Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Galeria de Retratos do Salão Nobre - Adriano de Paiva Brandão (Conde de Campo Belo)

Memória U.Porto

Salão Nobre da Universidade do Porto - Galeria de Retratos


Adriano de Paiva Brandão (Conde de Campo Belo)
Doutor em Filosofia, professor e pioneiro da telescopia elétrica

Retrato da autoria de Alberto Nunes
Retrato de Adriano de Paiva Brandão, Conde de Campo Belo, pintado por Alberto Nunes / Portrait of Adriano de Paiva Brandão, Conde de Campo Belo, painted by Alberto Nunes

Biografia de Adriano de Paiva Brandão (Conde de Campo Belo, 1847 - 1907)

Adriano de Paiva de Faria Leite Brandão nasceu em S. Tiago da Cividade, Braga, a 22 de abril de 1847. Era o segundo filho de João de Paiva da Costa Leite Brandão, fidalgo da casa real, natural de Braga, e de D. Miquelina Emília Ribeiro de Faria, nascida no Porto.

Com 14 anos matriculou-se nas faculdades de Matemática e de Filosofia da Universidade de Coimbra, concluindo os estudos com brilhantismo passados 5 anos. Como dissertação inaugural para o Ato de Conclusões Magnas na Faculdade de Filosofia apresentou o trabalho "As Causas Actuaes Explicam as Differentes Épochas Geológicas" em 1868. Doutorou-se em Filosofia e foi investido no grau de doutor naquele ano.

Após a apresentação, a concurso público, do trabalho "Exposição dos Princípios Fundamentais da Termodinâmica", em 1872, integrou o quadro de lentes da Academia Politécnica do Porto. Foi nomeado lente substituto temporário por 2 anos, da secção da 7.ª, 8.ª e 9.ª cadeira, pelo decreto de 14 de janeiro e carta régia de 6 de março de 1873, tomando posse do lugar a 20 de Janeiro deste ano. Promovido a lente substituto vitalício pelo decreto de 11 de fevereiro de 1875 e carta régia de 3 de junho do mesmo ano, tomou posse no dia 20 de fevereiro. Pelo decreto de 18 de agosto de 1876 e carta régia de 29 de Novembro, passou a ser lente proprietário da 9.ª cadeira, tendo tomado posse a 25 de Agosto. A posse da regência desta cadeira, para a qual foi definitivamente nomeado pelo decreto de 16 de março de 1884, tomou-a em 19 de março. Em 1885 passou a lecionar a 6.ª cadeira, nomeado pelo decreto de 23 de Outubro. Durante os anos letivos de 1898-1899 e 1899-1900 foi também diretor interino da Academia Politécnica do Porto.

Adriano de Paiva Brandão foi sócio do Instituto de Coimbra, sócio correspondente da Academia Real das Ciências de Lisboa (eleito em 1881), sócio fundador da Société Internationale des Eléctriciens de Paris e presidente honorário desta sociedade em Portugal. Foi presidente da Comissão da Cultura do Tabaco e da Companhia Geral de Agricultura das Vinhas do Alto Douro. Moço-fidalgo em exercício no Paço (1880), obteve o título de conde de Campo Belo em 10 de fevereiro de 1887. Representou o Porto entre 1887 e 1890 enquanto par eletivo na Câmara Alta e integrou a comissão de Instrução Pública.

Adriano de Paiva Brandão foi casado com Gertrudes Emília Leite Pereira do Outeiro de Melo e Alvim de Noronha e Távora e Cernache, senhora do morgado de Campo Belo, em Vila Nova de Gaia. Desta união nasceram dois filhos - D. Maria Luísa e D. Diogo.
Faleceu em Vila Nova de Gaia, em março de 1907.

O Conde de Campo Belo ficou conhecido nos meios científicos pelas suas reflexões sobre a telescopia como uma nova aplicação da eletricidade (1878). Explorou este tema na obra "La Télescopie Électrique Basée sur l'emploi du Selenium", em 1880, referindo-se a um "telescópio elétrico com o qual se poderiam transmitir imagens". Este trabalho teve impacto internacional e inspirou estudos pioneiros no campo da televisão. Foi lido e estudado durante os anos vinte em Itália, quando o regime de Mussolini se interessou pelo tema televisivo. Foi também autor de "These Ex Naturali Philosophia" (1868).

Universidade Digital / Gestão de Informação, 2012. Revisão científica de Jorge Fernandes Alves (FLUP)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-07-07 Página gerada em: 2018-12-18 às 17:51:55