2020

Mais informações em arquinfad.org/premisfad
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-07-24 às 07:10:30 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais