Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page is not available in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Octávio Sérgio

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

Octávio Sérgio

Autocaricatura de Octávio Sérgio / Self caricature of Octávio Sérgio Octávio Sérgio
1896-1965
Jornalista, caricaturista e pintor



Octávio Sérgio Boaventura nasceu em Leiria, a 19 de abril de 1896. Era filho do matemático Manuel Inácio de Boaventura e de Elvira Júlia Beleza da Costa Campelo Ferraz e irmão do jornalista e caricaturista Armando Ferraz de Boaventura (1890-1959).

Caricatura de Octávio Sérgio (Cabral Moncada Leilões) / Caricature of Octávio Sérgio (Cabral Moncada Leilões)Depois de realizados os primeiros estudos em Leiria, foi viver para o Porto onde fez o curso do magistério primário na Escola Normal e frequentou a Academia Portuense de Belas Artes, como aluno voluntário de Desenho e de Pintura.

Artigo e caricatura de O Médico da autoria de Octávio Sérgio. / Article and caricature O Médico by Octávio Sérgio Trabalhou como jornalista, desenhador, pintor e decorador. Como caricaturista e crítico de arte colaborou em diversos periódicos - designadamente n’O Primeiro de Janeiro, n’O Diário do Norte, n’O Norte Desportivo e no Sempre Fixe. Foi também redator do diário A Montanha, colaborador literário e depois chefe de redação do Jornal de Notícias e do magazine Civilização e diretor artístico do semanário humorístico Maria Rita.

Expôs desenhos e pinturas nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro e de S. Paulo (1928) e expôs individualmente a sua produção artística no Ateneu Comercial do Porto, em 1953.

Organizou o Cortejo Colonial, de encerramento da I Exposição Colonial (1934), e participou na realização do Cortejo do Trabalho Nacional (1940), eventos que tiveram lugar no Porto durante o Estado Novo. Em 1952 foi convidado pela edilidade portuense para redigir e ilustrar um novo roteiro da cidade e publicou, entre outras obras, A vida e a morte: álbum de desenhos e legendas (1932), A Quimera: novela (1938) e Vinte e cinco anos de Humorismo… : esboço autobiográfico (1941).

Foi sócio efetivo da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto e da Sociedade de Belas-Artes de Lisboa.

Morreu em Vila Nova de Gaia, em 1965.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2014)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-08-12 Página gerada em: 2019-05-20 às 04:34:00