Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FMDUP
Você está em: Início > 1059
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Mapa das Instalações
Principal

Ciências de Odontopediatria II

Código: 1059     Sigla: CODPII

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Medicina Dentária

Ocorrência: 2015/2016 - 2S

Ativa? Sim
Página Web: www.paediatric-dentistry.com
Unidade Responsável: 3.º Ciclo Doutoramentos
Curso/CE Responsável: Doutoramento em Medicina Dentária

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
DMDB 0 Doutoramento em Medicina Dentária - Plano de Estudos 2009/2010 1 - 4 36 108

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Ana Paula Coelho de Macedo Augusto Regente

Docência - Horas

Teórica: 1,00
Teorico-Prática: 1,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 1 1,00
David José Casimiro de Andrade 0,50
Ana Paula Mendes Alves Peixoto Norton 0,50
Teorico-Prática Totais 1 1,00
Cristina Maria Ferreira Guimarães Pereira Areias 0,50
Ana Paula Coelho de Macedo Augusto 0,50

Língua de trabalho

Português

Objetivos

O objetivo da UC de Odontopediatria II foi elaborado de modo a desenvolver e especificar os conhecimentos previamente adquiridos quer físicos, psiquicos e biológicos sobre a criança bem como aprofundar conhecimentos de técnicas específicas odontopediátricas e proporcionar assim, um treino que permita realizar com destreza, confiança e eficiência o tratamento dentário da criança.

Foi preocupação da equipa docente que o programa fosse o mais abrangente possível sem todavia ser surrealista, de acordo com as condições actualmente proporcionadas pelo nosso estabelecimento de ensino.

Resultados de aprendizagem e competências

A relação entre o ensino teórico e a sua aplicação prática proporciona ao estudante o cumprimento dos objetivos de aprendizagem. Com os principais objetivos desta unidade curricular foram elaborados de modo a disponibilizar ao estudante as capacidades físicas, psíquicas e biológicas imprescindíveis para a boa prática de uma assistência odontopediátrica capaz de responder às solicitações da comunidade, acredita-se que a metodologia adotada é a mais indicada e adequada.

Atendendo a que a UC em questão é unicamente teórica disponibilizamos ao estudante aquisição de conhecimentos e competências adequadas ao exercício informado das Ciências de Odontopediatria II.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

Terapêutica pulpar

Cirurgia em ODP

tratamento protético de crianças e adolescentes

1º molar permanente

traumatismos dentários

Doenças gengivais e periodontais

Hábitos orais viciosos

Prevenção das mal-oclusões

Prevenção da cárie

Bibliografia Obrigatória

Guedes-Pinto A.C.; Conduta clínica e psicologia em odontologia pediátrica. ISBN: 85-2-000041-X
Guedes-Pinto, Antonio Carlos; Odontopediatria. ISBN: 85-7288-410-6
Leache, Elena Barbería; Odontopediatria. ISBN: 84-458-0358-1
David José Casimiro de Andrade; Relatório Pedagógico
McDonald Ralph E.; Dentistry for the child and adolescent. ISBN: 0-323-02450-5
McDonald, Ralph E.; Odontología para el nino y el adolescente
McDonald, Ralph E.; Odontopediatria. ISBN: 85-277-0637-7
McDonald Ralph E.; Odontología pediátrica y del adolescente

Observações Bibliográficas

Por favor consultar web site da disciplina em http://www.paediatric-dentistry.com/ onde se poderá encontrar a bibliografia aconselhada para cada aula

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Numa abordagem moderna do ensino da odontopediatria, substitui-se o método clássico centralizado no professor, em que as aulas teóricas assumem papel hegemónico, por um modelo de ensino centralizado no estudante. A aprendizagem passiva (aulas teóricas) é tendencialmente substituída por uma aprendizagem ativa, na qual o aluno assume uma responsabilidade cada vez maior.

Docentes e discentes devem sentir-se mutuamente envolvidos, colaborando entre si e desenvolvendo a capacidade de auto-aprendizagem. Sempre que possível, os estudantes discutem entre si os assuntos e mais tarde fazem-no com os docentes. Substitui-se a simples aquisição de conhecimentos por um modelo assente na resolução de problemas, estimulando-se um raciocínio clínico e dedutivo, através da simulação de problemas que o médico irá encontrar futuramente no dia-a-dia da sua profissão.

Avaliação distribuída sem exame final, avaliação continua de apresentação de casos clínicos de acordo com os temas lecionados e assiduidade.

Palavras Chave

Ciências da Saúde

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Participação presencial 10,00
Prova oral 90,00
Total: - 100,00

Obtenção de frequência

Vigora o regime de frequência da UP, vide regulamentos UP e FMDUP.
(75% horas de contacto)
Exame escrito no final do semestre
Avaliação contínua
Avaliação dos posters apresentados pelos alunos no final do semestre

Fórmula de cálculo da classificação final

Avaliação distribuída sem exame final, avaliação continua de apresentação de casos clínicos de acordo com os temas lecionados e assiduidade.  
trabalho oral- 90%
Assiduidade- 10%

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os alunos cujo estatuto permita o regime de avaliação especial, poderão ser avaliados fora do calendário normal. No entanto, para conhecimento das regras legalmente estipuladas para cada caso, deverão consultar os seguintes regulamentos consoante a situação:
- Decreto-lei 358/70 de 29 de Julho
- Decreto-lei 152/91 de 23 de Abril
- Portaria n.º 947/87 de 10 de Dezembro
- Lei n.º 90/2001 de 20 de Agosto
- Decreto-lei n.º 125/95 de 31 de Maio

Melhoria de classificação

teste escrito/prova oral
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-06-30 às 14:51:22 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias