Maquete do futuro Pátio dos Dinossauros, que integrará o polo do Museu de História Natural e da Ciência da U.Porto, instalado no Edifício Histórico da Reitoria.

Uma visita à U.Porto não fica completa sem uma passagem pelo vasto conjunto de espaços museológicos e de coleções valiosas existentes na Universidade, cuja estruturação, valorização e divulgação constituem para nós uma prioridade.

Dispersos por todo o campus, estes espaços obedecem a uma vocação pedagógica, constituindo um fator cultural importante no meio universitário e funcionando como elos de ligação entre as várias comunidades de ensino e investigação da Universidade. Mas a U.Porto esforca-se também para que sejam agentes de ligação à Cidade e Região, bem como promotores da imagem da instituição no exterior.

É com esse objetivo que, todos os anos, abrimos os nossos “tesouros” a milhares de pessoas, dando-lhes a oportunidade de descobrirem a história da Medicina, da Ciência ou da Farmácia através de objetos seculares. Para além destes museus, a Universidade convida toda a comunidade a respirar ar puro no histórico Jardim Botânico do Porto, a viajar ao espaço no Planetário, entre outros espaços de divulgação cultural e científica que merecem uma visita.

Atualmente, a Universidade abre à comunidade os seguintes espaços museológicos:

Museu de História Natural e da Ciência

Estabelecido formalmente no final de 2015, em resultado da fusão do Museu de História Natural da U.Porto e do Museu da Ciência da U.Porto/Núcleo da Faculdade de Ciências da U.Porto (ambos originalmente a funcionar desde 1996), o Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP) tem como missão promover a difusão do conhecimento sobre a evolução, diversidade e a convergência entre o mundo natural e cultural. Nesse sentido, o MHNC-UP compromete-se a preservar, valorizar, estudar e divulgar um vasto património associado às ciências naturais, exatas e humanas, edificado através de atividades educativas e de investigação desenvolvidas no seio da U.Porto ao longo de mais de dois séculos.

O MHNC-UP integra um polo central, localizado nas instalações do Edifício Histórico da Reitoria da U.Porto, e outro, que inclui a Galeria da Biodiversidade – Casa Andresen e o Jardim Botânico do Porto. O Polo central, que alberga as coleções históricas de geologia, paleontologia, zoologia, arqueologia e etnografia, botânica (incluindo o Herbário da U.Porto - PO) e ciência, encontra-se em processo de restruturação, estando neste momento encerrado ao público. A Galeria da Biodiversidade está aberta ao público desde julho de 2017.
Mais informações

Museu da Faculdade de Belas Artes da U.Porto

Inaugurado em 1996, o Museu da FBAUP constitui um testemunho vivo da história e evolução do ensino artístico em Portugal e no mundo. Ali poderá encontrar uma seleção de obras de alguns dos melhores estudantes que passaram pela Academia de Belas Artes, desde a sua fundação, em 1836. Do espólio fazem parte nomes incontornáveis da arte portuguesa e mundial, como Dórdio Gomes, Júlio Resende, Soares dos Reis e até Leonardo Da Vinci.
Mais informações

Museu de História da Medicina Maximiano Lemos | Faculdade de Medicina

O Museu de História da Medicina abrange todos os períodos da história da humanidade com um espólio que permite avaliar a evolução da história desta ciência. Para além de uma galeria de arte, o espólio reparte-se por oito salas que receberam o nome de antigos professores da Faculdade de Medicina.
Mais informações

Museu de Anatomia da Faculdade de Medicina

Situado num espaço semicircular que envolve o Anfiteatro Norte da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o Museu do Instituto de Anatomia do Prof. J. A. Pires de Lima propõe uma “viagem” única – pouco recomendada a estômagos sensíveis – pelo mundo do Corpo Humano, através de um acervo de milhares de peças que revisitam a história da Anatomia ao longo dos últimos 150 anos.
Mais informações

Museu de Anatomia Prof. Nuno Grande | ICBAS

Utilizado essencialmente para o apoio ao ensino das cadeiras de Anatomia dos Mestrados Integrados em Medicina e Medicina Veterinária do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), este Museu apresenta um acervo alargado de modelos anatómicos e peças humanas e de animais mantidas em frascos transparentes. Para além da vertente pedagógica, o Museu está acessível a visitas (gratuitas) de grupos de estudantes de escolas secundárias e universitárias, mediante marcação prévia.
Mais informações

Museu da Faculdade de Farmácia

Inaugurado em 2013, o Museu da Faculdade de Farmácia da U.Porto apresenta um espólio com objetos emblemáticos da história da farmácia e da ciência em geral. Entre as peças encontra-se, por exemplo, um alambique de cobre, uma peça “farmacêutica” que era utilizada para a produção de extratos aromáticos. 
Mais informações

FEUPmuseu

Para além do inventário, a atividade do FEUPmuseu centra-se na preservação, interpretação e divulgação dos testemunhos materiais e imateriais representativos da história, memória e identidade da Faculdade de Engenharia da U.Porto. O estudo e a preservação das coleções têm permitido a realização de programas de divulgação do acervo sob a forma de exposições temporárias e produtos multimédia.
Mais informações

Casa Museu Abel Salazar

O mobiliário original, as peças e os instrumentos laboratoriais ainda cá estão. Para além de cientista, Abel Salazar foi artista, prosador, critico, filósofo, divulgador de doutrinas e ideais progressistas. Produziu uma obra que se reparte por sectores múltiplos da investigação científica, da atividade artística e da produção literária. É aqui, na casa onde viveu durante 30 anos, que este espólio se encontra reunido.
Mais informações

Para além destes museus, o campus da Universidade alberga outros espaços de divulgação cultural e científica que merecem uma visita:

Centro de Documentação da Faculdade de Arquitetura da U.Porto

Instalado em plena “Escola do Porto”, o Centro de Documentação da FAUP assume como função a recolha, aquisição e depósito de materiais de valor patrimonial, histórico, artístico ou documental, relativos à arquitetura e urbanismo português e portuense. A sua missão inclui ainda o registo, preservação, investigação e difusão de documentação de valor patrimonial, histórico ou artístico da Faculdade; bem como a promoção de ações de extensão cultural.
Mais informações

Observatório Astronómico Prof. Manuel de Barros

Criado em 1948 para dar resposta às necessidades dos estudantes de Matemática e de Engenharia Geográfica nas aulas de Astronomia da Faculdade de Ciências da U.Porto, o Observatório - localizado no Alameda do Monte da Virgem - tem acolhido atividades de investigação e ensino nas áreas das Ciências da Terra, do Espaço e da Engenharia Geográfica. O nome presta homenagem a Manuel Gonçalves Pereira de Barros, professor da FCUP que se empenhou em estabelecer um observatório na Universidade, o qual dirigiu até 1968. Do acervo do Observatório destaca-se o Círculo Meridiano de Espelho, um equipamento recentemente renovado que, à data da sua inauguração, em 1957, constituía um dos únicos equipamentos do género a nível mundial a serem utilizados para determinar a hora por técnicas astronómicas.
Mais informações

Jardim Botânico do Porto

Com mais de quatro hectares e um traçado delineado em finais do século XIX, o “pulmão verde” da U.Porto - atualmente integrado no Museu de História Natural e da Ciência (MHNC-UP) - apresenta espaços ajardinados diversificados, que enquadram dois edifícios que foram recentemente alvo de requalificação: a Casa Andresen, cujo nome evoca importantes vultos da literatura portuguesa do século XX como Sophia de Mello Breyner Andresen e Ruben A., na qual está em fase em conclusão a instalação da Galeria da Biodiversidade, um espaço dedicado à divulgação das ciências biológicas, evolução e biodiversidade; e a Casa Salabert, onde funciona atualmente o E-Learning Café – Botânico da U.Porto.
Até chegar às altas sebes de japoneiras, que ficam a sul, há delicados jardins para percorrer: o das “suculentas”, o dos xistos, o do peixe e do rapaz de bronze, ou o Jardim dos Jota, que perpetua as iniciais dos seus antigos proprietários, Joana e João Andresen, avós de Sophia e Ruben A. Para descobrirem estes espaços, os visitantes do Jardim Botânico podem participar em visitas guiadas individuais ou para grupos. Regularmente são organizadas atividades diversificadas dirigidas a todos os segmentos do público. Durante as férias escolares o serviço educativo do Jardim Botânico organiza atividades para o público mais jovem.
Mais informações

Planetário do Porto

É possível viajar pelos confins do universo sem tirar os pés do chão? Essa é a proposta do Planetário do Porto (Rua das Estrelas). Com gestão científica a cargo do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP), o Planetário acolhe, em cada sessão, até 93 pessoas, às quais oferece uma visão de um céu profundo com milhares de estrelas e aborda diversos temas da Astronomia. Astrónomos em diálogo com a assistência acompanham essas viagens de 45 minutos que desvendam os segredos do Universo.
Mais informações