Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: António de Mendonça Monteiro

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

António de Mendonça Monteiro

Retrato de António Mendonça Monteiro / Portrait of António Mendonça Monteiro António de Mendonça Monteiro
1903-1966
Químico e professor universitário



António de Mendonça Monteiro nasceu em 1903.

Licenciado na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto com 18 valores, fez carreira docente nesta Faculdade.

Em 1923 foi nomeado, sem vencimento, para o lugar de 2.º assistente do 2.º grupo (Química), da 2.ª Secção, pelo decreto n.º 53 de 6 de março, tendo passado a assistente remunerado do mesmo grupo e secção por decreto de 30 de Novembro daquele ano. Tomou posse do lugar a 31 de Dezembro de 1923, sendo reconduzido no ano letivo de 1925-1926 por decreto de 29 de Agosto de 1925.
Em 1926 progrediu na carreira, passando a exercer funções como 1.º assistente do mesmo grupo e secção (decreto de 17 de Julho de 1926). A tomada de posse decorreu no dia 12 de Agosto. Foi reconduzido no lugar de assistente do 4.º grupo (Química) em Agosto de 1929 e nomeado a título definitivo por decreto de 29 de Outubro.
Em 1943, sob proposta do Conselho Escolar e por urgente conveniência do serviço, passou a reger a disciplina Elementos de Química Analítica Hidrológica e a de Elementos de Física-Química Hidrológica no Instituto de Climatologia e Hidrologia (portaria de 3 de Fevereiro). O título de professor agregado do 2.º grupo, 2.ª Secção, foi-lhe atribuído por portaria de 14 de Setembro. Apresentou como dissertação o trabalho intitulado "Um Problema de Química Analítica. Tentativas de supressão do SH2 como regente geral da Análise".
Em 1945, António de Mendonça Monteiro foi o único candidato ao concurso para provimento de uma vaga de professor catedrático do 2.º grupo, 2.ª secção (Química), da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, sendo aprovado após a apresentação de uma lição sobre "Alguns aspetos da estrutura dos protídeos e dos ácidos nucleicos" de que foi arguente o professor Couceiro da Costa, da Universidade de Coimbra. O curriculum vitae foi discutido por António Pereira Forjaz, diretor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e por Jorge de Andrade Gouveia, professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra. António de Mendonça Monteiro foi nomeado no lugar pela portaria de 26 de Junho. Neste mesmo ano foi também nomeado Secretário da Faculdade de Ciências pela portaria de 14 de Setembro e, em 1947, reconduzido por dois anos.
A seu pedido, António de Mendonça Monteiro foi exonerado do lugar de professor do Instituto de Climatologia e Hidrologia em 1946 (portaria de 31 de Dezembro do mesmo ano), embora tenha retomado as funções docentes em 1948, altura em que foi encarregado da regência da cadeira Elementos de Química Analítica Hidrológica e Física-Química Hidrológica devido ao facto de o professor regente, Abílio Barreiro, ter atingido o limite de idade. Em 1965 foi nomeado lente proprietário de Química-Física (ofício da FCUP de 29 de novembro).

Para além do exercício de funções docentes, António de Mendonça Monteiro foi delegado dos professores catedráticos ao Senado Universitário, para o que foi nomeado em 1953. Integrou júris de provas de aptidão, habilitação e de doutoramento nas universidades e escolas superiores do Porto, Coimbra e Lisboa. Na abertura do ano-letivo de 1963-1964, proferiu a Oração de Sapiência intitulada "Sobre a evolução histórica do pensamento científico: nótulas interpretativas".

António de Mendonça Monteiro exerceu também as funções de vogal simples do Conselho de Administração da Companhia de Seguros Confiança, para que fora nomeado por despacho de 3 de Abril de 1949; de vogal da comissão organizadora de um projeto de reforma das faculdades de Ciências (portaria de 6 de março de 1959); de vogal da comissão permanente das Organizações Circum-Escolares do Ensino Superior (portaria de 22 de Janeiro de 1963); e de reitor dos Estudos Gerais Universitários de Angola, em comissão de serviço (nomeado pela portaria de 31 de Agosto de 1964 e exonerado a seu pedido em 1966).

António de Mendonça Monteiro esteve ausente no estrangeiro em várias missões oficiais e de estudo, nomeadamente entre 1 de setembro e 9 de novembro de 1954, para assistir, em Toulouse, às comemorações do centenário natalício do químico Paul Sabatier (1854-1941), e entre 1 de Dezembro de 1957 e 28 de Fevereiro de 1958, período em que trabalhou na Escola de Termodinâmica Química de Bruxelas e visitou laboratórios de análises químicas na Bélgica, em França, na Suíça e na Holanda.
Faleceu a 25 de Junho de 1966.

A FCUP atribuiu um prémio anual com o seu nome – Prémio Doutor Mendonça Monteiro -, destinado ao aluno melhor classificado na cadeira de Química Física e com maiores aptidões para a investigação.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2012)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-07-07 Página gerada em: 2018-12-17 às 17:37:28