Associação Cura+

Associação Cura+

A Associação Cura+ é uma associação de voluntariado farmacêutico, que desenvolve projetos de educação e promoção para a Saúde, no âmbito da responsabilidade social. Atualmente sediada na cidade do Porto, foi fundada em outubro de 2015 por estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, com o objetivo de garantir que, independentemente da sua classe social, todas as pessoas têm acesso à medicação de que necessitam, assim como a oportunidade de investir na sua literacia em saúde. Atualmente, conta com uma equipa de coordenação composta por 19 pessoas e um total de cerca de 120 voluntários que, distribuídos pelos 3 projetos - “Porto com +Saúde”, “Polimedicação +Segura” e “Geração Saudável” - trabalham em prol das comunidades do Porto e Coimbra. Focado no acesso aos cuidados de Saúde primários, o projeto “Porto com + Saúde” garante que todos os seus beneficiários, doentes crónicos sem possibilidade económica para assegurar as suas despesas em saúde, tenham acesso à medicação sujeita a receita médica de que necessitam. No âmbito da educação para a Saúde, o projeto “Polimedicação + Segura” pretende garantir uma correta adesão à terapêutica e o uso responsável do medicamento pelos doentes polimedicados. Por meio de atividades lúdicas e sessões de informação, principalmente dinamizadas em lares e centros de dia, os voluntários do projeto, exploram várias temáticas em Saúde junto dos doentes polimedicados, os seus cuidadores e profissionais de geriatria. A par destas, os voluntários também prestam apoio domiciliar no que diz respeito à medicação de idosos que, embora independentes, apresentem dificuldades na organização da sua medicação. O projeto "Geração Saudável" é um projeto de promoção e educação para a saúde nas escolas, criado pela Secção Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos, dinamizado na região Norte sob responsabilidade da Associação Cura+. Visa educar e sensibilizar os jovens do 2º e 3º ciclos para a importância da prevenção na saúde, da adoção de estilos de vida saudáveis e alertar para as patologias associadas a estilos de vida menos ativos. Esta sensibilização é feita através de formações ministradas pelos voluntários do projeto que, previamente, receberam formação específica nos assuntos a abordar.