Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > Serviço Móvel de Apoio aos Utentes das Unidades de Saúde

Serviço Móvel de Apoio aos Utentes das Unidades de Saúde

Título
Serviço Móvel de Apoio aos Utentes das Unidades de Saúde
Tipo
Tese
Ano
2013-07-11
Autores
Pedro Simeão Pinho Carvalho
(Autor)
FEUP
Classificação Científica
FOS: Ciências da engenharia e tecnologias > Engenharia electrotécnica, electrónica e informática
Outras Informações
Resumo (PT): Nos últimos anos tem-se assistido a um forte investimento tecnológico no setor da saúde, com a introdução de sistemas de informação cada vez mais centrados no utente e na qualidade do serviço disponibilizado. O desenvolvimento das tecnologias móveis e a proliferação de dispositivos móveis na sociedade, tais como PDAs, tablets e smartphones, oferece novos meios de interação dos utentes e profissionais com os serviços de saúde. O apoio aos utentes das unidades de saúde através de dispositivos móveis constitui, por isso, uma oportunidade de estender a interface dos serviços de saúde atualmente oferecidos, especialmente nos cuidados primários e diferenciados. Desse modo, é possível auxiliar os utentes na execução de tarefas quotidianas, e a estabelecerem um relacionamento mais próximo com a sua instituição de saúde. Neste trabalho de dissertação, define-se um serviço móvel que se encontra apto para apoiar os utentes das unidades de saúde. O desenho deste serviço é fundamentado na identificação dos processos, serviços e atividades mais importantes para o utente, isto é, que são de maior valor e têm maior impacto na sua experiência de utilização dos serviços de saúde. A metodologia de trabalho utilizada é o resultado da conjugação de duas metodologias, SPARC e MSD, que permite sistematizar o desenho do serviço atendendo às especificidades da área. Esta metodologia compreende os seguintes passos: (1) análise de soluções tecnológicas de saúde já existentes, (2) observação dos utentes nas unidades de saúde e compreensão do contexto em que estes utilizam o serviço de saúde, (3) entrevistas e questionários com todos os intervenientes de uma experiência habitual do utente com a instituição de saúde, (4) elaboração e conceção do serviço móvel e (5) desenvolvimento de um protótipo para teste e validação do serviço em ambiente real. Os estudos e observações realizadas mostram que este tipo de serviço de apoio deve ser realizado num contexto de atendimento/consulta. Permitiram ainda definir um conjunto de atividades que têm impacto direto na experiência do utente, tais como a espera para o atendimento clínico e os lembretes terapêuticos. Assim, o serviço de apoio resultante reflete as necessidades e expectativas dos utentes ao longo de uma interação completa com a sua instituição de saúde, definindo, para cada estado em que o utente se encontra, quais são os serviços que devem ser disponibilizados. Os resultados obtidos na validação do serviço desenvolvido demonstram que este proporciona uma experiência mais confortável para o utente, e é capaz de lhe apresentar apenas as informações que lhe são importantes consoante o contexto em que se encontra, permitindo-o gerir melhor o seu tempo. Dada a sua simplicidade e adaptação ao contexto, o utente não necessita de aprender a navegar ou a interagir com o serviço, pois o próprio serviço tem uma estrutura que favorece a pro-atividade, interagindo com o utente sempre que necessário. Como tal, revela-se um serviço transversal, que acompanha e apoia o utente nas suas tarefas do dia a dia.
Abstract (EN): In the last years we have witnessed a strong technological investment in the healthcare, with increasing adoption of patient-centered information systems and quality of the services provided. The development of mobile technologies and the proliferation of mobile devices in society such as PDAs, tablets and smartphones, provides new ways of interaction between professionals and patients with healthcare services. The support for users of healthcare facilities through mobile devices, provides an opportunity to extend the interface of current healthcare services, in particular primary and differentiated care. Therefore, for the users, the access to these services becomes permanent, helping them to perform tasks and to establish a closer relationship with the healthcare institution. In this dissertation, we intend to design a mobile service to support users of healthcare facilities. The design of the mobile service to develop starts by identifying the processes and services more important and valuable to the patient, which have the greatest impact on his experience when using healthcare services. The methodology to be used is the combination of two methodologies, SPARC and MSD, which allows to systematize the service according to specificities on this area. This methodology includes the following steps: (1) analysis of technological solutions on healthcare domain, (2) observation of patients in healthcare facilities and understanding the context in which they use the service, (3) interviews and surveys with all stakeholders of an usual experience of the health care service, (4) design and conception of the mobile service and (5) development of a prototype for testing and validation service in a real environment. All the studies and observations show that this type of supporting service must be applied on a consultation/treatment context. They have enabled to define a set of activities that have impact on patient experience, such as waiting to be attended and treatment reminders. Thus, the resulting support service reflects the needs and expectations of the patients across the interation with their helthcare facility, and defines, for each state where the patient is, what are the services that must be available. The results of the service validation phase show that this service provides a confortable experience for patients, and deliver to the patients only the information that really matter for the context that they are living, allowing them to better manage their time. Due to its simplicity and context adaption, there is no need for the patient to learn how to use the service, because the service itself has a structure that promotes proactivity, interacting with the patient when needed. This service reveals to be transverse and supports patients on their daily tasks.
Idioma: Português
Tipo (Avaliação Docente): Científica
Documentos
Não foi encontrado nenhum documento associado à publicação com acesso permitido.
Publicações Relacionadas
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-12-05 às 02:47:41 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais