Go to:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Start > Notícias > Provas de Doutoramento em Psicologia - Tiago Francisco Teixeira Gomes Monteiro Aguiar

Provas de Doutoramento em Psicologia - Tiago Francisco Teixeira Gomes Monteiro Aguiar

20-05-16, 14h30, Aud.1

Provas de doutoramento no ramo de Psicologia, requeridas pelo Mestre Tiago Francisco Teixeira Gomes Monteiro Aguiar.
Apreciação da tese intitulada: "Moral disengagement and the emotional concomitants of subjective group dynamics"

Júri:
  • Reitor da Universidade do Porto
  • Doutor Alain Clémence
  • Doutor Diniz Marques Francisco Lopes
  • Doutor José da Conceição Mendes Marques - orientador
  • Doutor Manuel Fernando dos Santos Barbosa
  • Doutora Isabel Maria da Rocha Pinto
A sessão é aberta a todos os interessados.

RESUMO

O objectivo central desta tese é contribuir para a demonstração de que os indivíduos podem, quer adoptar uma focalização prescritiva tendente a depreciar fortemente os membros desviantes do endogrupo, quer adoptar uma estratégia de descomprometimento moral em relação às normas violadas por esses desviantes, no sentido de os desculpabilizarem, e que a adopção de ambas as estratégias visa manter e reforçar uma identidade social positiva. Neste sentido, reportamos quatro estudos baseados na teoria da dinâmica de grupos subjectiva (J. M. Marques, D. Páez, & D. Abrams, 1998) e no modelo de Bandura e colegas (A. Bandura, 1996) sobre o descomprometimento moral. No Estudo 1, medimos o grau de descomprometimento moral dos participantes, a intensidade das emoções negativas provocadas por desviantes do endogrupo, e as avaliações desses desviantes. Nos estudos 2 e 3, manipulámos o grupo dos alvos desviantes (endogrupo vs. exogrupo), e o seu contributo positivo ou negativo em benefício do endogrupo (Estudo 2), ou o seu estatuto de veterano ou de noviço no grupo (Estudo 3). No Estudo 4, manipulámos a crença dos participantes acerca de serem ou não capazes de valorizar (ou desvalorizar) normas morais e pedimos-lhe que julgassem membros normativos e membros desviantes do endogrupo ou do exogrupo. Medimos a intensidade das emoções negativas geradas pelo alvo desviante, e as avaliações de ambos os alvos. Genericamente, os resultados indicam que o descomprometimento moral, as emoções negativas e a avaliação de membros desviantes do endogrupo estão relacionados. Quando a situação de julgamento legitima a adopção de um descomprometimento moral, os participantes reportaram menos emoções negativas, o que explicava avaliações menos negativas dos alvos desviantes do endogrupo, mas não do exogrupo. Estes resultados sugerem que os indivíduos podem optar por diminuir a importância das normas morais, quando confrontados com desvio endogrupal, desde que o contexto social legitime o descomprometimento moral. Discutimos estes resultados à luz da teoria da dinâmica de grupos subjectiva e propomos que esta teoria pode alargar-se no sentido de abarcar não só os processos que levam ao surgimento de atitudes punitivas em relação aos desviantes endogrupais, mas também os processos que, pelo contrário, criam uma tolerância em relação a esses desviantes, e como ambos os processos contribuem para manter e formar uma identidade social positiva.
Recommend this page Top
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Terms and Conditions  I Acessibility  I Index A-Z  I Guest Book
Page created on: 2021-10-19 at 19:48:27