Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page is not available in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Hoje é domingo
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Docentes e Estudantes da ARMC - Joaquim Cardoso Vitória Vilanova

Memória U.Porto

Docentes e Estudantes da Academia Real de Marinha e Comércio da Cidade do Porto

Joaquim Cardoso Vitória Vilanova

Inexistência de fotografia Joaquim Cardoso Vitória Vilanova
1792 ou 1793-1850
Litógrafo e professor



Joaquim Cardoso Vitória Vilanova nasceu no Porto na última década do século XVIII. No assento de óbito lê-se como datas prováveis para o seu nascimento os anos de 1792 ou 1793.

Academia Polytechnica (Lado da Praça dos Voluntários da Rainha), Lado Norte (Praça de Gomes Teixeira) / Academia Polytechnica (side of Praça dos Voluntários da Rainha), North side (Praça de Gomes Teixeira)Em 1836 foi nomeado substituto de Desenho da Academia Real de Marinha e Comércio da Cidade do Porto. Dois anos mais tarde, em 1838, era lente da Academia Politécnica do Porto, instituição onde assumiu as mesmas funções.

Desenvolveu uma carreira artística em paralelo com a docência. Foi produtor de pintura, gravura e desenho e, sobretudo, de litografia, sendo considerado um dos pioneiros desta técnica na cidade do Porto depois de João Baptista Ribeiro.
Conhece-se uma obra de pintura da sua autoria e sabe-se que criou cerca de uma dezena de gravuras entre 1819 e 1839 - registos de santos, mapas, ilustrações de livros e alegorias, destacando-se o registo de Nossa Senhora da Boa Nova Protectora dos Comerciantes (estampada em 1819).

Obra publicada em 1987 pela Biblioteca Pública Municipal do Porto / Book published in 1987 by the City Public Library of PortoJoaquim Vilanova é autor dos 102 desenhos a tinta-da-china e aguada sobre papel que compõem o álbum Edifícios do Porto em 1833 (editado pela Biblioteca Pública Municipal do Porto em 1987), destinados a ilustrar uma obra sobre a cidade, de José Nogueira Gandra. Estes desenhos representam 80 monumentos de diferentes épocas e estilos, alguns dos quais ainda se encontram inacabados. São exemplo o edifício da Academia Politécnica do Porto e o Hospital da Santa Casa Misericórdia do Porto. Foram elaborados através de observação direta e concluídos em oficina.

Em 1835, Joaquim Vilanova realizou e gravou desenhos para a Tipografia Comercial Portuense. Foram publicados no Tratado Elementar de Geografia Astronómica, Física e Histórica Antiga e Moderna da autoria de D. Jozé de Urcullu. Gravou o retrato de Voltaire que surge nos Romances de Voltaire e um mapa de Portugal, reproduzido no Quadro Geral de História Portugueza segundo as épocas de suas revoluções nacionais (1840).

Há notícias da sua atividade como litógrafo nas coleções da Biblioteca Pública Municipal do Porto. Há, também, referências de Pedro Vitorino e Henrique Campos Ferreira Lima acerca da existência de várias dezenas de obras executadas entre 1835 e 1850, a partir de originais seus ou da autoria de pintores como José Alves Ferreira Lima ou José de Sousa Bandeira. Trata-se de retratos de personagem liberais como D. Pedro IV ou José Nogueira Gandra; litografias de monumentos, vistas da cidade do Porto, ilustrações para livros, cópias de quadros e litografias para publicações periódicas.

Em 1847 Joaquim Vilanova surgiu como declarante no livro dos proprietários das Typographias e Lytographias, embora o seu estabelecimento, sito na já desaparecida rua do Campo Pequeno, fosse certamente anterior a essa data.

Em 1843 foi agraciado com a comenda da Ordem de Cristo.

Faleceu no Porto a 5 de julho de 1850.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2014)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2015-11-26 Página gerada em: 2019-02-17 às 00:26:38