Frequentar o ensino superior em Portugal não é, na verdade, muito diferente de fazê-lo na França, Alemanha, na Eslovénia ou em qualquer outro país da União Europeia. O que é que isto significa? Significa que, à luz do que ficou conhecido como o Processo de Bolonha, o Sistema de Ensino Superior Português está organizado de modo a que os estudantes que por ele passam tenham o seu percurso facilmente reconhecido em qualquer ponto da Europa e do mundo. Isto é válido para os estudantes portugueses e da restante União Europeia, mas também para os estudantes de todo o mundo que procuram a Universidade, independentemente do seu país de origem ou do seu percurso académico anterior. Eis algumas informações que deverás saber:

Organização dos ciclos e estudo

em construção:

  • em construção
  • em construção
  • em construção

Acesso ao Ensino Superior

Há várias formas de ingressar nos cursos das universidades públicas portuguesas. Para os cursos de 1º Ciclo/Graduação (licenciaturas e mestrados integrados), a principal via de acesso é o Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, especialmente destinado aos estudantes que terminam o ensino secundário em Portugal. Este concurso é organizado pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), organismo do Ministério da Educação e Ciência responsável pelo acesso ao ensino superior em Portugal e que, em parceria com as unidades portuguesas, disponibiliza ainda vários concursos e regimes especiais de acesso destinados a públicos específicos. Sabe mais sobre o acesso aos cursos de Graduação da U.Porto.

O acesso aos cursos de Pós-Graduação (mestrados e doutoramentos) é tutelado pelas diferentes universidades de acordo com as regras estabelecidas pelas próprias instituições. Sabe mais sobre o acesso aos cursos de Pós-Graduação / Mestrado e Pós-Graduação / Doutoramento da U.Porto.

Idade de entrada no Ensino Superior

Dos 18 aos 99! Em Portugal, a maior parte dos estudantes de 1º ciclo / Graduação ingressam na Universidade aos 18 anos, através do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) e após a conclusão do ensino secundário (12º ano, correspondente à escolaridade mínima obrigatória em Portugal). Contudo, as universidades portuguesas oferecem outras modalidades de acesso (Regimes Especiais e Concursos Especiais) que têm promovido o aumento do número de estudantes com diferentes idades e backgrounds profissionais a ingressar no Ensino Superior.

No caso dos cursos de Pós-graduação (mestrado e doutoramento), a idade não é um fator determinante no acesso. Ainda assim, nos últimos anos a média de idades tem baixado, fruto do número crescente de estudantes que, terminado o 1º ciclo / Graduação, optam por prosseguir os seus estudos universitários ou por procurar uma oportunidade no mundo da investigação científica.

Calendário Académico

O ano letivo nas universidades portuguesas divide-se em dois semestres. O primeiro começa em setembro e termina em janeiro. O segundo tem início em fevereiro e acaba em junho do ano seguinte. No fim de cada semestre, realiza-se a respetiva época de exames, que se poderá prolongar por dois meses. Consulta o Calendário Académico da U.Porto para o ano letivo em curso.

Glossário Académico

ECTS, E-Learning, graus, diplomas, quadros de qualificações... Tudo isto são termos que começarão a fazer parte do teu quotidiano enquanto estudante da Universidade do Porto. Para descobrires o que significam, sugerimos que consultes o Glossário Académico da U.Porto, onde encontrarás o significado destes e de outros termos que te podem ser úteis.

Mais informações

Para mais esclarecimentos sobre o funcionamento do Ensino Superior em Portugal, podes contactar o Serviço de Formação e Organização Académica da U.Porto (FOA), sediado no edifício da Reitoria.

Serviço de Formação e Organização Académica da U.Porto (FOA)

Reitoria da U.Porto
Praça de Gomes Teixeira
4099-002 Porto, Portugal
Telefone: (+351) 220 408 081
E-mail: formacao@reit.up.pt