Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > THF500

Teoria e História da Fotografia

Código: THF500     Sigla: THF

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Artes Plásticas

Ocorrência: 2015/2016 - 2S

Ativa? Sim
Página Web: http://esquerdadireitaesquerda.wordpress.com
Unidade Responsável: Artes Plásticas
Curso/CE Responsável: Artes Plásticas

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
AP 50 Plano de estudos oficial 2011 3 - 3 34 81
4

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Susana Cristina Lourenço Félix Marques Regente

Docência - Horas

Teórica: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 1 2,00
Susana Cristina Lourenço Félix Marques 2,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Se todas as fotografias são por natureza ‘de história’, a questão que se coloca, no âmbito da sua historiografia é, qual a natureza dessa História e que metodologias se adequam ao tratamento do seu extenso e ilimitado arquivo. De outra forma, quais os enunciados adequados para investigar a imagem fotográfica como um intermédia disciplinar, a par da dispersão de técnicas, imagens e afinidades literárias e científicas que a compõem.

O objectivo da unidade curricular de Teoria e História da Fotografia é o de introduzir uma leitura política, ética e crítica sobre a imagem fotográfica, que decomponha essa dispersão interdisciplinar. 

Resultados de aprendizagem e competências

Invertendo e cruzando a cronologia da sua História, é possível reagir à sua condição anacrónica, contribuindo para distinguir os modos de ver que intersectam a sua Teoria e a sua História.

 

Nesse sentido pretende-se problematizar a crescente iliteracia visual que, com a celeridade da apropriação e circulação da imagem fotográfica, caracteriza a sua condição contemporânea.

São analisados os seus principais formatos de circulação — publicação, exposição, ecrã — e as lógicas de recepção crítica, em particular, as condições de produção que a definem, dentro e fora do contexto português.


Modo de trabalho

Presencial

Programa

 

1.«Olho de vidro, uma história da fotografia»: modos de ver depois de Walter Benjamin e John Berger

2. «A História da Fotografia, A história das Fotografias, As Histórias da Fotografia, e as histórias das Fotografias»: intersecções cronológicas e afinidades artísticas e científicas.

3. Livros de desassossego: Pessoa, Palla&Martins e a História da Imagem Fotográfica em Portugal, 1839-1997 (António Sena, 1998).

4. A Fotografia na Estante: o livro ilustrado antes e depois de 1839.

5. Fotografia e Literatura: aventuras no país das maravilhas.

6. Fotografia e Pintura: instrumento auxiliar, pictorialismo e neo-pictorialismo.

7. Esculpir o Tempo: fotografar o tempo, decompor o movimento

8. Exposições fotográficas: uma pequena história com poucas imagens.

Bibliografia Obrigatória

Sena António; História da imagem fotográfica em Portugal. ISBN: 972-0-06265-7
Goldberg Vicki 340; Photography in print. ISBN: 978-0-8263-1091-0
Pinney Christopher 340; Photography.s other histories. ISBN: 978-0-8223-3113-1
Rosenblum Naomi; A^world history of photography. ISBN: 0-7892-0329-4
Frizot Michel 080; Nouvelle histoire de la photographie. ISBN: 2-04-019976-4

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas expositivas, intercaladas com aulas de apresentação e crítica dos trabalhos individuais. 

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Prova oral 30,00
Trabalho escrito 70,00
Total: 100,00

Obtenção de frequência

A avaliação consiste na realização de dois ensaios críticos, de desenvolvimento individual, e respectiva apresentação pública em aula.
Para o cálculo da avaliação final são considerados os seguintes factores:
1. Aquisiçao, aplicação e articulação de conhecimentos específicos.
2. Curiosidade científica;
3. Cumprimento de prazos
4. Assiduidade (É obrigatória a frequência mínima de 75% das aulas.)

Fórmula de cálculo da classificação final

O ensaio crítico deverá ter ± 2500 palavras e incluir fotografias do livro escolhido: capa e selecção de páginas (entre outras). É obrigatória a apresentação e discussão do trabalho em aula (± 15 minutos).

A avaliação consiste na elaboração de um ensaio crítico (70%) com apresentação e discussão em aula do trabalho. (30%)

A realização do Exame na época Normal exige a frequência das aulas (de acordo com o RREA, implica a presença a 75% das aulas previstas). Relembro que "a detecção de plágio ou cópia indevida em qualquer prova ou modalidade de avaliação implica a anulação da prova e/ou trabalho no qual o plágio ou a fraude foi detectada, e a atribuição da nota final de zero valores a essa prova ou trabalho." — REGULAMENTO GERAL PARA AVALIAÇÃO DOS DISCENTES DE PRIMEIROS E SEGUNDOS CICLOS DA FACULDADE DE BELAS ARTES DA UNIVERSIDADE DO PORTO, Artigo 14, p.8

Provas e trabalhos especiais

Não aplicável

Trabalho de estágio/projeto

Não aplicável

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Não aplicável

Melhoria de classificação

Não aplicável

Observações

Selecção bibliográfica 

Barthes, Roland (1980), La chambre claire. Note sur la photographie. Paris: Gallimard.

Batchen, Geoffrey (1997), Burning with desire, the conception of photography. Cambridge, Massachusetts, London: mit Press.

Batchen, Geoffrey (2002), Each Wild Idea. Cambridge, Massachusetts, London: The mit Press.

Benjamin, Walter (1931), Pequena História da Fotografia in Sobre Arte, Técnica, Linguagem e Política. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 1992.

Cadava, Eduardo (1997), Words of Light, theses on the photography of history. New Jersey, Princeton University Press.

Crimp, Douglas (2000), On the Museum’s Ruins. Cambridge, Massachusetts, London, mit Press.

Debat, Michelle (2003), La photographie et le livre. Paris, Trans Photographic Press.

Edwards, Elizabeth; Hart, Janice (2004), Photographs Objects Histories, On the Materiality of Images. New York: Routledge.

Flússer, Vilém (1998), Ensaio sobre a fotografia, para uma filosofia da técnica. Lisboa: Relógio D’Água.

Frade, Pedro Miguel (1992), Figuras de Espanto, a fotografia antes da sua cultura. Lisboa: Edições Asa.

Freund, Gisèle (1989), Fotografia e Sociedade. Lisboa,Vega.

Gernsheim, Helmut; Gernsheim, Alison (1969), The History of Photography 1685-1914: from the camera obscura to the beggining of the modern era. New York, McGraw Hill Books.

Ivins, William M. (1969), Prints and Visual Communication. Cambridge, Mass, The MIT Press.

Moholy-Nagy, Laszlo (1969), Painting, Photography, Film. London, Lund Humphries Publishers.

Newhall, Beaumont (1982), The history of photography: from 1839 to the present day, 5th and revised edition. NY, MoMA.

Sena, António (1991), Uma História da Fotografia. Lisboa, Imprensa Nacional Casa da Moeda.

Sena, António (1998), História da Imagem Fotográfica em Portugal 1839-1997. Porto, Porto Editora.

Sontag, Susan (1979) - On Photography. London: Penguin Books, Art&Applied Arts.

Tagg John (1988), The Burden of representation essays on photographic histories. London, Pallgrave MacMillan

Talbot, William Henry Fox (1844-46), The Pencil of Nature. New York, Da Capo Press, (2.ª edição, 1968).

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-24 às 18:36:03 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais