Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > P402

Psicologia da Motivação

Código: P402     Sigla: PM

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Psicologia

Ocorrência: 2020/2021 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: https://sigarra.up.pt/fpceup/pt/ucurr_geral.ficha_uc_view?pv_ocorrencia_id=333019
Unidade Responsável: Psicologia
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Psicologia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIPSI 164 Plano Oficial 2 - 3 30 81

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Marisa Matias Carvalho Silva Regente

Docência - Horas

Teórica: 1,50
Teorico-Prática: 0,50
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 2 3,00
Marisa Matias Carvalho Silva 3,00
Teorico-Prática Totais 2 1,00
Marisa Matias Carvalho Silva 1,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2021-01-06.

Campos alterados: Fórmula de cálculo da classificação final, Avaliação especial, Componentes de Avaliação e Ocupação, Tipo de avaliação, Melhoria de classificação

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

No final desta unidade curricular os estudantes devem ser capazes de:

- Identificar os principais conceitos e construtos motivacionais;

- Conhecer as grandes correntes teóricas no domínio da motivação e a sua evolução em função das mudanças de perspetiva que as sustentam;

- Compreender a importância da motivação na orientação do comportamento e na dinâmica da ação humana;

- Analisar os conhecimentos de forma crítica, sistematizá-los e estruturá-los em função dos seus níveis de generalidade e de importância;

- Utilizar os quadros teóricos para analisar problemáticas frequentes em diversos contextos de vida – escolar, profissional, familiar, de lazer e desportivo –, e para apreciar propostas de intervenção no domínio da motivação;

- Integrar nas suas conceções pessoais sobre a dinâmica da ação, aspetos relevantes das diversas perspetivas abordadas.

Resultados de aprendizagem e competências

Resultados de aprendizagem:(i) investigação; (ii) diversidade; e (iii) literacia no domínio da psicologia da motivação.

Competências:
(i) analisar e avaliar criticamente vários tipos de investigação publicada sobre  motivação em vários contextos de vida;
(ii) analisar, apreciar e descrever a forma como as pessoas e os grupos diferem entre si no que se refere à motivação, em função do género, classe social, nível de ensino e cultura, demonstrando familiaridade com estudos realizados noutras culturas;
(iii) demonstrar conhecimentos atualizados no domínio das teorias da motivação, definindo e explicando termos e dando exemplos;
(iv) usar o raciocínio científico para analisar problemas no domínio da motivação;
(v) reunir e avaliar eficazmente informação evidenciando um sólido vocabulário no domínio e um conhecimento sobre os princípios psicológicos básicos, usando e aplicando a psicologia da motivação na análise de problemas quotidianos;
(vi) refletir sobre as razões e as motivações subjacentes às ações do próprio e dos outros.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Pré-requisitos - não se aplicam.

Co-requisitos - conhecimentos no domínio da metodologia e investigação em psicologia.

Programa

0. Introdução ao estudo da motivação: definição, evolução do conceito e temas unificadores.

1. Quadros teóricos e aplicações práticas

1.1 Motivação como impulso: Teorias homeostáticas
. Teoria da redução do impulso (Hull) 

1.2 Motivação como traço:
. Teoria da motivação para a realização (Atkinson e McClelland);

1.3. Motivação como controlo pessoal:
. Teoria expectativa x valor de Eccles e Wigfield
. Teoria auto-eficácia (Bandura)

1.4. Motivação como cognição e emoção:
. Teoria da avaliação cognitiva (motivação intrínseca vs. extrínseca) (Deci e Ryan);
. Teoria atribucional (Weiner); 
. Teoria das conceções pessoais de inteligência (Dweck);
. Motivação e regulação emocional.

2. Impacto dos contextos de socialização no desenvolvimento da motivação.

3. Avaliação e aplicabilidade dos quadros teóricos referidos a situações concretas nos diversos contextos de vida.

Bibliografia Obrigatória

Fontaine, A. M.; Motivação em contexto escolar, Uniiversidade Aberta, 2005
Faria, L.; Motivação para a Competência. O papel das concepções pessoais de inteligência no desempenho e no sucesso, Livpsic/Legis Editora, 2008. ISBN: 978-989-8148-17-9
Elliot, A. & Dweck, C.; Handbook of competence and motivation, The Guilford Press, 2005 (Cpaitulo 5 (Weiner))
Elliot, A., Dweck, C.& Yeager D. (EDS); Handbook of competence and motivation, The Guilford Press, 2017 (Capitulo 9)
Deci Edward L. 340; Handbook of self-determination research. ISBN: 1-58046-108-5
Cláudia Andrade 070; Olhares sobre a psicologia diferencial. ISBN: 978-989-730-058-5 (Cap - Conceções pessoais de inteligência e sucesso escolar: Teoria e prática)

Bibliografia Complementar

Elliot Andrew 340; Handbook of approach and avoidance motivation. ISBN: 978-0-8058-6019-1
Faria Luísa Maria Soares; Desenvolvimento diferencial das concepções pessoais de inteligência durante a adolescência
Bracken Bruce A. 340; Handbook of self-concept. ISBN: 0-471-59939-5

Observações Bibliográficas

A indicação de artigos científicos complementares e outros documentos serão feitos no final de cada aula ou capítulo do programa e indicada na documentação de apoio às aulas.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Atividades de contacto:
A metodologia de ensino é teórico-prática, nas aulas teóricas propõe-se discutir teorias e investigações na área da motivação, focando a sua utilidade na análise de situações quotidianas e de prática psicológica. Aulas com uma componente de exposição apoiada por PPTs, vídeos e outras ferramentas interactivas (e.g. Kahoot; mentimeter). As aulas TP, incluem debates, exercícios, análise de ted-talks e demonstrações.

Estudo autónomo: leitura de artigos e textos sobre motivação, com preparação de questões e reflexões sobre os temas para dinamizar o debate.

A qualidade da UC depende em grande medida da qualidade da discussão pelo que a preparação e contributos dos estudantes é fundamental.

Os materiais da UC estarão disponíveis no moodle, juntamente com fóruns de discussão e outros materiais

Palavras Chave

Ciências Sociais > Ciências psicológicas > Psicologia

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Teste 90,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 51,00
Frequência das aulas 30,00
Total: 81,00

Obtenção de frequência

A frequência das aulas é aconselhável. Uma vez presentes, os estudantes devem estar ativos nas aulas, contribuindo para o seu bom funcionamento.

Fórmula de cálculo da classificação final

A classificação final da UC será o resultado de 3 mini-testes (90%) e envolvimento na UC (10%).

Os mini-testes com ponderação de 90% (nota expressa em escala de 0 a 20), são constituídos por questões de resposta fechada (escolha múltipla, V/F) e/ou resposta aberta.

O envolvimento na UC será aferido pela presença e envolvimento em atividades nas aulas práticas.  

O estudante realizará a UC se obtiver uma nota mínima de 8 valores em cada mini-teste e uma nota final obtida pela média artimética dos 3 mini-testes igual ou superior 9,5 em escala de 0 a 20.

 

Provas e trabalhos especiais

N/A

Trabalho de estágio/projeto


N/A

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os trabalhadores estudantes e beneficiários de estatutos equiparáveis deverão realizar as provas no mesmo dia dos estudantes de regime geral. 
Caso exista alguma particularidade que comprovadamente impeça o/a estudante de se submeter à avaliação prevista para a generalidade dos casos, uma nova modalidade de avaliação pode ser excecionalmente acordada. 

Aconselham-se os estudantes abrangidos por regimes especiais a virem falar com a docente no início do 2º semestre.

Melhoria de classificação


A melhoria da classificação final é possível mediante a realização de exame final. No caso da modalidade de avaliação distribuída (testes de avaliação), a melhoria da classificação só poderá ser realizada através de exame na época de recurso do mesmo ano.
Se for realizada por exame, podem fazer melhoria, de uma única vez, até à época de recurso do ano subsequente àquele em que é realizada a UC e que tenha exame previsto. 

Observações

Considerando as recomendações operacionais de manutenção das atividades letivas e não letivas em regime presencial, mas na impossibilidade de garantir o funcionamento presencial da totalidade das atividades letivas do 2º semestre de 2020/2021 no atual contexto pandémico, por falta de instalações físicas capazes de acomodar com segurança o número de estudantes deste ciclo de estudos, a componente teórica desta UC decorrerá totalmente à distância, com momentos síncronos, fazendo uso de meios telemáticos.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-07-27 às 09:07:53 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais