Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > D111

Desenho I

Código: D111     Sigla: DI

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Desenho

Ocorrência: 2015/2016 - A

Ativa? Sim
Página Web: http://d1fbaup.wordpress.com/
Unidade Responsável: Desenho
Curso/CE Responsável: Artes Plásticas

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
AP 122 Plano de estudos oficial 2011 1 - 13,5 192 405
DC 80 Licenciatura em Design de Comunicação 1 - 13,5 192 405

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Cláudia Maria Romero Amandi de Sousa Regente
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2015-09-18.

Campos alterados: Componentes de Avaliação e Ocupação, Programa

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Introduzir e desenvolver as competências do Desenho como instrumento operativo de conhecimento e de reconhecimento.


Desenvolver a acuidade percetiva e visual na relação com as diferentes tipologias do Desenho.
Compreender o desenho como veiculo que opera, se relaciona e se equaciona, entre a perceção e representação. 


Desenvolver competências de entendimento, manipulação e seleção nos diferentes modos de fazer e meios de representação do desenho.


Fornecer o saber e a segurança de uma tecnologia.
Conhecer e aplicar as terminologias básicas do desenho.
Sensibilizar o aluno para a importância do património e história do desenho.

Resultados de aprendizagem e competências

Mostrar competências no uso do desenho como instrumento operativo de conhecimento e reconhecimento.

Capacidade em lidar com informação visual complexa de forma clara, proporcionada e crítica, na relação com as diferentes tipologias e modos do desenho.

Capacidade de mobilização e adaptação de procedimentos e estratégias adequados ao trabalho em curso.

 

Conhecimento e versatilidade na utilização dos meios e das técnicas do desenho. 

Relacionar o saber adquirido, a história, os modos do desenho, e as expectativas individuais

Modo de trabalho

Presencial

Programa


  1. Ativar a visão


As questões da representação: o que vemos, o que desenhamos.
 Os mecanismos da visão — sensores visuais, perceção, cognição; os hemisférios cerebrais.
 Os Instrumentos de Aferição: o plano transparente, o visor, o medidor de ângulos, a quadrícula.
 Perceção espacial e representação.
Tamanho e distância (escala e proporção).
Mapear e medir.
Cheios e vazios.
Linha e mancha.
Mancha direta e contorno.

Enquadramento, escalas e linha do horizonte.



  1. No específico do desenho 





2.1. Os atos do desenho: estratégias de atuação e meios de representação 
As estratégias de atuação: esquisso, esboço, estudo. Especificidades e competências operativas.
Os meios de representação: Sistemas (perspetivas geométricas, cónica, axonometrias; mapas) e Não Sistemas (perspetiva atmosférica, diagramas). 





2.2. Na e para além da superfície_ entender, organizar, comunicar.
O real e as suas diferentes representações: intenções e estratégias.
A relação interno/externo: 
Anatomia da forma, estrutura e volume, modelação e valores tonais.
Consolidação das competências percetivas e das representações gráficas. Sua relação com as finalidades.

Bibliografia Obrigatória

Bowen Ron; Drawing masterclass. ISBN: 0-7529-0093-5
Solso Robert L.; Cognition and the visual arts. ISBN: 0-262-19346-9
Gombrich E. H.; Arte e ilusão
Gregory R. L.; The^intelligent eye
Edwards Betty; Aprender a dibujar con el lado derecho del cerebro. ISBN: 84-7953-074-X
Bammes Gottfried; L. étude du corps humain. ISBN: 2-249-27829-6
Portugal Instituto de Arte Contemporânea; Desenho projecto de desenho. ISBN: 972-8560-249
Cunha Luis Veiga da; Desenho técnico. ISBN: 972-31-0225-0
Goldstein Nathan; The^art of responsive drawing
Massironi Manfredo; Ver pelo desenho. ISBN: 20.14
Arnheim Rudolf; The^dynamics of architectural form
Panofsky Erwin; A^perspectiva como forma simbólica. ISBN: 972-44-0886-8
BETTY, Claudia, and Teel SALE; Drawing: A Contemporary Approach, North Texas State University
Rosenthal Nan; The^drawings of Jasper Johns. ISBN: 0-500-23606-2

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As 405 Horas de Trabalho (HT) nesta disciplina são organizadas da seguinte maneira:
192 Horas de Contacto (HC), distribuídas por:
Aulas teóricas de apresentação e explanação dos conteúdos programáticos.
Aulas teórico-práticas de:
Concretização, desenvolvimento e exploração dos exercícios/conteúdos.
Análise, critica e avaliação dos resultados obtidos.
As restantes HT (213h) são utilizadas no desenvolvimento e aprofundamento da prática implicada, a partir dos enunciados específicos para e exploração de conteúdos. 
Serão objeto de estudo visitas a exposições e locais de interesse para a disciplina estando ainda aberta à participação em seminários, workshops, etc.

Palavras Chave

Humanidades > Artes > Belas artes > Desenho

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 20,00
Trabalho de campo 30,00
Trabalho laboratorial 50,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Frequência das aulas 0,00
Trabalho de campo 0,00
Trabalho laboratorial 0,00
Total: 0,00

Obtenção de frequência

A avaliação é contínua, o que implica a presença sistemática dos alunos a todas as aulas.
Assim, considera-se como limite para a obtenção de frequência a participação a 75% das aulas dadas.



Componentes de Avaliação:
A avaliação é contínua e respeita o calendário programado. 
Cumprimento dos objetivos da disciplina; concretização acertada das metodologias de trabalho propostas.
Cumprimento rigoroso do plano de trabalhos proposto, atendendo ao seu grau de compreensão e desenvolvimento.
Assiduidade e pontualidade.
Aplicação das qualidades de observação através de diferentes tipologias de desenho. 
Entendimento das atitudes construtivas dos registos gráficos. 
Domínio de diferentes modos do desenho e dos meios de representação.
Conhecimento do património histórico do desenho. 
Capacidade de organização e sistematização do trabalho.
Envolvimento e capacidade de trabalho individual. 
Capacidade de reflexão e autocrítica.

Fórmula de cálculo da classificação final

Trabalho Laboratorial (trabalho desenvolvido no âmbito das fichas de disciplina, nas horas de contacto): 50%

Trabalho de campo (trabalho desenvolvido como extensão às fichas de trabalho, nas horas de trabalho): 30%

Participação lectiva: 20%

 

Melhoria de classificação

Mediante frequência do ano lectivo seguinte.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-26 às 17:17:05 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais