Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > MF500

Moldagem e Fundição

Código: MF500     Sigla: MF

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Artes Plásticas

Ocorrência: 2015/2016 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Artes Plásticas
Curso/CE Responsável: Artes Plásticas

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
AP 24 Plano de estudos oficial 2011 2 - 4,5 64 121,5
3
4

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
António Rui Ferro Moutinho Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 4,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 4,00
Norberto da Silva Ogórek Jorge 2,00
António Rui Ferro Moutinho 2,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

São objectivos da disciplina: 1 - promover e consolidar o envolvimento dos alunos em projectos de produção autónomos, devidamente articulados com as técnicas de fundição pelo processo de areia e cera perdida, de modo a favorecer o estudo objectivo dos fenómenos relativos à prática da moldagem e fundição em ambiente profissional (junto das empresas); 2 - diligenciar para que os referidos projectos sejam devidamente articulados com metodologias que favoreçam o estudo dos fenómenos relativos às práticas artísticas contemporâneas; 3- fomentar o exercício das práticas artísticas preferencialmente em função de uma experiência prática: a fundição; 4- consolidar competências ao nível do enunciado verbal e escrito. Nestas, quando da entrega da proposição relativa à proposta individual de trabalho, e nas respostas aos trabalhos de investigação teórica a solicitar pelo docente, naquelas, sempre que sugerida intervenção a propósito dos diferentes projectos em curso; 5- avaliar o ganho de competências teórico-prático entretanto consolidados pelos alunos no decurso do semestre.

Resultados de aprendizagem e competências

Promove-se nesta UC uma aprendizagem e uma competência, teorica e pratica nas tecnicas de moldagem e fundição, que se irão reflectir ao longo do semestre nos exercicios práticos a desenvolver.

Os resultados obtidos individualmente e do grupo de trabalho - turma - dessses exercicios, demonstrarão a aprendizagem e as competências efectivas apreendidas.

 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

O Programa da unidade curricular Moldagem e Fundição, promove uma abordagem efectiva ao exercíco da fundição, com produção de protótipo, moldagem a silicone, edição en cera, armação de árvore de fundição, cozedura e jitagem. Trata-se de uma unidade curricular com forte motivação teórico-prática, e centrada no objectivo efectivo da fundição.

Bibliografia Obrigatória

António Sorroche Cruz; António Vidigal; Fernando M. Vvaldiviesco; Fundição com Modelo Perdido, Biblioteca d'Artes/cadernos, 2002
BUSKIRK, Martha; The contingent object of contemporary art, London: The Mit Press, 2005. ISBN: 0-262-52442-2
CARDOSO, Armando; Manual do Fundidor. Livro I e II. Lisboa, : Livraria Bertrand, 1976
CELLINI, Benvenuto; - Tratados de orfebrería, escultura, dibujo y arquitectura. Trad. Juan Calatrava Escobar. , Madrid: Ediciones Akal, , 1989. ISBN: 84-7600-392-7
CRUZ, António. S.; VIDIGAL, António; BRANCO, Cristina; VALDIVIESO, Fernando M; Fundição com Modelo Perdido - Aplicação de materiais de última geração à fundição escultórica com a utilização de molde químico. Emprego do Poliestireno Expandido como modelo gaseificável: , Biblioteca d'Artes - Cadernos. vol. , 2002. ISBN: 972-98505-5-0
FERREIRA, José M. G. Carvalho; Tecnologia da Fundição, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, , 2010. ISBN: 978-972-31-0837-8
FERRO, Rui; - Processos de Moldagem na FBA.UP, 2005 (http://biblioteca.fba.up.pt/docs/Rui_Ferro/O_LIVRO.PDF))
Langland, Tuck; Pratical Sculpture, Prentice - Hall International (UK) Limited, London, 1988. ISBN: 0-13-692179-5
PERCY, H.M; New materials in sculpture, London: Alec Tiranti, 1970. ISBN: 0 85458 996/1

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

1 - Presencial. Teórico-prático com acompanhamento do docente tendo em vista a proposta de trabalho apresentada pelo aluno; 2 - Dada a natureza da presente unidade curricular, e o pouco tempo disponível para a concretização dos seus objectivos, é necessário cumprir escrupolosamente os tempos definidos para cada uma das etapas que o processo exige, de modo a tornar o projecto exequível.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 50,00
Trabalho laboratorial 50,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 22,50
Frequência das aulas 64,00
Trabalho laboratorial 35,00
Total: 121,50

Obtenção de frequência

Classificação igual ou superior a 10 valores.

Fórmula de cálculo da classificação final

Segundo o aproveitamento dos alunos. Para o cômputo da classificação final entrará a assiduidade e responsabilidade do estudante perante as tarefas a que obriga o desenvolvimento do seu projecto, bem como a sua relação com os projectos dos seus colegas, a resposta às tarefas de pendor mais teórico, cumprimento de prazos e por fim, a natureza e competência na produção do(s) artefacto(s).

Provas e trabalhos especiais

Não se aplica

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Conforme o estipulado no Regulamento do regime de Estudos e de Avaliação da FBAUP, a avaliação às disciplinas teórico-práticas é contínua, sem prejuízo de combinação com outras modalidades de avaliação. Embora sem registo de faltas, a presença assídua às aulas deve assegurar informação qualitativa e quantitativa a qualquer momento, independentemente dos períodos fixados para a avaliação. A informação referida é assegurada através do desenvolvimento regular de trabalhos práticos e respectivo enquadramento de reflexão teórica. Dadas as características da modalidade de avaliação contínua (avaliação distribuída sem exame final), são factores de ponderação para a avaliação/classificação final, a participação efectiva/presencial do aluno(a) nos espaços de oficina, o desempenho e capacidade de produção, natureza e originalidade do projecto e consequente leitura dos procedimentos e estratégias de consumação.

Melhoria de classificação

Frequência na UC no ano seguinte.

Observações

Bibliografia entregue em suporte analógico (papel) aos estudantes. A bibliografia é ajustada a cada projecto e será definida e entregue directamente ao aluno. No entanto não se dispensa bibliografia mais alargada que, por diferentes meios, faremos chegar junto dos estudantes.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-24 às 14:48:38 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais