Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > Vinculação, psicopatologia e propensão para a violação enquanto preditores das distorções cognitivas sobre abuso sexual infantil: estudo numa amostra comunitária

Vinculação, psicopatologia e propensão para a violação enquanto preditores das distorções cognitivas sobre abuso sexual infantil: estudo numa amostra comunitária

Título
Vinculação, psicopatologia e propensão para a violação enquanto preditores das distorções cognitivas sobre abuso sexual infantil: estudo numa amostra comunitária
Tipo
Tese
Ano
2021-11-17
Autores
Lara Patrícia da Costa Lacerda
(Autor)
FPCEUP
Ver página pessoal Sem permissões para visualizar e-mail institucional Pesquisar Publicações do Participante Sem AUTHENTICUS Sem ORCID
Classificação Científica
FOS: Ciências sociais
Outras Informações
Resumo (PT): Apesar de ser uma questão bastante pertinente, as distorções cognitivas associadas ao abuso sexual de menores, não são ainda alvo de uma grande quantidade de literatura e estatísticas fiáveis, sobretudo no que respeita a amostras não-criminais. Neste estudo iremos interligar as distorções cognitivas com a ansiedade, a vinculação, a propensão para a violação, o ajustamento psicológico e o género, tentando assim contribuir para um maior e melhor entendimento do que que prediz as distorções cognitivas acerca do abuso sexual de menores. O estudo é composto por uma amostra de 376 participantes, sendo que estes foram convidado/as a participar no estudo através do preenchimento de um conjunto de questionários disponibilizados numa plataforma online, destinados à avaliação de diversas dimensões psicossexuais. Os critérios de participação incluíam apenas ter mais de 18 anos. Os resultados evidenciaram que não existe uma associação estatisticamente significativa entre nenhuma das variáveis da vinculação com a escala das distorções cognitivas (escala de Bumby). Por outro lado, encontramos uma associação estatisticamente significativa da predisposição para a violação com as distorções cognitivas sobre o abuso sexual de menores, o que nos sugere que os indivíduos com maior predisposição para a violação apresentam também maiores níveis de distorções cognitivas sobre o ASM. Na terceira hipótese que nos propusemos a investigar, não verificamos efeitos estatisticamente significativos entre nenhuma variável do BSI (Escala de Sintomas Psicopatológicos) e as distorções cognitivas face ao ASM, logo a hipótese não foi confirmada. Já a nossa última hipótese foi confirmada uma vez que os indivíduos do género masculino reportaram resultados médios de distorções cognitivas face ao ASM superiores aos indivíduos do género feminino. Dados como estes mostram-nos os quão importantes são este tipo de estudos e evidenciam a necessidade de investir no desenvolvimento de mais e mais abrangestes estudos sobre a temática, com amostras mais representativas, e que permitam à comunidade científica um melhor entendimento dos fatores preditores do abuso sexual de menores, de modo a conseguir, a partir daí, evitar ou controlar o abuso sobretudo a partir de estratégias de prevenção.
Abstract (EN): Despite being a very pertinent issue, the cognitive distortions associated with child sexual abuse are still not the subject of a large amount of literature and reliable statistics. In this exploratory study, we will connect cognitive distortions with anxiety, attachment, the propensity for violation, psychological adjustment and the gender of the sample used, thus trying to contribute to a greater and better understanding of what predicts cognitive distortions about child sexual abuse. The study consists of a sample of 376 participants, who were invited to participate in the study by completing a set of questionnaires available on an online platform, aimed at assessing various psychosexual dimensions. Participation criteria included only being over 18 years old. The results showed that there is no statistically significant association between any of the attachment variables with the scale of cognitive distortions (Bumby scale). On the other hand, we found a statistically significant association of predisposition to rape with cognitive distortions about child sexual abuse, which suggests that individuals with greater predisposition to rape also have higher levels of cognitive distortions about child sexual abuse. In the third hypothesis that we proposed to investigate, we did not verify statistically significant effects between any BSI variable (Psychopathological Symptom Scale) and cognitive distortions in relation to the child sexual abuse, so the hypothesis was not confirmed. Our last hypothesis was confirmed since male individuals reported higher average results of cognitive distortions compared to the child sexual abuse than female individuals. Data such as these show us how important this type of studies is and show the need to invest in the development of more and more comprehensive studies on the subject, with more significant samples, and that allow the scientific community a better understanding of the predictors of the sexual abuse of children, to be able, from there, to prevent or control the abuse in some way.
Idioma: Português
Nº de páginas: 54
Documentos
Nome do Ficheiro Descrição Tamanho
DISSERTAÇÃO LARA LACERDA Vinculação, psicopatologia e propensão para a violação enquanto preditores das distorções cognitivas sobre abuso sexual infantil: estudo numa amostra comunitária 1314.40 KB
Existem documentos associados à publicação sem acesso permitido.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-06-27 às 03:50:02 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias