Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > Violência contra mulheres nas relações de intimidade: Prevalência das consequências para a saúde

Violência contra mulheres nas relações de intimidade: Prevalência das consequências para a saúde

Título
Violência contra mulheres nas relações de intimidade: Prevalência das consequências para a saúde
Tipo
Tese
Ano
2022-06-22
Autores
Maria da Conceiçao Clemente Oliveira Teixeira
(Autor)
FMUP
Ver página pessoal Sem permissões para visualizar e-mail institucional Pesquisar Publicações do Participante Sem AUTHENTICUS Sem ORCID
Classificação Científica
FOS: Ciências médicas e da saúde > Outras ciências médicas
Outras Informações
Resumo (PT): A violência nas relações de intimidade é caracterizada pela práticas de ações violentas contra uma pessoa, perpetradas pelo/a ex ou atual parceiro/a, independentemente da existência de coabitação. Afeta, especialmente, mulheres e uma das consequências mais relevantes são os problemas de saúde associados à experiência de violência reiterada. Assim, o principal objetivo deste estudo é analisar a prevalência de problemas de saúde na mulher, face à qual existe suspeita de ser vítima de violência nas relações de intimidade. Os objetivos específicos são analisar a prevalência de (a) comportamentos de risco para a saúde, (b) traumatismos, (c) problemas de saúde mental, (d) doenças somáticas. Fez-se um estudo evidência de mundo real, retrospetivo, observacional e transversal, baseado em analise secundária de dados de registos eletrónicos de saúde e registos médicos de pacientes da Unidade Local de Saúde de Matosinhos (entre 2001 e 2021). Os dados identificados foram extraídos de registos eletrónicos de saúde, de acordo com o Health Insurance Portability and Accountability Act Safe Harbor Standard. A informação foi obtida considerando a International Classification of Diseases e a International Classification of Primary Care, bem como as notas clínicas (de acordo com palavras-chave previamente definidas). Considerando as fontes de informação referidas, foram obtidos 1676 casos. Este número significa que apenas em 2% das mulheres observadas nesta Unidade Local de Saúde recaíram suspeitas clínicas de terem sido vítimas de violência nas relações de intimidade, taxa que fica longe da realidade conhecida. No entanto, através destes casos, foi possível provar que todos os comportamentos de risco para a saúde, traumatismos, problemas de saúde mental e doenças somáticas considerados, apresentam taxas muito mais elevadas do que na população geral. Este deve constituir um motivo de grande preocupação para os profissionais de saúde, que necessitam de detetar precocemente estes casos de violência, tendo em vista prevenir ou diminuir os problemas relacionados com a saúde destas vítimas.
Abstract (EN): Intimate partner violence is characterized by violent actions against a person, perpetrated by his/her former or current partner, regardless of cohabitation. It affects especially women and one of its most relevant outcomes is the health problems associated with the experience of repeated violence. Thus, the main objective of this study is to analyze the prevalence of women's health problems, for whom there was a medical suspicion of being victims of intimate partner violence. The specific objectives are to analyse the prevalence of (a) health risk behaviours; (b) trauma; (c) mental health conditions; (d) somatic diseases. We made a real-world, retrospective, observational, transversal study, based on secondary data analyses of electronic health records and health care register data in patients of the Local Healthcare Unit of Matosinhos (between 2001 and 2021). The identified data were extracted from electronic health records according to the Health Insurance Portability and Accountability Act Safe Harbor Standard. Information was obtained considering the International Classification of Diseases and the International Classification of Primary Care, as well as the clinical notes (according to the previously defined keywords). Considering both information sources, 1676 cases were obtained. This number means that just 2% of the women observed at this Healthcare Unit were suspected of being victims of intimate partner violence, which is far from the known reality. However, through these cases, we were able to prove that all health risk behaviours, trauma cases, mental health conditions and somatic disorders we looked for, present much higher rates than the general population. This is a reason of concern for health professionals who need to detect more precociously these cases of violence to prevent or decrease their related-health outcomes.
Idioma: Inglês
Tipo de Licença: Clique para ver a licença CC BY-NC-ND
Documentos
Não foi encontrado nenhum documento associado à publicação com acesso permitido.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2024-04-13 às 10:40:35 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias