Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > (Des)ajustamento psicológico das crianças adotadas: um estudo com multi-informantes

(Des)ajustamento psicológico das crianças adotadas: um estudo com multi-informantes

Título
(Des)ajustamento psicológico das crianças adotadas: um estudo com multi-informantes
Tipo
Tese
Ano
2017-07-04
Autores
Joana Filipa Vieira de Araújo Prego
(Autor)
FPCEUP
Ver página pessoal Sem permissões para visualizar e-mail institucional Pesquisar Publicações do Participante Sem AUTHENTICUS Sem ORCID
Classificação Científica
FOS: Ciências sociais > Ciências da educação
Outras Informações
Resumo (PT): A maioria dos estudos que incide no (des)ajustamento psicológico das crianças adotadas recorre a informação/avaliação de um único informante. Contudo, a recolha de informação junto de vários informantes afirma-se como de grande relevância, uma vez que diferentes informantes são sensíveis a diferentes aspetos do comportamento da criança e este pode variar em função do contexto. Objetivo: O presente estudo tem como principal objetivo avaliar o (des)ajustamento psicológico da criança adotada, através do relato de mães, pais e professores. Método: Participaram neste estudo 63 mães, 63 pais e 63 professores, que responderam relativamente a 63 crianças adotadas, com idades compreendidas entre os 8-10 anos. Para avaliar o (des)ajustamento psicológico foi utilizado o SDQ, versão para pais e para professores. Resultados: Os resultados mostraram que as avaliações dos três informantes diferem essencialmente no que diz respeito ao comportamento pró-social da criança, atribuindo as figuras parentais (mães e pais) pontuações mais elevadas do que os professores. Foram também identificados alguns fatores (de risco/proteção) relacionados com o (des)ajustamento psicológico da criança adotada, nomeadamente o tempo em acolhimento, idade de adoção e tempo de adoção. Conclusões: Estes resultados ajudam a compreender a extensa, mas contraditória, investigação nesta área e reforçam a necessidade de intervir junto das famílias adotivas, no período pós-adoção, de forma a potenciar os seus recursos para o exercício de uma parentalidade positiva, mas também junto da escola/professores, contexto onde a criança, em idade escolar, passa a maior parte do seu tempo.
Idioma: Português
Nº de páginas: 28
Documentos
Não foi encontrado nenhum documento associado à publicação com acesso permitido.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-10-26 às 14:20:44 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais