Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: José Alves Bonifácio

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

José Alves Bonifácio

Fotografia de José Alves Bonifácio / Photo of José Alves Bonifácio José Alves Bonifácio
1860-1943
Professor universitário e político



José Alves Bonifácio, filho de José Alves Bonifácio, nasceu na freguesia de Castelo de Neiva, concelho e distrito de Viana do Castelo, a 22 de janeiro de 1860.

Graduou-se em Engenharia de Obras Públicas na Academia Politécnica do Porto, em 1888. Durante o curso, foi por diversas vezes distinguido pelos seus resultados escolares, nomeadamente nos anos letivos de 1880-1881, 1883-1884, 1884-1885, 1885-1886 e 1886-1887.

Depois da apresentação da dissertação de concurso "Teoria da função potencial e do potencial", em 1890, integrou, no ano seguinte, o quadro de professores da Academia ao ser nomeado lente da 4.ª cadeira – Geometria descritiva – pelo decreto de 21 de fevereiro de 1891. Tomou posse no dia 25 do mesmo mês.
Da Academia Politécnica transitou, em 1911, para a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde exerceu funções docentes até à data da sua jubilação, em 1929. Nesta Faculdade foi-lhe atribuído o grau de doutor em Ciências Matemáticas (1918). Foi diretor interino da FCUP entre dezembro de 1926 e julho de 1927, e diretor da mesma Faculdade entre agosto de 1927 e maio/junho de 1929.
Para além de docente do ensino superior, José Alves Bonifácio foi, também, professor no Liceu Central D. Manuel II entre 1902 e 1903 e 1909 e 1910 e autor de obras de natureza científica.

Tal como outros homens da sua geração, deixou-se envolver pela política. Foi presidente interino da Comissão Administrativa da Câmara Municipal do Porto entre 3 de outubro de 1918 e 24 de janeiro de 1919 e presidente da Comissão Administrativa nomeada pela Junta Monárquica do Norte, entre 24 de janeiro e 15 de fevereiro de 1919.
A sua participação no movimento contrarrevolucionário conhecido como "Monarquia do Norte" (1919) resultou na suspensão das funções docentes e do respetivo salário, determinada por decreto de 4 de março de 1919. Regressou ao posto de trabalho em janeiro do ano seguinte.

Alves Bonifácio viveu na Rua do Gama, Foz do Douro, Porto. Era frequentador do Clube Rigollot. Faleceu em 1943.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2011)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-06-29 Página gerada em: 2018-12-18 às 18:09:15