Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > João Jacinto de Magalhães (1722-1790) - homem de ciência português na Europa de setecentos

Notícias

João Jacinto de Magalhães (1722-1790) - homem de ciência português na Europa de setecentos

16 janeiro 2020 | 18.30

João Jacinto de Magalhães (1722-1790) - homem de ciência português na Europa de setecentos

Auditório Casa Comum - Reitoria da Universidade do Porto

Entrada livre

Ciclo de conversas integrado na exposição: 

Os mapas da Academia - A cartografia na Biblioteca do Fundo Antigo da Universidade do Porto  

 
João Jacinto de Magalhães (1722-1790) - homem de ciência português na Europa de setecentos

Conferência por Isabel Malaquias, do Departamento de Física da Universidade de Aveiro

É incontornável falar de João Jacinto de Magalhães (1722-1790) no âmbito da ciência e tecnologia do século XVIII. Na verdade, o que se sabe hoje sobre o seu papel enquanto homem de ciência, aperfeiçoador de instrumentos e da sua rede de comunicação de ciência na Europa das Luzes, fruto da correspondência internacional que estabeleceu e das obras que deixou escritas, revelam um personagem invulgar que, das suas origens aveirenses, irá ombrear com diferentes nomes reconhecidos da ciência e da sociedade culta de setecentos. Aliar o conhecimento científico-instrumental a uma capacidade e persistência de escrita de âmbito internacional, granjearam a Magalhães uma posição ímpar numa sociedade inglesa que se destacava na época pela qualidade e modernismo da sua instrumentação, que ele acompanhou, tendo incluído diferentes sugestões de modificação, próprias de um saber experimental que o ex-cónego regrante de Santo Agostinho patenteava, em complemento a uma formação clássica e linguística.

Destacaremos algumas das facetas de Magalhães que, cerca de 230 anos após a sua morte, continuam a merecer reflexão e dão significado a alguma da sua herança escrita, existente, por exemplo, no fundo antigo da Universidade do Porto.

 

Isabel Malaquias tem um doutoramento em Física (História e Filosofia da Física) pela Universidade de Aveiro. Os seus interesses de investigação incidem sobre a história das ciências físicas, a cultura material da ciência e do ensino científico (física e química), história do ensino científico (física e química). Recentemente coeditou, em dois volumes, a correspondência de João Jacinto de Magalhães - For the Love of Science na Peter Lang (2017) e Perspectives on Chemical Biography (2019).

É membro correspondente da International Academy of History of Science e de várias outras sociedades estrangeiras da especialidade, em particular, vice-chair do WP on the History of Chemistry e membro do History of Physics Group of the European Physical Society.

cartaz

Informações: cultura@reit.up.pt

 

 

 

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Reitoria da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-03-31 às 01:10:01 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais