Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Hoje é domingo
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Baltazar Castro

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

Baltazar Castro

Fotografia de Baltazar Castro Baltazar Castro
1891-1967
Arquiteto Restaurador



Baltazar da Silva Castro era natural de Painzela, Cabeceiras de Basto, onde nasceu a 1 de Maio de 1891 no seio de uma família de pequenos proprietários. Seus pais, José Joaquim da Silva Castro e Ana da Silva Ramalho de Castro, apesar da modesta condição social, investiram no futuro do filho que, com 25 anos, concluiu no Porto os cursos de Engenharia Industrial, de Arquitetura, de Construções Civis, de Desenho Histórico e o 4.º ano de Escultura Monumental, no Instituto Superior Industrial e na Escola de Belas Artes do Porto (1906-1919).

Em 1919, Baltazar iniciou a carreira de funcionário público ao ser nomeado para o lugar de condutor de Obras Públicas, na Direção de Obras Públicas do Distrito do Porto. Daí transitou, em Maio de 1921, para a Administração dos Edifícios e Monumentos Nacionais do Norte. Anos mais tarde, em 1927, foi nomeado Arquiteto e colocado na Direção-Geral de Belas Artes (3.ª Repartição-Monumentos e Palácios Nacionais, Secção Norte).

Fotografia de Engenheiro Duarte PachecoEm 1929, Baltazar foi transferido para a Direção dos Monumentos do Norte, organismo da recém-criada Direção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN) e, no ano seguinte, na qualidade de arquiteto de 3.ª classe, foi indigitado diretor interino dos Monumentos do Norte. Quatro anos depois, o seu superior hierárquico Gomes da Silva propôs a sua passagem simultânea a arquiteto de 2.ª e 1.ª classe.

Em 1936 fixou-se em Lisboa para assumir o cargo efetivo de Diretor dos Monumentos e, em 1947, com a reestruturação da DGEMN, foi nomeado Diretor do Serviço de Monumentos. Desempenharia este cargo por pouco tempo, uma vez que, em Dezembro do mesmo ano, abandonou em definitivo a DGEMN para se tornar Inspetor Superior de Obras Públicas.

Fotografia da Capela de S. Pedro de BalsemãoDurante o longo período de tempo em que trabalhou na DGEMN, Baltazar fez várias viagens ao estrangeiro, em missões oficiais e de estudo. Em 1931 visitou cinco países europeus. Em 1934 deslocou-se a Espanha, onde já estivera, para conhecer de perto a arquitetura visigótica, quando restaurava as igrejas pré-românicas de S. Pedro de Lourosa, de S. Frutuoso de Montélios e de S. Pedro de Balsemão.
Em 1938, enquanto bolseiro do Instituto de Alta Cultura, realizou novo périplo pela Europa para aprofundar conhecimentos sobre arquitetura militar e aplicá-los no restauro de carismáticos castelos nacionais, um dos pontos mais significativos do programa das comemorações dos centenários (1940). Dez anos depois participou no Congresso Internacional de Lausane.

Fotografia do Edifício do ICBAS, 2011Este arquiteto, embora vocacionado sobretudo para o restauro, também riscou desenhos de arquitetura em parceria com o colega Rogério de Azevedo (1898-1983), com quem projetou a Garagem do Jornal “O Comércio do Porto” e a ampliação e reforma da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, duas obras localizadas no centro histórico da cidade.

Depois do seu afastamento da DGEMN, Baltazar recolheu-se numa quinta em Oliveira, Póvoa de Lanhoso, onde faleceu em 1967.

Baltazar Castro foi condecorado com o oficialato das ordens de Santiago e de Cristo e ficou na história portuguesa como uma das maiores figuras do restauro de monumentos do século XX e como um dos protagonistas da linha de ação da DGEMN, responsável, ente muitas outras obras, por numerosos restauros dos monumentos românicos do Entre-Douro-e-Minho, desde 1927.

Era casado com Mariana Amélia de Abreu, com quem teve 4 filhos, um dos quais – Celestino Joaquim de Abreu, veio a ser arquiteto.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2011)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-10-10 Página gerada em: 2018-12-16 às 04:44:35