Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > Escrita Negra e Masculinidades Coloniais | Aula Aberta à Cidade

Notícias

Escrita Negra e Masculinidades Coloniais | Aula Aberta à Cidade

18 fevereiro 2020 | 18.30

Escrita Negra e Masculinidades Coloniais | Aula Aberta à Cidade Auditório Casa Comum  (Reitoria da Universidade do Porto)

ENTRADA LIVRE

Escrita Negra: rever o paradigma da identidade portuguesa na Literatura.

Construção, no seio das identidades literárias portuguesas contemporâneas, de um corpo crítico e estético interseccional, que considera raça-etnia e sexualidades, bem como reflete a emergência de novas vozes escriturais. 

Emerson da Cruz Inácio é Professor Associado da Universidade de São Paulo, desde 2006, e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPQ. É co-autor de Retra­tos do Brasil Homossexual (2010) e A Herança Invisível: Ecos da Literatura Viva na poesia de Al Berto (2013), e autor de vários artigos e ensaios publicados em revis­tas brasileiras e estrangeiras. É membro da linha Intersexualidades do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa.

 ________________

Masculinidades coloniais: "sobre esses ombros se constrói um império" 

Degeneração e regeneração das masculinidades. O colonialismo como exercício da masculinidade. O “homem novo” do Estado Novo e o “homem novo” dos movimentos de libertação nacional. A masculinidade como objeto de disputa indivíduos.

Mário César Lugarinho. Doutor em Letras (Puc-RJ, 1997), Livre-docente (USP, 2012). Professor Associado da Universidade de São Paulo. Bolsista Pq/CNPq. É membro do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa.

CARTAZ

Contacto: cultura@reit.up.pt

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-06-14 às 13:04:38 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais