Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > MA324

Tratamento de Águas e Efluentes

Código: MA324     Sigla: TAE

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciências do Ambiente e Ecologia

Ocorrência: 2018/2019 - 4T (de 23-04-2019 a 14-06-2019) Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: http://moodle.up.pt/course/view.php?id=3357
Unidade Responsável: Produção Aquática
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Ciências do Meio Aquático

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LCMA 28 Plano Oficial 2018 3 - 5 49 135

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
José Fernando Magalhães Gonçalves Regente

Docência - Horas

Teórica: 3,00
Práticas Laboratoriais: 4,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 1 3,00
José Fernando Magalhães Gonçalves 3,00
Práticas Laboratoriais Totais 2 8,00
Vitor Augusto Martins Borges Carvalho 1,71
José Fernando Magalhães Gonçalves 6,28

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Proporcionar conhecimentos sobre os métodos e técnicas a utilizar no tratamento de águas. Fornecer capacidades para avaliar e ponderar tomadas de decisão no âmbito da avaliação, conceção, projeto, construção, operação e manutenção de sistemas de tratamento de água e águas residuais.

 

 

Resultados de aprendizagem e competências

Permitir desenvolver uma compreensão científica e tecnológica dos processos de tratamento de águas de consumo e residuais.

Tendo concluído com sucesso o módulo, o estudante será capaz de: Perceber o modo como operam as estações de tratamento de água para consumo e as de águas residuais; Trabalhar com equações simples como auxiliares de gestão nas estações de tratamento de água; Selecionar a série correta de operações unitárias relativas ao tratamento de um determinado tipo de água de consumo e de água residual; Analisar criticamente os problemas que possam surgir na operação de estações de tratamento de águas; Formular abordagens para o tratamento de águas da maneira mais rentável; Elaborar alternativas de gestão dos resíduos produzidos em operações de tratamento de água. 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. Água de consumo e águas residuais: estado da arte 
2. Princípios básicos da hidráulica e hidrologia 
3. Tratamento da água de consumo
  3.1 Legislação e padrões de qualidade da água
  3.2 Características gerais de uma ETA convencional
  3.3 Seleção das unidades operação/processo
  3.4 Métodos convencionais de tratamento de água, incluindo: (remoção de sólidos grosseiros; sedimentação; filtração; floculação e coagulação; oxidação e redução; clarificação; permuta iónica; adsorção; processos de separação por membranas; desgasificação; destilação; processos eletroquímicos; desinfeção)
  3,5 Manutenção da qualidade da água na distribuição
4. Tratamento de águas residuais
  4.1 Introdução aos sistemas de recolha, manuseamento e eliminação de águas residuais
  4.2 Tipos de águas residuais e legislação
  4.3 Métodos convencionais de tratamento de águas residuais numa ETAR (tratamento preliminar, primário, tratamento secundário e os processos biológicos (aeróbico, anóxico, anaeróbico, de biomassa suspensa ou de leito fixo, processos combinados), desinfeção
5. Tratamento, reutilização e eliminação de sólidos
6. Arejamento e oxigenação
7. Aquecimento e refrigeração
8. Máquinas hidráulicas
9. Instrumentação e controlo
10. Higiene e segurança em ETA e ETAR
11. Qualidade de água para abeberamento animal

 


 

Bibliografia Obrigatória

Ranade Vivek V.; Industrial wastewater treatment, recycling, and reuse. ISBN: 978-0-08-099968-5
Riffat Rumana; Fundamentals of wastewater treatment and engineering. ISBN: 978-0-415-66958-0
G. Tchobanoglous, F. L. Burton and H. D. Stensel; Wastewater Engineering, McGraw-Hill, 2003. ISBN: 0-07-112250-8
M. B. Timmons and J. B. Ebeling; Recirculating Aquaculture, Cayuga Aqua ntures, 2007. ISBN: 978-0-9712646-2-5
Aurelio H. Muñoz; Depuración y Desinfección de Aguas Residuales, Colegio de Inginieros de Caminos, Canales y Puertos, 2001. ISBN: 84-380-0190-4

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Lições teóricas: Abordagem dos temas pelo método expositivo apoiado com meios audiovisuais como projeção de diapositivos e ví­deos e a escrita em quadro escolar. Algumas aulas estão previamente gravadas em plataforma web (e-learning). Tópicos especcíficos podem ser complementados com especialistas convidados da indústria.

Lições teórico-práticas: Resolução de exercíos de hidráulica (dimensionamento, design) e manutenção. Discussão de artigos cientí­ficos relevantes para as temáticas abordadas.

Aulas práticas: Trabalhos práticos de í­ndole experimental em laboratórios do ICBAS com execução de protocolos de manutenção. Visitas técnicas a ETAs e ETARs.

Nota: Suporte complementar fora das aulas, com recurso ao SIGARRA e plataforma MOODLE da Universidade do Porto, disponibilizando-se informação estática ou dinâmica para autoestudo e autoavaliação.

 

Software

UP - Moodle

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Defesa pública de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese 10,00
Exame 70,00
Participação presencial 5,00
Trabalho prático ou de projeto 15,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 20,00
Estudo autónomo 66,00
Frequência das aulas 49,00
Total: 135,00

Obtenção de frequência

3/4 de presenças na totalidade das aulas.

Fórmula de cálculo da classificação final

A - Nota do exame: 70%; B - Trabalho de síntese/seminário/projeto: 15%; C - Apresentação oral do Trabalho de síntese/seminário/projeto: 10%; D - Presença nas aulas: 5%

Nota Final: A x 0,70 + B x 0,15 + C x 0,10 + D x 0,05. Nota mínima a atingir no Exame: 8,0 valores. Este critério aplica-se a todas as épocas de exame.

Nota: Exame (abrange a totalidade das aulas: combinação de verdadeiro/falso, escolha múltipla, resposta curta e ensaio curto e é realizado sem consulta de livros e notas). A não realização do trabalho de síntese/seminário/projeto, ou a não apresentação oral do mesmo, implicam a atribuição de nota zero a estes elementos de avaliação.


 



 

 

 

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Exames especiais solicitados, por exemplo, pelos dirigentes associativos, ou estudantes com necessidades educativas especiais, poderão ser de tipo diferente, segundo um modelo/tipo a determinar pelo regente.

Melhoria de classificação

Realização de novo exame final, mantendo-se as notas das restantes componentes
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-22 às 08:25:15 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais