Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Publicações > Visualização > Instrumento português para avaliação da qualidade da prática do aconselhamento genético: a contribuição dos profissionais dos serviços de genética nacionais

Instrumento português para avaliação da qualidade da prática do aconselhamento genético: a contribuição dos profissionais dos serviços de genética nacionais

Título
Instrumento português para avaliação da qualidade da prática do aconselhamento genético: a contribuição dos profissionais dos serviços de genética nacionais
Tipo
Tese
Ano
2017-06-26
Autores
Catarina Raquel Ribeiro da Costa
(Autor)
FPCEUP
Ver página pessoal Sem permissões para visualizar e-mail institucional Pesquisar Publicações do Participante Sem AUTHENTICUS Sem ORCID
Classificação Científica
FOS: Ciências sociais > Psicologia
Outras Informações
Resumo (PT): A presente dissertação surge da necessidade de colmatar a falta de ferramentas para os profissionais que realizam aconselhamento genético avaliarem a qualidade da sua prática. Estima-se que através da melhoria da prática se consiga alcançar uma melhoria dos cuidados de saúde em genética e uma maior satisfação por parte dos consultandos. Este estudo apresenta a construção e a validação de uma escala de avaliação da qualidade da prática do aconselhamento genético, destinada a profissionais portugueses. Pretende-se que esta ferramenta, pioneira do seu tipo em Portugal, forneça dados para a identificação de necessidades dos profissionais e dos serviços de genética e, consequentemente, facilite a elaboração de programas de intervenção que visem suprir essas necessidades. Esta investigação iniciou-se pela revisão da literatura e identificação das principais dimensões que integram o processo do aconselhamento genético e os fatores que têm sido identificados como possíveis efeitos do mesmo. De seguida, procedeu-se à elaboração dos itens e à sua organização mediante as dimensões teóricas do Modelo do Envolvimento Recíproco. Após um pré-teste com 5 peritos da área e os necessários ajustamentos da escala, alcançou-se a versão que foi proposta para validação a uma amostra de 30 participantes (52% do total da população), que responderam a 81 cópias da escala. Os resultados obtidos permitiram a validação preliminar da escala, através do estudo das propriedades psicométricas como a sensibilidade, a consistência interna, a análise das componentes principais e as correlações. Com base nestes critérios estatísticos selecionaram-se os melhores itens, ficando a versão final da escala constituída por 50 itens. A versão reduzida da escala, além das variáveis sociodemográficas, compreende as cinco dimensões e doze subdimensões. No final deste trabalho de dissertação são reconhecidas as contribuições bem como limitações do estudo, sendo ainda sugeridos trabalhos posteriores no sentido de melhorar a aplicabilidade e utilidade da escala.
Idioma: Português
Nº de páginas: 66
Documentos
Não foi encontrado nenhum documento associado à publicação com acesso permitido.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-08-01 às 11:25:32 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais