Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Rogério dos Santos Azevedo

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

Rogério dos Santos Azevedo

Fotografia de Rogério dos Santos Azevedo Rogério dos Santos Azevedo
1898-1983
Arquiteto e professor

Rogério dos Santos Azevedo nasceu no Porto, em 25 de Junho de 1898.

Em 1912, com 14 anos de idade, iniciou o curso de Arquitetura na Escola de Belas Artes do Porto, concluído cinco anos depois. Teria de o repetir na sequência da reforma do ensino.

Depois de tantos anos de estudo, obteve o Diploma de Arquitetura pela Escola de Belas Artes do Porto, em 1926, e estagiou com o arquiteto Marques da Silva.

Paço dos Duques, GuimarãesDurante os anos 30 e 40 lecionou as disciplinas de Desenho de Construção, Projeções e Tecnologias no ensino técnico, no Porto e em Viseu. Integrou a Comissão de Estética da Câmara Municipal do Porto (de 1935 a 1938); dirigiu a secção do Porto da Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (1936 a 1940) e também se dedicou ao estudo e restauro de monumentos históricos. Exemplos desta atividade são a reconstrução do Mosteiro de Paço de Sousa e da Casa de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão. Foi, também, da sua autoria o arranjo da área envolvente do Castelo de Guimarães (1939) e o estudo do restauro do Paço dos Duques de Bragança, também em Guimarães (1942).

Em 1940, Rogério dos Santos Azevedo foi nomeado presidente da Secção Regional do Norte da Associação dos Arquitetos e foi contratado para lecionar a 8.ª Cadeira – Desenho Arquitetónico, Construções e Salubridade das Edificações – da Escola de Belas Artes do Porto, disciplina que assegurou até 1968. Nesta Escola, ministrou, também, as cadeiras de Arquitetura e Desenho de Figura do Antigo e do Modelo Vivo e exerceu as funções de Secretário e de Bibliotecário.

Garagem do Comércio do PortoNo início da sua carreira de arquiteto, Rogério dos Santos Azevedo foi autor de obras consideradas modernas para o tempo, como, por exemplo, a Garagem do Comércio do Porto (1932), a creche, aberta em 1934, e a moradia, no Porto. Mais tarde preteriu este estilo em favor de um mais tradicionalista, bem patente em obras como o edifício d'O Comércio do Porto, na Avenida dos Aliados (1933), e um prédio na Rua de D. João IV (1934), ambos no Porto.

Hotel Infante Sagres, PortoNesta linha, também são de sua autoria as escolas primárias dos Centenários (1930-1933), o primitivo edifício da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, no Largo da Escola Médica, projetado em colaboração com Baltazar de Castro e inaugurado em 1935, as pousadas de S. Gonçalo, no Marão, de Santo António de Serém e de S. Lourenço, na Serra da Estrela (1942-48) e o Palace Hotel da Póvoa de Varzim (1932). Para além do edifício dos Correios (1930), do Tribunal (1936) e de uma Escola (1930), em Viana do Castelo; do edifício-tipo dos SLAT para o Centro e Norte do país (cerca de 1930); do prédio Maurício Rialto, na Praça D. João I (1941), do Hotel do Infante Sagres (1945) e da banda de habitações na Rua do Campo Alegre, números 898 a 954, na cidade do Porto.

A par das suas principais atividades profissionais como arquiteto e professor, Rogério dos Santos Azevedo manteve sempre o gosto pela Arqueologia e pela Música, áreas nas quais produziu e publicou diversos trabalhos de grande valia.

Morreu em 1983.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2010)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-06-23 Página gerada em: 2018-12-18 às 17:51:19