Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Reitores da U.Porto: Manuel Correia de Barros Júnior

Memória U.Porto

Reitores da Universidade do Porto


Manuel Correia de Barros Júnior
10.º Reitor (1961-1969)

Retrato da autoria de António Figueiredo
Retrato de Manuel Correia de Barros Júnior, 10.º Reitor / Portrait of Manuel Correia de Barros Júnior, 10th Rector

Resumo biográfico

Nasceu no Porto no dia 7 de outubro de 1904 e faleceu na mesma cidade a 8 de abril de 1991, contando 86 anos. Licenciou-se em Engenharia Civil em 1929 e, mais tarde, em 1933, obteve outra licenciatura em Engenharia Eletrónica. Foi como assistente que iniciou, em 1930, a carreira de docente. Em 1942 foi contratado como 2.º assistente e em 1945, após o doutoramento, ascenderia a professor catedrático. A sua ligação à Universidade manteve-se até 23 de janeiro de 1975, data em que se jubilou. Embora tenha começado em Engenharia Civil e ensinado Estradas e Caminhos-de-Ferro, lecionou sobretudo disciplinas ligadas à Eletrotecnia, tais como Medidas e Máquinas Elétricas de Corrente Contínua, Eletroquímica, Máquinas Elétricas de Corrente Alterna. Entre 1950 e 1961 desempenhou as funções de diretor da Faculdade de Engenharia, lugar de que pediu a exoneração para assumir o cargo de reitor. Ocupou vários lugares de relevo, uns de nomeação governamental, outros de organismos públicos autónomos. Uns na área da sua formação técnica, outros na área da educação, da ciência e da cultura. Para além do saber técnico, foi um poliglota notável e interessou-se profundamente por questões culturais, humanistas e religiosas. Em 27 de abril de 1961 tomou posse do cargo de reitor para o qual fora nomeado pelo governo. Precisamente nesse ano de 1961, avançava o processo conducente à restauração da antiga Faculdade de Letras. Para além da Faculdade de Letras, inaugurou também o arranque das atividades da Faculdade de Economia, em 1 de março de 1963. Em 1 de setembro de 1969, foi exonerado, a seu pedido, do cargo de reitor que exercera mais de oito anos "com a mais elevada competência, exemplar lealdade e inexcedível dedicação". Regressou à Faculdade de Engenharia e manteve o cargo de presidente da Comissão Eletrotécnica Portuguesa, ao qual acrescentou, em 1970, os de diretor das Oficinas de Eletrotecnia e diretor do Gabinete de Eletricidade da mesma Faculdade. Foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Mérito da República Federal da Alemanha.

Manuel Correia de Barros foi escolhido para ser a Figura Eminente da U.Porto 2017.

SANTOS, Eugénio dos – Manuel Correia de Barros, in “Os Reitores da Universidade do Porto 1911-2011”. Porto, U.Porto / Fundação Engenheiro António de Almeida, 2011, p.171.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2017-08-14 Página gerada em: 2024-05-30 às 20:37:15 Denúncias