Saltar para:
Logótipo SIGARRA U.Porto
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
Você está em: U. Porto > Memória U.Porto > Antigos Estudantes Ilustres U.Porto: Carlos Pinto Ferreira

Memória U.Porto

Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto

Carlos Pinto Ferreira

Fotografia de Carlos Pinto Ferreira / Photo of Carlos Pinto Ferreira Carlos Pinto Ferreira
1904-2004
Médico, jornalista e político



Fotografia da Casa onde nasceu Carlos Pinto Ferreira / Photo of the house where Carlos Pinto Ferreira was bornCarlos Pinto Ferreira nasceu em 7 de Abril de 1904, no lugar de Lamelas, freguesia de S. Simão da Junqueira, Vila do Conde.
Filho de Manuel Lopes Ferreira, natural de Medades, Touguinha, um confesso amante do Teatro, e de Maria Pinto de Lima, ambos comerciantes, era irmão das gémeas Deolinda e Ana, de Felismina e Manuel; neto (por via materna) de José Pinto Ferreira, natural de Azurara, e de Ana Francisca de Lima, da Junqueira; sobrinho, entre outros, de Rondolfo, um "brasileiro de torna viagem", que fora ourives no Recife e na terra natal construíra um palacete.

Frequentou a instrução primária na Escola de Tougues (1911-1915) e o Curso Geral dos Liceus no Liceu Nacional da Póvoa de Varzim, actual Escola Secundária Eça de Queirós, que concluiu em 1920.
Nesse ano, partiu para a cidade do Porto com o intuito de prosseguir os estudos. Aí fez o Curso Complementar dos Liceus, no Liceu Central de Alexandre Herculano e licenciou-se em Medicina e Cirurgia na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (1922-1928). Durante estes anos, dedicou os tempos livres à música e ao desenho.
Findo o curso, Carlos Pinto Ferreira regressou à Junqueira para exercer medicina, sem, no entanto, deixar de manter o contacto com os antigos colegas, que revia em encontros de 5 em 5 anos.

A 17 de Maio de 1930 casou com Felismina Campos Costa, sua conterrânea, com quem, depois de gozada a lua-de-mel no Palace Hotel do Buçaco, passou a residir numa propriedade dos sogros. O casal teve quatro filhos: Orlando, Maria Emelina e os gémeos José e Fernando José.

Fotografia da Casa onde viveu Carlos Pinto Ferreira / Photo of the house where Carlos Pinto Ferreira livedCarlos Pinto Ferreira desenvolveu a sua carreira médica em Vila do Conde. Em 1934, foi promovido ao cargo de médico de partido, com sede na freguesia da Junqueira e, nove anos mais tarde, foi nomeado Subdelegado de Saúde do concelho. A 1 de Abril de 1950, ascendeu ao posto de efetivo da Clínica Médica do Posto n.º 49 (Vila do Conde), local onde já se encontrava a exercer como médico eventual.
A 29 de Novembro de 1973 ocupou o lugar de Presidente da Comissão Organizadora da Casa do Povo da Junqueira, do qual se demitiu, por motivos profissionais, em 1974.
Depois de trabalhar de forma graciosa como médico da Casa do Povo, foi formalmente empossado em Janeiro de 1975 e, por fim, tornou-se médico efetivo. Porém, motivos de saúde obrigaram-no a abdicar.

Fotografia da Medalha comemorativa do 1º centenário do nascimento de Carlos Pinto Ferreira / Photo of the Medal commemorating the 1st centenary of the birth of Carlos Pinto FerreiraPara além do exercício da profissão de médico também deixou a sua marca pessoal no desempenho de funções a nível local. Foi Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Vila do Conde (nomeado em 1930), presidiu à Junta de Freguesia da Junqueira (entre 13 de Janeiro de 1951 e 16 de Março de 1954) e foi Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde durante três mandatos (1954/1958, 1958/1962 e 1962/1966). Ainda antes da conclusão do terceiro mandato requereu a aposentação e abandonou a presidência da Câmara.
Durante os 12 anos em que esteve à frente dos destinos da edilidade vila-condense, Carlos Pinto Ferreira apoiou ações de benemerência em favor da Santa Casa da Misericórdia, promoveu a criação de cantinas escolares, investiu na Escola de Rendas de Bilros que ainda hoje existe e colaborou com outras instituições. Foi membro da Comissão dos Amigos dos Bombeiros de Vila do Conde e Presidente da Comissão de Festas de S. João. Homenageou figuras ilustres do concelho, como D. António Bento Martins Júnior que foi arcebispo de Braga e fomentou a visita à vila de altas figuras do governo.

Photo of the Bust of Carlos Pinto FerreiraDedicou-se, também, longamente, à imprensa escrita, ao jornal "Renovação", em concreto, tendo-lhe dedicado 40 anos da sua vida. Foi diretor e editor deste periódico.
Muitos dos seus tempos de ócio eram passados no Café Nacional, onde convivia com gente de diferentes sensibilidades políticas.
Este médico e político, com um carácter humanista, apesar de ter experimentado algumas contrariedades no período pós 25 de Abril de 1974, foi um homem respeitado e querido de todos, tendo sido alvo de diversas homenagens, tanto em vida, como póstumas.

Faleceu a 6 de Fevereiro de 2004, após doença prolongada.
(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2009)

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Universidade do Porto Termos e Condições Acessibilidade Índice A-Z Livro de Visitas
Última actualização: 2016-06-27 Página gerada em: 2019-01-23 às 10:10:59