Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: José Pereira Salgado

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

José Pereira Salgado

Fotografia de José Pereira Salgado José Pereira Salgado
1873-1946
Médico e químico, professor universitário e 7.º Reitor da Universidade do Porto



Fotografia do Busto de José Pereira Salgado - Átrio de Química do edifício da Reitoria da U.PortoJosé Pereira Salgado nasceu no Porto a 1 de abril de 1873.

Frequentou o curso de Medicina na Escola Médico-Cirúrgica do Porto e doutorou-se em Ciências Físico-Químicas pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto em 1924, e em Engenharia, em 1927, pela Faculdade de Engenharia da mesma universidade.
Ainda estudante foi chamado para trabalhar no Laboratório Municipal, então dirigido pelo professor Ferreira da Silva. Mais tarde, exerceu funções no Laboratório de Química da Academia Politécnica do Porto, onde trabalhou como guarda preparador interino e posteriormente como demonstrador da cadeira de Química (nomeado por decreto de 29 de novembro de 1901).

Fotografia do Busto de Ferreira da Silva da autoria de Teixeira Lopes, que existiu em CucujãesA partir de 12 de maio de 1911 assumiu funções como primeiro assistente de Química na FCUP e a 27 de junho de 1919 foi contratado como professor de Química Industrial da Faculdade Técnica (futura Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto). A 18 de novembro de 1922 foi proposto para professor catedrático da FEUP, embora mantendo o exercício da docência na Faculdade de Ciências. Em 1923, após a morte de Ferreira da Silva, assumiu a direção do Laboratório de Química da FCUP e a regência das cadeiras que Ferreira da Silva lecionara. Em 1942 foi obrigado o optar entre a Faculdade de Ciências e a de Engenharia, tendo escolhido a primeira. A homenagem que lhe foi feita quando se despediu da Faculdade de Engenharia realçou as suas qualidades como professor e cientista e o facto de ter sido por sua iniciativa que se construíra o pavilhão onde viria a ser lecionado o 7.º Grupo e instalado o Laboratório de Química Industrial a ele adstrito.

Entretanto, em 1934, o Governo nomeou José Pereira Salgado reitor da Universidade do Porto. Durante o seu mandato, que teve a duração de oito anos (1935-1943), a Academia viveu tempos conturbados. Não obstante, a instabilidade da época não impediu que se tivessem organizado congressos científicos, as comemorações dos centenários da Academia Politécnica do Porto (10 de abril de 1937) e da Escola Médico-Cirúrgica do Porto (18 de abril de 1937), de cujas comissões José Pereira Salgado fez parte juntamente com personalidades marcantes do panorama cultural e científico português. Foi, também, durante o seu mandato como reitor da U.Porto que teve lugar a inauguração das novas instalações da Faculdade de Engenharia, na Rua dos Bragas, a 14 de abril de 1937.
Quando se jubilou, em 1943, Pereira Salgado recebeu o título de "Reitor Honorário" e foi homenageado pela Universidade.

Pereira Salgado foi Vice-presidente da Comissão Técnica dos Métodos Químicos-Analíticos do Ministério da Agricultura, vogal do Conselho Médico-Legal do Porto e diretor do Instituto de Climatologia e Hidrologia da Universidade do Porto.

A Química na Academia Politécnica do Porto, por José Pereira Salgado (capa da publicação)Em 1905, foi cofundador, com Alberto de Aguiar e Ferreira da Silva, da "Revista de Química Pura e Aplicada", que esteve na base da criação da Sociedade Portuguesa de Química, em 1911. Escreveu obras como "A Química e a Física em Portugal" (Lisboa, 1929) e "A Química na Academia Politécnica do Porto" (Porto, 1937).

Participou em congressos internacionais em representação das faculdades de Ciências e de Engenharia da Universidade do Porto e, como Reitor desta universidade, esteve presente nas cerimónias que marcaram a atividade do Congresso do Mundo Português em 1940.

Pereira Salgado foi membro e um dos fundadores da Sociedade Portuguesa de Química e sócio correspondente da Sociedade Brasileira da Química. Recebeu várias condecorações, como a Grã-Cruz da Ordem da Instrução atribuída durante a comemoração dos centenários da Academia Politécnica e da Escola Médico-Cirúrgica. Foi Comendador da Ordem de Sant'Iago da Espada, Grande Oficial da Ordem da Coroa, da Bélgica, e Comendador da Ordem da Coroa, de Itália.

Morreu a 16 de dezembro de 1946, na sua casa na Travessa do Bessa, no Porto, deixando viúva D. Cornélia Furtado Pereira Salgado. O funeral realizou-se na Igreja do Santíssimo Sacramento e o corpo foi a enterrar no cemitério de Agramonte.

A partir de 1 de abril de 1952, aniversário do seu nascimento, o Laboratório de Química Industrial da Faculdade de Engenharia, por ele fundado e dirigido, passou a ter o seu nome. Na cerimónia que então se realizou, a viúva de José Pereira Salgado descerrou um medalhão de bronze alusivo ao acontecimento. O elogio ao homenageado foi feito pelo professor Correia de Barros, diretor da Faculdade de Engenharia, e pelo Dr. Henrique Serrano, sucessor de Pereira Salgado na direção daquele laboratório.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2011)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-01-05 Página gerada em: 2019-01-23 às 10:06:00