Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Docentes e Estudantes da 1ª Faculdade de Letras da Universidade do Porto: José Carlos de Araújo Marinho

Memória U.Porto

Docentes e Estudantes da Primeira Faculdade de Letras da Universidade do Porto

José Carlos de Araújo Marinho


Fotografia de José Carlos de Araújo Marinho

1904-1975
Professor Liceal, Filósofo e Pedagogo



Nascido a 1 de Fevereiro de 1904, no Porto, realizou nesta cidade a instrução primária e frequentou o curso liceal no Liceu Rodrigues de Freitas entre 1915 e 1920. Matriculado no curso de Filologia Românica da 1.ª Faculdade de Letras do Porto, cedo deu provas do seu valor no campo da especulação filosófica, tornando-se um dos discípulos prediletos de Leonardo Coimbra, fazendo prever aos seus colegas uma carreira como assistente na instituição. Frequentando, paralelamente, algumas cadeiras do curso de Ciências Filosóficas, concluiu a licenciatura em Filologia Românica com a classificação de 15 valores, a 17 de Dezembro de 1925, após a defesa da dissertação "Ensaio sobre Teixeira de Pascoaes".

Na posse do diploma universitário, lecionou as disciplinas de Português, Francês e Filosofia em alguns colégios particulares do Porto, o que lhe permitiu aprofundar os seus estudos e colaborar no movimento da Renascença Portuguesa, sempre apadrinhado por Leonardo Coimbra, de quem era considerado herdeiro espiritual. Porém, face ao anúncio da extinção da 1.ª Faculdade de Letras, em 1928, e desfeita a ambição de uma carreira universitária, deslocou-se para Coimbra, onde cursou a Escola Normal Superior, a fim de se integrar nos quadros efetivos de professores liceais. Depois de realizado o estágio pedagógico no Liceu Pedro Nunes de Lisboa, a 30 de Julho de 1931, foi aprovado no Exame de Estado com a tese "Teoria e Metodologia do ensino do Português e do Francês", avaliada com 19 valores.

Colocado como professor efetivo do 2.º Grupo do ensino liceal (Português e Francês) no Liceu de Bragança, tomou parte no movimento oposicionista da "Renovação Democrática" em 1932, sendo um dos redatores do manifesto político "A Organização da Democracia" (1933), ação política que rapidamente preteriu em favor da estabilidade familiar. Transferido posteriormente para o Liceu de Faro e depois para o de Viseu, o seu conhecido ideário republicano e oposicionista ao Estado Novo trouxe-lhe graves dissabores, sendo preso entre Julho e Outubro de 1937 e banido da função pública por motivos políticos. Em 1939 fixou a residência familiar em Lisboa com o apoio de alguns amigos, destacando-se o colega de faculdade Álvaro Ribeiro, assegurando a sua subsistência económica como explicador particular e professor em alguns colégios da capital.

A década de 40 acabaria por se afirmar como a mais fértil da sua produção cultural e filosófica, tornando-se um dos principais dinamizadores do grupo da "Filosofia Portuguesa" e das tertúlias que reuniam os mais reputados nomes da cultura portuguesa de meados do século XX. Figurou como um dos mestres da nova geração intelectual que acorria a esses encontros de discussão e partilha do saber. Por outro lado, como colaborador da "Editorial Inquérito" e da "Colecção Filosofia e Ensaios", foi responsável pela tradução de inúmeras obras literárias e filosóficas, desde modo complementando os rendimentos obtidos no magistério particular.

Finalmente, a 1 de Novembro de 1963, foi admitido como funcionário do Centro de Investigação Pedagógica da Fundação Calouste Gulbenkian, sob direcção do antigo colega de Letras, Dr. Delfim dos Santos. Aí permaneceu até ao final da sua vida, regendo cursos e seminários e colaborando em publicações, enquanto consagrava a sua cultura e pensamento filosóficos ao grande público. Faleceu em Lisboa, a 5 de Agosto de 1975, após um longo internamento no Hospital de Santa Maria.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2008)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-01-05 Página gerada em: 2018-12-18 às 17:52:46