Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Projetos > Projeto/Contrato PS: PTDC/ECM/100975/2008

Projeto/Contrato PS: PTDC/ECM/100975/2008

Início Aprovado Em Curso Concluído Encerrado

Estado
Projeto EncerradoEncerrado
Publicação
PublicadoPublicado
Dados Gerais
Código: 64312
 
Referência: PTDC/ECM/100975/2008
Nome Curto: ValorSoil
Título: ValorSoil - Utilização de solos "pobres" na execução de estruturas reforçadas com geossintéticos. Estudo experimental do comportamento
Financiamento Competitivo: Sim
Envolve empresas?:
Nº de Instituições Participantes: 2
Âmbito
Tipo: Projeto Financiado
 
Âmbito Geográfico: Nacional
 
Tipo de Ação: I&DT
Financiamento
Programa: I&DT - Projectos de I&DT em Todos os Domínios Científicos
Instituição Financiadora: FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia
Âmbito Geográfico Financeiro: Nacional
Calendarização
Data de Início Efetivo: 2010-05-01
Data de Conclusão Prevista: 2013-04-30
Data de Conclusão Efetiva: 2013-10-30
Orçamento
Moeda: EUR
 
Orçamento Global Aprovado: 137.745,00 EUR
Detalhes
Resumo: Com o projeto proposto pretende-se estudar as potencialidades de substituição de solos granulares de elevada qualidade por solos coesivos e subprodutos resultantes da incineração de resíduos municipais em estruturas reforçadas com geossintéticos.
A técnica de reforço de solos surgiu na década de 60 do século XX, com a proposta de Henri Vidal da tecnologia construtiva designada por Terra Armada. Neste tipo de técnica construtiva os solos a utilizar têm de ser granulares, não podendo apresentar coesão, e os reforços são metálicos. Mais tarde, com o aparecimento dos geossintéticos, os reforços metálicos começaram a ser substituídos por estes, tendo em conta, em especial, o baixo custo e facilidade de aplicação dos geossintéticos. Porém, o rápido sucesso da aplicação dos geossintéticos como elementos de reforço levou a que a primeira preocupação fosse manter a confiança da indústria da construção, minimizando os riscos de rotura através da adoção de metodologias de dimensionamento conservativas e de coeficientes de segurança elevados. Neste contexto, o tipo de solo a utilizar devia obedecer às mesmas características exigidas para a Terra Armada, isto é ser granular, sem coesão, e os coeficientes de segurança aplicados aos geossintéticos eram muito elevados dado o desconhecimento científico existente acerca da durabilidade destes materiais. Mais ainda, as metodologias de dimensionamento baseavam-se em princípios de Equilíbrio Limite. Porém, a investigação desenvolvida ao longo dos últimos 35 anos permite, hoje em dia, compreender incomparavelmente melhor o comportamento operacional das estruturas de solo reforçado com gossintéticos prevendo-se que estruturas mais económicas e tecnicamente mais eficazes possam vir a ser construídas no futuro. Um dos aspetos fundamentais do reforço de solos é a interação solo-reforço, pois é através das interfaces entre o solo e os reforços que se dá a transferência de tensões do primeiro para os segundos. O facto de os geossintéticos Ver mais. Adequado para parcelas de texto incompletas e que, através deste ícone, permite-se que o utilizador leia o texto todo.
URL: http://www.fct.mctes.pt/projectos/pub/2006/Painel_Result/vglobal_projecto.asp?idProjecto=100975&idElemConcurso=2713
Enquadramento Científico
Domínio Científico (FOS - Nível 2): Ciências da engenharia e tecnologias > Engenharia civil

Áreas Científicas (CORDIS - Nível 5)

  • Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia civil > Geotecnia

Palavras Chave

  • Análise experimental do comportamento
  • Geossintéticos
  • Reforço com geossintéticos
  • Solos "pobres"
Documentos
Mais informações Não existem Documentos associados ao Projeto.

Publicações associados ao Projeto

Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional
Micaela Oliveira (Autor) (Outra); Agostinho Mendonça (Autor) (Outra); M. Lurdes Lopes (Autor) (FEUP)
2014
Artigo em Livro de Atas de Conferência Nacional
Micaela Oliveira (Autor) (Outra); Agostinho Mendonça (Autor) (Outra); M. Lurdes Lopes (Autor) (FEUP)
2014
Artigo em Revista Científica Internacional
M. Pinho Lopes (Autor) (Outra); D. M. Carlos (Autor) (FEUP); M. L. Lopes (Autor) (FEUP)
2015
Artigo em Revista Científica Internacional
N. Cristelo (Autor) (Outra); C. Felix (Autor) (Outra); M. L. Lopes (Autor) (FEUP); M. Dias (Autor) (Outra)
2015
Artigo em Revista Científica Internacional
Castorina Silva Vieira (Autor) (FEUP)
2014
Artigo em Revista Científica Internacional
S. Nouri (Autor) (Outra); A. Nechnech (Autor) (Outra); B. Lamri (Autor) (Outra); M. Lurdes Lopes (Autor) (FEUP)
2016
Instituições Participantes no Projeto
Instituição Contato Criar Tab?
Nome Nome Curto País Tipo Participação Nome Telefone Email
Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto FEUP Portugal Universidade Proponente Maria De Lurdes Lopes lcosta@fe.up.pt
Universidade de Aveiro UA Portugal Universidade Parceiro
 
Orçamentos e Equipas
Orçamento Aprovado: 115.545,00 EUR
Valor Financiado Aprovado: 115.545,00 EUR
Valor co-financiado Aprovado: 0,00 EUR
Taxa de Financiamento: 100 %
Orçamento Confidencial:

Pessoas no Projeto

Instituição Nome Nome Curto Função Dedicação (%) Contribuição (%) Afetação
Data de Início Data de Fim
FEUP Castorina Fernanda Silva Vieira CSV Investigador 15 40
FEUP David Miranda Carlos DMC Bolseiro 100 2010-06-01 2013-10-30
FEUP Fernanda Bessa Ferreira FBF Bolseiro 100 2010-06-01 2010-11-30
FEUP José Ricardo da Cunha Carneiro JRCC Bolseiro 100 2012-01-15 2012-07-14
FEUP Margarida João Fernandes de Pinho Lopes MJFPL Investigador 15
FEUP Maria de Lurdes da Costa Lopes MLL Investigador Responsável na UO 35 60

Técnicos no Projeto

Técnico 280011 Contacto
FEUP 242136 Ana Paula Ferreira da Conceição
Laboratórios
Mais informações Não existem Laboratórios associados ao Projeto.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-11-25 às 06:08:47 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais