Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Luís de Albuquerque Couto dos Santos

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

Luís de Albuquerque Couto dos Santos

Fotografia de Luís de Albuquerque Couto dos Santos / Photo of Luís de Albuquerque Couto dos Santos Luís de Albuquerque Couto dos Santos
1896-?
Engenheiro, correio-mor e professor universitário



Retrato de Luís Couto dos Santos, pai de Luís de Albuquerque Couto dos Santos / Portrait of Luís Couto dos Santos, father of Luís de Albuquerque Couto dos SantosLuís de Albuquerque Couto do Santos nasceu no Porto a 10 de agosto de 1896, no seio de uma ilustre família portuense e representa a terceira geração de professores do ensino superior no Porto por ser filho de Luís Couto dos Santos (1872-1912), professor de Eletrotecnia da Faculdade Técnica e da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e de Laura Eulália de Azevedo e Albuquerque Couto dos Santos e neto de Joaquim de Azevedo Albuquerque (1839-1912), lente de Mecânica Racional e Cinemática na Academia Politécnica do Porto.

Fez os estudos secundários no Colégio da Boavista entre 1908 e 1913 e começou a estudar engenharia em Bruxelas. No entanto, a eclosão da 1.ª Guerra Mundial obrigou-o a regressar ao país, em 1914.

De novo no Porto, frequentou os preparatórios de Engenharia Civil na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, concluindo-os em 1917. De seguida, ingressou na Faculdade de Engenharia da mesma Universidade, terminando o curso em 1920.

Retrato do Professor Paulo Ferreira / Portrait of Professor Paulo FerreiraAinda estudante, foi 2.º assistente de Física na Faculdade de Ciências, entre outubro de 1918 e o final de 1920, e regente da cadeira de Desenho por impedimento do professor Paulo Ferreira, seu titular, durante o ano letivo de 1919-1920.

Entre outubro de 1920 e 1929 foi 2.º assistente do grupo de Eletrotecnia, tendo prestado provas públicas para professor auxiliar do mesmo grupo. A partir de 1923, ficou encarregado da regência da cadeira "Medidas Elétricas". Foi neste contexto que organizou e colocou em funcionamento o Laboratório Eletrotécnico e publicou os compêndios "Trabalhos Práticos de Medidas Elétricas" (1923) e "Lições de Medidas Elétricas" (1924).

Entre 1929 e julho de 1932, Luís de Albuquerque Couto dos Santos foi chefe de Gabinete de João Antunes Guimarães, Ministro do Comércio e Comunicações, chefiou as Oficinas da Companhia Carris de Ferro do Porto, foi Engenheiro-inspetor das Obras da Santa Casa da Misericórdia do Porto, secretário da Associação dos Engenheiros Civis do Norte de Portugal e, desde 1932, comissário do governo junto das companhias reunidas de Gás e Eletricidade de Lisboa.

Entre 1933 e 1965 desempenhou o cargo de Administrador Geral dos Correios, Telégrafos e Telefones, associando-se, em pleno Estado Novo, à renovação da área das comunicações – ampliação da rede telefónica, criação de novas estações e de novos serviços, como a Emissora Nacional e a fundação do Instituto das Obras Sociais dos CTT. Por inerência de funções, recebeu o título de correio-mor reinstituído pela reforma de 1947. Amigo do poeta Pedro Homem de Mello, de quem chegou a ser hóspede em várias ocasiões, o Engenheiro Luís de Albuquerque Couto dos Santos empenhou-se na divulgação das danças portuguesas ("Conheça as suas danças") através de postais dos CTT.

Integrou o Conselho Superior de Obras Públicas e a Junta Nacional de Educação.
Foi distinguido com a Ordem da Coroa de Itália e com a Ordem de Isabel a Católica de Espanha, assim como com a medalha de bons serviços da Legião Portuguesa.

Desconhece-se a data do seu falecimento.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2011)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-07-06 Página gerada em: 2019-01-23 às 10:11:08