Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > BPEM01

Biolaboratório - Projeto de Experimentação Multidisciplinar

Código: BPEM01     Sigla: BPEM01

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Ciências da vida

Ocorrência: 2020/2021 - 2S Ícone do Moodle Ícone  do Teams

Ativa? Sim
Página Web: http://up.pt/biolab
Unidade Responsável: Biologia Molecular
Curso/CE Responsável: Biolaboratório - Projeto de Experimentação Multidisciplinar

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
BPEM 13 Plano Oficial do ano letivo 2020 1 - 6 42 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Strecht Monteiro Mata de Almeida Regente
Fernando Manuel dos Santos Tavares Regente
Ingrid Anna Sofia Olsson Regente

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

A essência da unidade de formação Biolaboratório – Projeto de Experimentação Multidisciplinar é a de promover ambientes multidisciplinares de aprendizagem que contribuam para fundir a aquisição de novos conhecimentos, o desenvolvimento de competências laboratoriais, e a experimentação (não só científica como também artística e social) enquanto resposta à resolução de problemas específicos. Neste entendimento podem elencar-se os seguintes objetivos:

  • reconhecer a relevância das abordagens multidisciplinares na produção de conhecimento científico e no diálogo ciência-sociedade;
  • promover capacidades de diálogo e colaboração em equipa multidisciplinar;
  • desenvolver a capacidade de conceber, planear e implementar um trabalho interdisciplinar de projeto, promovendo o trabalho colaborativo que potencie a complementaridade de conhecimentos e competências; 
  • adquirir (e/ou aprofundar) competências de trabalho laboratorial no contexto das ciências da vida e das questões em estudo;
  • reconhecer a contribuição de práticas artísticas na reflexão em torno de problemas associados às ciências da vida;
  • estimular competências que promovam a comunicação do projeto de grupo perante diferentes públicos, nomeadamente pelos seus pares, mas também outros agentes sociais.

Resultados de aprendizagem e competências

Biolaboratório – Projeto de Experimentação Multidisciplinar pretende incentivar uma aprendizagem baseada em investigação e multidisciplinar que mobilize as diferentes áreas STEAM (Science, Technology, EngineeringArts and Math) de forma a potenciar o desenvolvimento de competências múltiplas, tais como a proficiência digital, a autonomia, o pensamento crítico, a inovação, e a capacidade de resolução de problemas, que possa resultar na formação de estudantes com elevada adaptabilidade às exigências atuais do mercado de trabalho.

Espera-se que esta unidade de formação resulte:

  • na aquisição de novos conhecimentos, particularmente em áreas académicas fora da formação base de cada estudante, potenciando a complementaridade de conhecimentos individuais; 
  • no reconhecimento da importância de recrutar conhecimentos multidisciplinares, para identificar questões ou problemas atuais e de interesse transversal que possam ser abordados numa perspetiva biológica e promovendo um olhar de perspetivas de arte/humanidades e das ciências sociais sobre questões de biologia/biotecnologia;
  • no reforço de competências de trabalho em grupo no âmbito do projeto, nomeadamente na obtenção de consensos sobre um fluxograma de trabalho que identifique e hierarquize tarefas, estabeleça marcas, aponte responsabilidades individuais, valorize sinergias dentro do grupo, permita diagnosticar constrangimentos, avaliar riscos e proponha soluções alternativas;
  • num aumento de competências de comunicação do saber científico que valorize as novas tecnologias de informação e vá de encontro às exigências crescentes de uma sociedade digital;
  • num aumento de capacidade de pensamento crítico e criatividade que a arte/humanidades e as ciências sociais podem trazer.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

A unidade de formação centra-se no desenvolvimento de um projeto em processo iterativo que, para a sua persecução, será sustentado num conjunto de conteúdos agrupados na/o:

  1. exploração da relação ciência e sociedade, nomeadamente comunicação de ciência com diferentes públicos, processos de participação e ciência cidadã;
  2. estudo de projetos híbridos, nomeadamente exemplos de projetos que cruzam diferentes disciplinas científicas, cruzamentos ciência e arte e história da biologia (e.g., na segunda metade do século XX, colaboração entre ilustradores e bioquímicos no desenvolvimento de novos modos de representação de estruturas 3D de macromoléculas), cruzamentos ciência e arte no contexto de museu de ciência ou em forma de exposição de arte ontemporânea (e.g., Imagem na Ciência e na Arte e Enhancement: MAKING SENSE) bem como projetos educativos multidisciplinares (e.g., algumas iniciativas da Universidade Júnior incluindo parcerias com Casa-Museu Abel Salazar).

Na perspetiva do desenvolvimento do projeto, que de alguma forma passará sempre pelas ciências da vida, a unidade de formação propõe revisitar e/ou aprofundar os seguintes conceitos e técnicas fundamentais em biologia:

  1. conceitos de biologia celular e molecular focados na estrutura, organização e replicação do material genético;
  2. caracterização do tipo de informação contida no genoma, os mecanismos de transcrição e tradução, o modo como estes processos são regulados, e a estrutura e função de proteínas;
  3. a genómica e transcriptómica e a sua importância para desconstruir os mecanismos de diferenciação celular e de vias metabólicos de um organismo;
  4. relevância da genómica comparativa para compreender a evolução e biodiversidade, numa perspetiva celular e organísmica, mas também das relações entre diferentes organismos e as suas adaptações ao ambiente, em ecossistemas e biótopos;
  5. técnicas de análise de material genético (DNA e RNA) e de proteínas; sequenciação de genomas e recursos informáticos, i.e. aplicações computacionais e bases de dados para a sua análise (bioinformática); recursos de visualização e análise de estruturas 3D de proteínas depositadas em base de dados.

Ao longo das aulas serão ainda abordados:

  1. exemplos de soluções biotecnológicas na sociedade, e.g. produção de insulina e de antibióticos, bem como de questões relacionadas que podem ser colocadas a partir da arte/humanidades e das ciências sociais;
  2. desafios societais do presente, muitos dos quais com uma forte dimensão biológica (saúde e bem-estar das pessoas e dos animais, produção e segurança alimentar, sustentabilidade da utilização de recursos naturais, mitigação de alterações climáticas), mas de âmbito mais alargado e relativamente aos quais não só a biologia mas também a arte/humanidades e as ciências sociais contribuem na sua problematização e procura de respostas;
  3. exemplos de projetos artísticos que utilizam as ciências da vida como objeto e/ou os materiais e técnicas da biotecnologia como meio de expressão.

Bibliografia Obrigatória

Alberts, B. et al.; Molecular Biology of the Cell, Garland Science, 2015
Bureaud, A., Malina , R. F. & Whiteley, L.; Meta-Life: Biotechnologies, Synthetic Biology, ALife and the Arts, MIT Press, 2014
Costa, B. & Philip, K.; Tactical Biopolitics: Art, Activism and Technoscience, MIT Press, 2007
Kac, E.; Signs of Life: Bio Art and Beyond, MIT Press., 2007
Postman, N. & Weingartner, C.; Teaching as a Subversive Activity, Penguin Books, 1969
Schnugg, C.; Creating ArtScience Collaboration: Bringing Value to Organizations, Springer, 2019

Observações Bibliográficas

Em cada aula será disponibilizada bibliografia adicional.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Biolaboratório - Projeto de Experimentação Multidisciplinar conjuga três aspetos fundamentais do processo de ensino-aprendizagem: sessões expositivas, formação laboratorial supervisionada e o desenvolvimento, em forma autónoma e em grupo, de uma atividade exploratória de projeto num tema que deverá ser proposta do grupo.

Na formação teórico-prática, serão apresentados estudos de caso com desconstrução dos mesmos nas diferentes componentes do método científico (observação; questão; problema; hipóteses; experiências; conclusões). Será ainda privilegiada a exposição das metodologias experimentais utilizadas. Serão apresentados e analisados estudos de caso artísticos interconectados com as ciências da vida com a respetiva desconstrução do enquadramento conceptual, processual e da sua materialização.

Nas aulas laboratoriais, os estudantes irão aplicar algumas das técnicas laboratoriais abordadas nas sessões teórico-práticas de forma a adquirirem competências procedimentais, mas também para se familiarizarem com rotinas de grupo, responsabilidade individual, o rigor e a capacidade de comunicação de resultados científicos. Serão organizadas oficinas de comunicação e de experimentação artística.

Por fim, após os grupos identificarem os seus projetos de trabalho, os estudantes deverão trabalhar de uma forma autónoma mas supervisionada que possa estimular os conhecimentos multidisciplinares e o pensamento crítico. 

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 10,00
Participação presencial 15,00
Trabalho escrito 15,00
Trabalho prático ou de projeto 60,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 3,00
Elaboração de projeto 63,00
Estudo autónomo 50,00
Frequência das aulas 42,00
Trabalho escrito 4,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Conforme regulamentos aplicáveis.

Fórmula de cálculo da classificação final

A classificação final será calculada por:

0,15×P + 0,15*TInd + 0,70×TProj

onde P designa a participação em aula, TInd o trabalho escrito individual e TProj o trabalho de projeto. Em TProj inclui-se 0,6 para o trabalho de projecto e 0,10 para a sua apresentação.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-08-08 às 07:20:22 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias