Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > : Epidemiologia de doentes internados com fraturas do rádio distal em Portugal e tendências de tratamento entre 2000-2014

: Epidemiologia de doentes internados com fraturas do rádio distal em Portugal e tendências de tratamento entre 2000-2014

Título
: Epidemiologia de doentes internados com fraturas do rádio distal em Portugal e tendências de tratamento entre 2000-2014
Tipo
Tese
Ano
2020-06-09
Autores
Renata Maria Oliveira Vaz
(Autor)
FMUP
Ver página pessoal Sem permissões para visualizar e-mail institucional Pesquisar Publicações do Participante Sem AUTHENTICUS Sem ORCID
Classificação Científica
FOS: Ciências médicas e da saúde
Outras Informações
Resumo (PT): Introdução Este estudo pretende descrever a epidemiologia dos doentes internados em Portugal entre 2000-2014 com fraturas do rádio distal (FRD), avaliar padrões de tratamento e diferenças entre níveis hospitalares. Materiais e Métodos Estudo retrospetivo, incluindo pacientes admitidos em hospitais públicos portugueses entre 2000-2014. Tratamentos e diagnósticos foram identificados por ICD-9CM. As diferenças entre os níveis hospitalares foram avaliadas. Resultados Obtiveram-se 23964 registos (idade média 41,65 anos; 56,9% homens). O número total de fraturas aumentou entre 2000-2014. O sexo masculino foi mais afetado em jovens e adultos, mas menos nos idosos. O aumento da idade associou-se ao aumento de odds de fraturas expostas, menos prováveis nos homens. A redução fechada (RF) foi mais usada que a aberta (RA), independentemente da idade. A RA aumentou ao longo dos anos, com odds superiores nos adultos e idosos, versus jovens. O odds de RF foi 1,58 e 1,96 comparando hospitais nível 1 e 2 versus nível 3, respetivamente. O tempo médio de internamento foi 6,06 ± 15,23 dias, maior se fratura exposta, RA ou hospital nível 3. Cada fratura associada aumentou ± 7.33 dias o tempo de internamento. Discussão O tratamento de doentes internados com FRD difere de acordo com nível hospitalar. Tal como verificado noutros países, há uma tendência crescente para RA e fixação interna Conclusão As FRD estão a aumentar, predominantemente em homens jovens e adultos e mulheres idosas, com tendência para RA. A RF é a escolha nos hospitais de níveis mais baixos. Fraturas associadas aumentam significativamente a permanência hospitalar.
Abstract (EN): Introduction This study aims to assess the epidemiology of hospital-admitted patients with distal radius fractures (DRF) in Portugal from 2000 to 2014, evaluate treatment patterns and differences among hospital levels. Materials and Methods Retrospective study including all patients admitted to Portuguese public health service hospitals from 2000-2014. Treatments and diagnosis were identified using ICD-9CM codes. Differences among hospital levels were assessed. Results 23964 records were retrieved (mean age 41,65y, 56,9% male). Overall number of fractures increased form 2000-2014. Men were more affected among young and adults, but less in the elderly group. Increasing age was associated with increased likelihood of open fractures (OF). These were less likely in men. Closed reduction (CR) was more common than open reduction (OpR), independently of age. OpR increased over the years, with higher odds in adults and elderly, versus young. Odds for CR were 1,58 and 1,96 when comparing level 1 and 2 with 3 hospitals, respectively. Mean hospital stay was 6.06±15.23 days, higher with OpR, OF or level 3 hospitals. Each associated fracture resulted in mean increase in length of stay of 7.33 days. Discussion Treatment of inpatients with DRF differ according to the hospital level of admission. As showed previously in other countries, there is a tendency to an increase in OpR and Internal Fixation. Conclusion Admissions due to DRF are increasing, predominantly in young and adult men and old women, with a rising tendency for OpR. CR was preferred in lower classified hospitals. Associated lesions increased significantly the length of stay.
Idioma: Inglês
Nº de páginas: 29
Tipo de Licença: Clique para ver a licença CC BY-NC-ND
Documentos
Não foi encontrado nenhum documento associado à publicação com acesso permitido.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-04-11 às 04:16:33 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais